PORTO VELHO

Porto Velho

Hildon Chaves destaca transparência de sua gestão na Rádio Transamazônica

Publicados

Porto Velho

Prefeito fez um balanço de sua administração, falou de obras, saúde, corte de gastos e relação com a bancada federal.

Uma gestão voltada para a transparência, honestidade e efetividade. Assim o prefeito Hildon Chaves definiu sua administração frente ao Município de Porto Velho, durante entrevista ao programa Sabores e Contrapontos que foi ao ar pela Rádio Transamazônica, na tarde de segunda-feira (18/2).

Na conversa com o apresentador Arnaldo Lourenço (Buiu), Chaves fez um balanço de sua gestão. Falou da organização da máquina pública, de ações para conter o sumiço de peças e maquinários, economia de R$ 100 milhões no pagamento de precatórios, corte de gastos com telefone, manutenção de veículos e máquinas pesadas, além da redução do valor do contrato com a empresa responsável por sinalização de ruas, que caiu de R$ 21 milhões para R$ 3 milhões.

O gestor também destacou o destravamento das obras dos viadutos, a iluminação da cidade e da BR-364 no trecho entre avenida Campos Sales e Bairro Novo, várias obras de drenagem e asfalto, a exemplo do bairro Mariana e São Francisco, que terão 27 quilômetros de vias pavimentadas, além da construção de uma enorme galeria que vai conter alagamentos em vários bairros da região Leste.

Leia Também:  #MUTIRÃOFISCAL - Prefeitura e TJ atendem mais de 200 pessoas e parcelam R$ 169 mil em dívidas

Bancada federal

A estreita relação com a bancada federal, que resultou em emenda impositiva de R$ 85 milhões para obras de infraestrutura, sendo R$ 32 milhões já liberados, foi outro ponto exaltado por Hildon Chaves. O prefeito agradeceu e declarou ser importante tal relacionamento, “como forma de trazer mais recursos para serem investidos em benefício da população, já que a verba da Prefeitura é pequena para tantas obras que precisam ser feitas”.

Outras ações

Esforços para melhorar o atendimento de saúde, a exemplo da contratação de médicos, limpeza da cidade, recuperação da malha viária, reforma das unidades de saúde, operação tapa-buracos, pagamento em dia dos fornecedores e a implantação do Farmapub, um sistema online que permite ao munícipe saber onde tem os medicamentos que ele precisa, entre tantos outros assuntos foram citados por Chaves durante a entrevista.

Comdecom
COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Porto Velho

COVID-19 – Prefeitura apresenta balanço da Operação Argos III

Publicados

em


Equipe fiscalizou mais de uma centena de estabelecimentos comerciais de Porto Velho

A fiscalização é para garantir o cumprimento das restrições do decretoUma força-tarefa composta órgãos fiscalizadores da Prefeitura de Porto Velho, policiais militares e bombeiros militares realizou, sábado (10), a 3ª edição da Operação Argos. No total, 115 estabelecimentos comerciais foram visitados. O grupo atua para sensibilizar o comércio local quanto ao cumprimento das restrições relacionadas ao controle a pandemia de Covid-19.

A equipe percorreu algumas das principais avenidas da cidade como Sete de Setembro, Nações Unidas, Amazonas e José Amador dos Reis. Foram feitas orientações em 105 estabelecimentos, além de sete notificações e quatro autuações por motivos variados.

A atuação da força-tarefa de servidores da Prefeitura de Porto Velho é parte do cumprimento das medidas de restrição ao funcionamento de estabelecimentos comerciais previstas em legislação especifica.

“A fiscalização é feita para que não seja necessário ampliar o período de restrições ou fechar o comércio durante a semana. É ruim para economia, pior ainda para as vidas que são perdidas no decorrer da pandemia”, justifica o diretor do Departamento de Fiscalização da Secretaria Municipal de Fazenda (Semfaz), Huéliton Mendes.

Leia Também:  Maurão de Carvalho defende prorrogação de concurso da PM e convocação de remanescentes

A fiscalização vai permanecer enquanto durar a vigência dos decretos Mendes destaca que a sociedade precisa colaborar seguindo as regras impostas pelas autoridades sanitárias e que a classe empresarial também precisa ajudar o poder público neste momento.

Segundo a Semfaz, a fiscalização vai permanecer enquanto durar a vigência dos decretos que tratam do isolamento social controlado.

OPERAÇÃO

A Operação Argos é coordenada pelo Setor de Fiscalização da Semfaz e tem apoio do Departamento de Postura Urbana da Secretaria Municipal de Serviços Básicos (Semusb), Corpo de Bombeiros Militar, Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), além do apoio da Polícia Militar.

Texto: Etiene Gonçalves
Fotos: Leandro Morais

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA