PORTO VELHO

APOSTA NA VIDA

Hildon Chaves afirma que Porto Velho não teve prejuízo com negociação de vacinas

Porto Velho

 

Surpreendido com a operação da Polícia Civil do Rio de Janeiro que teve como alvo a negociação de vacinas contra a Covid-19, o prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, decidiu embarcar imediatamente para capital carioca onde o inquérito está instaurado. Ele quer obter maior conhecimento dos fatos para, assim, subsidiar futuras decisões.
Hildon afirma que o município não teve nenhum prejuízo financeiro já que os termos de negociação asseguraram a liberação da Carta de Crédito somente 10 dias úteis após o embarque do lote em Londres.

Segundo o prefeito Hildon Chaves, os representantes da empresa Ecosafe Solutions mantinham contato diariamente garantindo o envio das 400 mil doses. “Não havia, até esta manhã, nenhum motivo para acreditarmos em má-fé da empresa e seus representantes”.

Hildon Chaves também explicou que a empresa e seus representantes passaram por uma investigação social e que nada foi encontrado a ponto de desabonar a conduta da equipe e colocar em dúvida a negociação da vacina Astrazeneca/Oxford. “Ainda assim, repito, todas as medidas de segurança para evitar danos ao erário do município foram tomadas”.

Leia Também:  CONTRA A COVID-19 - População deve estar atenta com cronograma de aplicação da 2ª dose da vacina

Aposta na vida

O prefeito Hildon Chaves afirmou que, na esperança de imunizar os portovelhenses, busca sempre negociar vacinas. “Fizemos isso com a Coronavac. A negociação de 80 mil só não foi adiante porque o governo federal firmou contrato com o Instituto Butantan. O que não podemos é ficar de braços diante dessa tragédia humanitária que vivemos”.

Sobre as seringas, Hildon Chaves, informou que o insumo foi uma doação da iniciativa privada e que, com prazo longo de validade, não haverá desperdício. “Nós vamos manter a esperança de salvar vidas. Continuamos as negociações de doses no Consórcio Conectar, da Frente Nacional dos Prefeitos, que pode garantir 30 milhões de imunizantes para os munícipios brasileiros”.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Porto Velho

COMPIR – Aberto edital para Chamamento de Convocação de Entidades da Sociedade Civil

Publicados

em


Prazo para a entrega dos envelopes lacrados com a documentação necessária encerra na próxima quinta-feira (21)

Procedimento ocorre sob a responsabilidade da Semasf

A Prefeitura de Porto Velho abriu, na segunda-feira (18), o prazo de inscrições ao Edital Nº 001/2021/COMPIR/SEMASF de Chamamento de Convocação de Entidades da Sociedade Civil.

O procedimento ocorre sob a responsabilidade da Secretaria Municipal de Assistência Social e da Família (Semasf). O Edital visa garantir habilitação de dois representantes de Entidades da Sociedade Civil para atuação na Comissão Eleitoral que selecionará oito representantes não governamentais para compor o Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial (Compir), conforme cronograma abaixo:

Secretária-adjunta da Semasf, Joelna Holder

As entidades interessadas deverão protocolar documentação em atenção Comissão de Seleção, na Semasf, localizada na rua Pinheiro Machado, 1718, bairro São Cristóvão, com horário de funcionamento das 8h às 14h, até o dia 21 de outubro prazo final das inscrições.

A documentação necessária para que as Entidades possam habilitar-se são: a) Cópia do CNPJ com data de registro; b) Documento comprobatório de Termo de Cooperação ou quaisquer outros documentos que comprovem o desenvolvimento de programas, projetos ou ações em parceria com poder público, sendo aceito reportagens midiáticas; c) Documento que comprove o número de participações em Conselhos de Direitos

Leia Também:  INFRAESTRUTURA: Prefeito acompanha obras no bairro Lagoa em Porto Velho

De acordo com a secretária-adjunta da Semasf, Joelna Holder, é importante a participação das Entidades que desenvolvam trabalho na temática do segmento étnico racial na capital. “Neste sentido é salutar a parceria de governo municipal e sociedade civil com intuito de implantar políticas públicas em prol da nossa população”.

Serão selecionadas as entidades que alcançarem a maior pontuação conforme abaixo:

Os membros da Comissão Eleitoral não serão remunerados. As entidades, bem como seus representantes que participarem da Comissão de Seleção, não poderão, posteriormente, participar do Edital para compor as oito vagas de entidades que integrarão o Compir.

A secretária-adjunta da Semasf, Joelna Holder, destaca ainda que o Censo Demográfico do ano de 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), retrata 68% da população do município de Porto Velho pertencente a raça negra. Para o IBGE a raça negra é o somatório de pardos e pretos.

Texto: Etiene Gonçalves/ Semasf
Foto: Wesley Pontes

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA