PORTO VELHO

Porto Velho

PANDEMIA: Aulas presenciais seguem suspensas na rede municipal e Porto Velho.

Publicados

Porto Velho

A retomada das aulas presenciais na Rede Municipal de Ensino foi debatida quarta-feira (10), durante reunião do prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, com um grupo de pais voluntários que representando a sociedade civil organizada, e a secretária municipal de Educação (Semed), Gláucia Negreiros. Chaves anunciou que as atividades escolares presenciais seguem suspensas, mas continuam na plataforma ‘Escola Virtual’.

O prefeito ouviu os argumentos favoráveis ao retorno das aulas presenciais apresentados pelo grupo, mas ponderou que a situação provocada pela pandemia (Covid- 19) exige medidas preventivas.

“Neste momento não é possível o retorno das atividades presenciais”, afirmou Hildon Chaves . Segundo ele, neste momento estão sendo adotadas as medidas sanitárias e de prevenção à proliferação do vírus baseadas no Plano de Retorno às Aulas Presenciais, que foi elaborado com a participação de diversos órgãos representados em um Comitê de Gestão e Decisão coordenado pela Semed.

Hildon reforçou ainda que o plano em questão prevê que as aulas só devem retornar quando houver autorização das autoridades sanitárias. “Infelizmente, os dados de contaminação em Porto Velho ainda são preocupantes”, destacou ele.

Leia Também:  POLÍCIA FEDERAL ABRE POSTO DE ATENDIMENTO AO PÚBLICO NO PORTO VELHO SHOPPING

“Há uma preocupação muito grande do Poder Público Municipal com a Educação com a saúde, tanto dos profissionais da área quanto das crianças e de suas famílias”, acrescentou o prefeito.

ENSINO MUNICIPAL NÃO PAROU

A secretária municipal de Educação Gláucia Negreiros tranquilizou os voluntários a respeito do planejamento do ano letivo municipal. “Apesar da suspensão das aulas presenciais, o Ensino não parou. Foram disponibilizadas atividades remotas via plataforma ‘Escola Virtual’, além de atividades impressas disponibilizadas semanalmente aos alunos que não têm acesso à internet. Fazemos o acompanhamento de perto com professores e equipe pedagógica de cada unidade escolar”, destacou.

A secretária afirmou ainda que há um compromisso e responsabilidade da pasta para que gestores das unidades escolares apliquem as medidas de prevenção e as adequações necessárias contra a Covid-19 quando ocorrer o retorno das aulas presenciais. “Equipamentos de Proteção Individuais (EPIs) como as máscaras, serão oferecidas aos alunos e profissionais da Educação, além de álcool em gel, tapetes sanitizantes e totens, já estão sendo licitados para atender as demandas que o momento requer”.

Leia Também:  OS EFEITOS DO DECRETO DE CALAMIDADE PÚBLICA, A POLÍCIA PODE USAR A FORÇA NECESSÁRIA PARA PARA QUE SEJA CUMPRINDO

ENCAMINHAMENTOS

Durante a reunião ficou decidido que a partir do momento que a Capital entrar na Fase 3 ou 4 do Plano “Todos por Rondônia”, elaborado por técnicos do Governo do Estado, o diálogo se estreitará com os sindicatos da categoria. Ainda ficou acertado que os integrantes do grupo de pais vão receber uma cópia do Plano no formato digital e que será disponibilizada uma vaga para acompanhamento de reuniões que discutem a Educação em tempos de pandemia.

INTEGRANTES DO COMITÊ

Comitê de Gestão e Decisão da Semed, responsável pela elaboração do Plano de Retorno às Aulas Presenciais, é formado por representantes do Conselho Municipal de Educação (CME), Sindicato dos Trabalhadores Em Educação no Estado de Rondônia (Sintero), Sindicato dos Professores e Professoras no Estado de Rondônia (Sinprof), Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), Comissão de Educação da Câmara de Vereadores, além do Ministério Público de Rondônia (MP/RO).

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Porto Velho

COVID-19 – Prefeitura apresenta balanço da Operação Argos III

Publicados

em


Equipe fiscalizou mais de uma centena de estabelecimentos comerciais de Porto Velho

A fiscalização é para garantir o cumprimento das restrições do decretoUma força-tarefa composta órgãos fiscalizadores da Prefeitura de Porto Velho, policiais militares e bombeiros militares realizou, sábado (10), a 3ª edição da Operação Argos. No total, 115 estabelecimentos comerciais foram visitados. O grupo atua para sensibilizar o comércio local quanto ao cumprimento das restrições relacionadas ao controle a pandemia de Covid-19.

A equipe percorreu algumas das principais avenidas da cidade como Sete de Setembro, Nações Unidas, Amazonas e José Amador dos Reis. Foram feitas orientações em 105 estabelecimentos, além de sete notificações e quatro autuações por motivos variados.

A atuação da força-tarefa de servidores da Prefeitura de Porto Velho é parte do cumprimento das medidas de restrição ao funcionamento de estabelecimentos comerciais previstas em legislação especifica.

“A fiscalização é feita para que não seja necessário ampliar o período de restrições ou fechar o comércio durante a semana. É ruim para economia, pior ainda para as vidas que são perdidas no decorrer da pandemia”, justifica o diretor do Departamento de Fiscalização da Secretaria Municipal de Fazenda (Semfaz), Huéliton Mendes.

Leia Também:  Prefeito mobiliza equipe para licitação do Shopping Popular

A fiscalização vai permanecer enquanto durar a vigência dos decretos Mendes destaca que a sociedade precisa colaborar seguindo as regras impostas pelas autoridades sanitárias e que a classe empresarial também precisa ajudar o poder público neste momento.

Segundo a Semfaz, a fiscalização vai permanecer enquanto durar a vigência dos decretos que tratam do isolamento social controlado.

OPERAÇÃO

A Operação Argos é coordenada pelo Setor de Fiscalização da Semfaz e tem apoio do Departamento de Postura Urbana da Secretaria Municipal de Serviços Básicos (Semusb), Corpo de Bombeiros Militar, Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), além do apoio da Polícia Militar.

Texto: Etiene Gonçalves
Fotos: Leandro Morais

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA