PORTO VELHO

INFRAESTRUTURA

Prefeito vistoria obras de drenagem no bairro Lagoa, em Porto Velho

Porto Velho

O prefeito Hildon Chaves vistoriou, na segunda-feira (5), as obras de drenagem do bairro Lagoa, que contam com investimentos de aproximadamente R$ 20 milhões.

De acordo com o prefeito da capital, após a conclusão do serviço de drenagem, os moradores serão contemplados com 10 quilômetros de ruas asfaltadas, além de meio-fio e sarjeta. “Esta obra é essencial para drenar toda a água da chuva no bairro Lagoa. Dentro de 30 a 45 dias aproximadamente, o trecho será entregue à população, drenado e asfaltado”, explicou o prefeito.

Atualmente, aproximadamente 250 metros de galeria do tamanho 3×3 já foram construídos na rua Dourado. Esta obra será interligada com outras galerias menores, chamadas de galerias periféricas, como a de 600 metros recém-construída, na rua Curimatá, entre a avenida Rio de Janeiro e a rua Dourado.

Ao todo, o projeto de drenagem e asfaltamento do bairro Lagoa levará em torno de 18 meses para ser concluído.

As obras fazem parte do pacote de projetos desenvolvidos pela Prefeitura de Porto Velho, através de uma parceria público-privada com a empresa Madecom, por meio de licitação.

Leia Também:  Prefeito mobiliza equipe para licitação do Shopping Popular

O custeio das obras é feito com investimentos do governo federal provenientes de emenda de bancada de 2017 e contrapartida da Prefeitura de Porto Velho, sob fiscalização da Secretaria Municipal de Obras (Semob), coordenado pelo secretário Diego Lage.

Clique aqui e veja o vídeo.

Texto: Carlos Sabino
Fotos: Emílio Tiago

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Porto Velho

ECONOMIA – Decreto municipal beneficia empresas que dependem de licenças sanitárias para funcionar

Publicados

em


Medida minimiza os impactos na economia causados pela pandemia do novo coronavírus

Setor de hotelaria foi um dos afetados pela pandemiaUm decreto assinado pelo prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, inclui as empresas que dependem das licenças sanitárias para funcionar legalmente, como beneficiárias das medidas adotadas no enfrentamento dos impactos econômicos causados pela pandemia da Covid-19 em 2021. O decreto nº 17.254, foi assinado na sexta-feira (16) e estabelece que fica prorrogada para 30 de julho de 2021, a validade das licenças sanitárias vencidas entre janeiro e julho deste ano.

Antes, o decreto Nº 17.222 contemplava as licenças ambientais e de funcionamento das empresas, além de prorrogar o pagamento de tributos e a validade das certidões no município.

“Entendemos o momento difícil que todos estão passando. Por isso, desde o início da pandemia, procuramos adotar medidas para minimizar os impactos negativos na economia e na vida da população como um todo”, disse Hildon Chaves.

Entre as empresas beneficiadas estão bares, restaurantes e hotéis

A nova medida, entretanto, só vale para as empresas que tiveram o funcionamento suspenso ou que foram afetadas pelo Decreto Estadual nº 25.859, de 06 de março de 2021, que trata das regras do distanciamento social, como forma de evitar a propagação do novo coronavírus.

Leia Também:  Veja o vídeo em que Temer admite ‘golpe’ e entenda o contexto

BENEFICIADOS

Ficam beneficiadas com o disposto no decreto municipal, as empresas como hotéis, restaurantes, lanchonetes, bares, discotecas, danceterias, salões de dança, boates, espaços para artes cênicas e outras atividades artísticas, casas de shows, balneários, espaços esportivos, academias e similares.

TRIBUTOS

Também está prorrogada a data de vencimento do Imposto sobre a Propriedade Territorial Urbana (IPTU), cota única sem desconto, com vencimento em 31 de março de 2021, para 30 de julho do mesmo ano.

Texto: Augusto Soares
Fotos: Wesley Pontes e Emílio Tiago

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA