PORTO VELHO

Porto Velho

EMPATIA – Prefeitura estende vacinação contra a Covid-19 a moradores em situação de rua

Porto Velho


Imunização atende idosos e pessoas em tratamento de tuberculose e, também, HIV

José Tibúrcio foi um dos imunizados e ficou grato pela ação

Um dos grupos sociais mais vulneráveis a enfermidades, os moradores em situação de rua são prioridade no processo de imunização contra a Covid-19, em Porto Velho. A aplicação das doses nesta população começou na segunda-feira (12) e encerrou a primeira etapa na sexta-feira (16). Cerca de 70 doses da vacina foram aplicadas. Raony Gomes explica a atuação da Semusa

“Estas pessoas estão mais afastadas da rede de saúde. Estão mais expostas a doenças e, em alguns casos, apresentam comorbidades”, explica Raony Gomes, psicólogo da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa).

A vacinação contra a Covid-19 nessa população, assim como na rede convencional, prioriza os idosos com mais de 60 anos. No entanto, diante do quadro clínico de muitos deles, a Semusa também estendeu a imunização a soropositivos e portadores de tuberculose.

Por se tratar de uma população dispersa e flutuante, a secretaria concentrou as aplicações na Paróquia Sagrada Família, que mantém parceria com a Prefeitura para fornecer alimentação e higiene a essa população.

Leia Também:  A esmola humilha e degrada a quem recebe, afirma o professor Reinaldo Pontes

A ação conta, ainda, com o apoio das equipes da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semasf), que atuam na abordagem psicológica e social desses moradores.

Giovany Lima explica o trabalho de acolhimento e informação

Na prática, os servidores aproveitam o mapeamento e vínculos já estabelecidos com estas pessoas para reforçar a importância da imunização.

“A população em situação de rua tem, por motivos lógicos, muitas dificuldades para se imunizar e até para obter informações sobre a vacina e a doença. Precisamos de um tempo para informá-los sobre eventuais reações adversas, a localização e data de aplicação da segunda dose”, explica Giovany Lima, psicólogo da Semasf.

Um dos moradores imunizados foi José Tibúrcio, de 62 anos. Vivendo recentemente na rua, ele relata que a vacina é uma nova chance para seguir em frente.

“A gente sente que ganha mais um gás para encarar a vida. Agora acredito que podemos seguir em frente com mais segurança”, disse o morador.

VEJA O VÍDEO AQUI.

Texto: Pedro Bentes
Fotos: Leandro Morais

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Porto Velho

IMUNIZAÇÃO – Novas doses de Coronavac serão enviadas a distritos de Porto Velho

Publicados

em


A Semusa depende do envio de doses do Ministério da Saúde para seguir atendendo a população

Doses serão enviadas para a imunização nos distritos

Porto Velho recebeu na sexta-feira (14) 2 mil doses de Coronavac, o quantitativo será enviado aos distritos da capital que também estão com a segunda aplicação do imunizante atrasado.

Segundo Elizeth Gomes, da divisão de imunização da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), o planejamento da distribuição já está sendo alinhado. “Essas doses já estão confirmadas para envio aos nossos distritos que, assim como a capital, estão com a segunda aplicação atrasada. Estamos, agora, organizando a logística para distribuição”.

Na quinta-feira (13), a capital já havia recebido 4.060 doses de Coronavac. Desse quantitativo, 1.060 estavam separadas para os distritos, porém com uma procura maior que a esperada, todas as doses foram utilizadas para a segunda aplicação na capital. Agora, com as novas doses recebidas, todas serão envidas aos distritos.

“Aguardamos o envio de novas doses por parte do Ministério da Saúde para atender aqueles que ainda têm a segunda aplicação atrasada”, declarou a gerente de imunização.

Leia Também:  Espaço Pet inaugura no Porto Velho Shopping

Foram imunizados com a segunda aplicação pessoas que receberam a primeira dose nos dias 30 e 31 de março e no dia 1° de abril.

A Semusa reforça que o planejamento de aplicação de segunda dose da Coronavac está sendo feito o mais rápido possível para atender todos que tem a segunda aplicação atrasada, mas a secretaria depende do envio de doses do MS para seguir atendendo a população.

Texto: Jefferson Carvalho
Fotos: Saul Ribeiro e Wesley Pontes

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA