PORTO VELHO

Porto Velho

ESTATÍSTICA – Acidentes de trânsito trazem prejuízo e aumentam número de serviços prestados pelo Samu em Porto Velho

Porto Velho

Maioria entre os feridos têm entre 20 e 40 anos

O número de pessoas feridas em acidentes de trânsito no Brasil segue expressivo. Em Porto Velho, os números foram altos, inclusive quando a pandemia exigiu que a circulação de pessoas fosse reduzida. Estatisticamente, o número de ocorrências de acidentes de trânsito foi superior aos atendimentos por covid-19.

Segundo dados do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), foram atendidas 15 mil ocorrências entre 1º de maio e 31 de dezembro de 2021, e 32% resultaram em algum tipo de trauma.

Acidentes de trânsito foram superiores aos atendimentos por covid-19

“Os atendimentos clínicos são a maioria, entretanto, o volume de eventos relacionados a acidentes de trânsito é preocupante”, avalia Raymisson Correa, gerente do Samu do Município.

Na maior parte dos casos estão envolvidos motocicletas e carros, num total de 1,1 mil ocorrências. Entre as vítimas, 30% são pessoas de 20 a 40 anos. “Podemos considerar este grupo etário o mais vulnerável nestas ocorrências”, enfatiza Raymisson.

Os acidentes podem resultar em lesões permanentes, cicatrizes, incapacidade motora parcial ou total e aposentadoria compulsiva. Mas os estragos vão além. Podem provocar impactos sociais, ambientais e psicológicos, incluindo, ainda, a grande demanda de leitos hospitalares, faltas ao trabalho, indenizações e gastos materiais. Em um período de seis meses, os acidentes afastam em média 200 pessoas, por dia, do mercado de trabalho do país.

Leia Também:  EDUCAÇÃO - Vagas remanescentes em escolas municipais de Porto Velho estão disponíveis

CAMPANHAS

A resposta do município é investir em melhorias e educação para o trânsito, disseminar a campanha Maio Amarelo, orientar sobre o risco de dirigir sob efeito do álcool, entre outras ações. Segundo o gerente do Samu em Porto Velho, estas providências são acrescidas às campanhas de prevenção, que envolvem outras instituições.

Vítimas de acidentes de trânsito inflam atendimentos nas UPAS

As atividades são feitas em parceria com a Secretaria Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transportes (Semtran), Secretaria Municipal de Obras e Pavimentação (Semob) e o Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

A participação do Samu nos debates para reduzir os acidentes nas ruas também é forte no Comitê Municipal Viário de Trânsito, que reúne órgãos parceiros e contribui na articulação de busca por soluções.

IMPACTO

“Os acidentes trazem impactos que precisam ser bem avaliados pela sociedade. Em geral, numa casa, toda a família é afetada. O sistema de saúde mobiliza equipes para cuidar dos feridos e as cirurgias eletivas, por exemplo, podem ser adiadas”, lembra Raymisson.

A perspectiva da Organização Mundial de Saúde (OMS) é que se nada for feito para reduzir os índices, as mortes no trânsito chegarão a 2,4 milhões a cada ano até 2030, e que serão entre 20 milhões e 50 milhões os sobreviventes a cada ano com traumatismos e ferimentos.

Leia Também:  PF faz operação para prender suspeito de desmatar, queimar, lotear e vender glebas de Terra Indígena em Rondônia

Raymisson Correa, gerente do Samu em Porto Velho

INOVADOR

Para os serviços em geral, o Samu de Porto Velho conta com o Sistema Vsky ou Velp Tecnologia, plataforma totalmente desenvolvida no município e única na região Norte.

Com ela, os paramédicos conseguem grandes avanços a partir do próprio telefone celular. Entre outros benefícios, o sistema oferece gráficos importantes e até indica eventuais falhas que podem ser corrigidas.

O sistema apresenta o caminho mais rápido a ser percorrido pela ambulância e, no cenário do atendimento, acelera a prestação de orientações importantes para a tomada de decisão do médico plantonista. Também gera economia, melhora o tempo para resposta a cada evento.

“Este mecanismo foi premiado na mostra estadual de iniciativas do Conselho de Secretários Municipais de Saúde e vai concorrer nacionalmente”, comemora Raymisson.

Texto: Nonato Cruz
Foto: Leandro Morais

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Porto Velho

ESPORTE – Extrema sedia a abertura do 29º Interdistrital de Esportes no campo Somerão

Publicados

em

Cerca de 1.500 pessoas prestigiaram a cerimônia de abertura do campeonato

Foi dada a largada para a 29º edição do Interdistrital de Esportes do município de Porto Velho. O campeonato é o mais aguardado encontro esportivo entre os distritos da capital, e que após dois anos de pandemia, retomou as atividades na sexta-feira (27), no distrito de Extrema, na Ponta do Abunã.

Secretária de Esportes agradeceu o apoio da comunidade e parceiros“É com muita satisfação que a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semes) abre oficialmente o 29º Interdistrital aqui em Extrema”, disse a secretária da Semes, Ivonete Gomes, na solenidade de abertura, agradecendo a presença dos atletas e das comunidades dos distritos e o apoio que a família Somera deu para a realização do evento.

Segundo estimativas da Polícia Militar, cerca de 1.500 pessoas prestigiaram o evento no campo Somerão, assistindo a partida entre Extrema e Kaxarari, além das apresentações de ginástica rítmica, capoeira, break dance, show pirotécnico sincronizado com o Hino Nacional e show musical com as cantoras Gabriê e Patrícia Morais.

A abertura do campeonato contou com a presença do titular da Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Semagric), Gustavo Serbino, e do diretor técnico da Empresa de Desenvolvimento Urbano (Emdur), Eduardo Pires. Também participaram do evento, os vereadores Jurandir Bengala e Márcio Pacele.

Leia Também:  PF faz operação para prender suspeito de desmatar, queimar, lotear e vender glebas de Terra Indígena em Rondônia

PARTIDA DE ABERTURA

Primeira partida foi entre Extrema e KaxarariAntes de a bola rolar, o jogador Celso do time Kaxarari falou sobre os preparativos para o campeonato. “A nossa expectativa é de fazermos um bom jogo, já somos bicampeões e esperamos ganhar mais uma vez, principalmente após esse período de pandemia que tivemos bastante tempo para nos preparar e fazer bonito, respeitando todos os outros times que também estarão em campo”.

Apesar da disputa acirrada entre as equipes, o jogo de abertura terminou com três gols para o time de Extrema e um gol para o time Kaxarari.

Nas arquibancadas, não faltou torcida para os times locais. “Eu vim com a minha mulher e o meu filho acompanhar a abertura dos jogos e achei bem legal a abertura ser em Extrema, dois times daqui se enfrentam e é bem difícil torcer só pra um. Que vença o melhor”, celebrou o torcedor Ed Carlos, de 44 anos.

PROGRAMAÇÃO

Torcida se fez presente na abertura do InterdistritalA primeira etapa do 29º Interdistrital segue em Extrema até 1º de junho.

Sete equipes masculinas e quatro equipes femininas das comunidades de Extrema, Jaci-Paraná, Kaxarari, Nova Califórnia, Nova Mutum e Vista Alegre do Abunã compõem os times da Ponta do Abunã que disputarão os jogos de voleibol e futebol de olho na próxima fase que vai acontecer entre os dias 17 e 22 de junho, no distrito de Calama.

Leia Também:  Porto Velho: Prefeitura autoriza emissão de licenças de funcionamento online

No baixo Madeira, os jogos serão todos de futebol, sendo Cuniã, masculino; Demarcação, masculino; São Carlos masculino e feminino; Calama, masculino e feminino; Maicy, masculino; São Sebastião, masculino; Nazaré, masculino e Nova Aliança feminino.

A etapa final será em Porto Velho, nos dias 8 e 9 de julho.

CONFIRA AQUI A TABELA DOS JOGOS

Texto: Carlos Sabino
Foto: Wesley Pontes

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA