PORTO VELHO

Porto Velho

RESTAURADOS – Veículos históricos retornam para a Estrada de Ferro Madeira-Mamoré

Porto Velho


Litorina e kalamazu poderão ser vistas quando o complexo ferroviário for entregue à população

A litorina era usada para o transporte do pagamento dos trabalhadoresEm cerimônia ao ar livre, na sexta-feira (30), a Prefeitura de Porto Velho recebeu, após serem reformados, os veículos litorina e kalamazu, que pertencem à Estrada de Ferro Madeira Mamoré.

A restauração foi realizada com apoio do grupo empresarial Rovema. A litorina é um pequeno vagão ferroviário e o kalamazu é um veículo de quatro lugares, que foi utilizado na inspeção de linhas.

A entrega aconteceu no Dia do Ferroviário, e o prefeito Hildon Chaves agradeceu ao grupo Rovema pela generosidade de assumir a restauração dos equipamentos que tem muita importância para a história da ferrovia Madeira-Mamoré.

Segundo o vereador Alex Palitot, que participou do evento, a litorina era usada para o transporte do pagamento dos trabalhadores, diretores, médicos, e a kalamazu para a inspeção da linha.

ALTRUÍSMO

A revitalização dos equipamentos rodantes foi executada por colaboradores do Grupo Rovema, que investiram tempo e força de trabalho. “Foi um gesto de muito altruísmo do grupo Rovema assumir a revitalização completa da litorina e da kalamazu. A população tem profundo respeito, carinho e um amor por estes bens e, por isso, eu agradeço em nome de todos”, disse o prefeito na ocasião. Hildon lembrou ainda que o complexo ferroviário quase foi completamente extinto em razão do abandono. Prefeito destacou a importância dos equipamentos na história da cidade

Leia Também:  Abaixo a matança de operários nas obras de Jirau e Santo Antônio

“Há pouco mais de três anos conseguimos resgatar o complexo da ferrovia por 50 anos. Muitos prefeitos terão que cuidar deste complexo para que este patrimônio continue valorizado”, ressaltou Hildon Chaves, que mobilizou sua equipe para destravar e recursos para revitalizar o espaço e os imóveis que refletem a história da estrada de ferro.

SENTIMENTAL

Presente em Rondônia há mais de 35 anos, o empresário Adélio Barofaldi, do grupo Rovema, lembrou que fez, por várias vezes, o percurso com na litorina. Segundo ele, assumir o compromisso para investir na restauração de peças de valores sentimentais tão relevantes foi uma decisão fácil de ser tomada.

“Sei que estes equipamentos valem muito para quem nasceu e vive em Porto Velho. O aporte financeiro tem significado maior quando tem a finalidade de contribuir com a preservação do espaço histórico”, disse o empresário.

Segundo o presidente da Câmara de Vereadores, Edwilson Negreiros, o compromisso assumido pelo prefeito Hildon Chaves com o resgate da cultura e da história do Estado deve ser reconhecido.

PROJETOS

Veículos foram recuperados e entregues à EFMMSegundo o presidente da Fundação Cultural de Porto Velho (Funcultural), Márcio Gomes de Miranda, nos próximos dias será divulgado o edital de Chamamento Público para empresários e investidores da cidade. “Buscamos quem esteja interessado em ajudar a ferrovia no apoio à revitalização de outros itens, como o trem e a tenda, além do galpão para a videoteca infantil, que vai contar a história deste ambiente”, informou Miranda.

Leia Também:  Transporte Escolar Aquaviário atende alunos nas regiões ribeirinhas

PARCERIAS

Com foco no turismo e reforço à economia, a Prefeitura une esforços, desde 2017 com parcerias que incluem Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Ministério Público Federal em Rondônia (MPF/RO), Ministério Público de Rondônia (MP/RO), Justiça Federal de Rondônia, Superintendência de Patrimônio da União (SPU). O investimento na revitalização de todo o complexo da EFMM como parte da compensação ambiental do Consórcio Santo Antônio Energia é de cerca de R$ 23 milhões.

Participaram também da cerimônia de entrega dos equipamentos da ferrovia a secretária da Indústria, Comércio, Turismo e Trabalho (Semdestur), Glayce Anne Barros de Souza Bezerra, a secretária Municipal de Resolução Estratégica de Convênios e Contratos (Semesc), Rosineide Kempim, além dos vereadores Márcia Socorrista, Jurandir Bengala, Doutor Macário Barros, Everaldo Fogaça, Valtinho Canuto, Gilber Rocha, Vanderlei Silva, Carlos Damasceno, Manoel Chaves e Isaque Machado.

Texto: Etiene Gonçalves
Fotos: Saul Ribeiro

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Porto Velho

COVID-19 – Mais de 400 profissionais da segurança e salvamento são vacinados em Porto Velho

Publicados

em


Policiais e militares fazem parte do grupo atendido com a primeira dose do imunizante AstraZeneca

Lizett Possidonio destacou a importância da imunizaçãoMais um grupo de profissionais da segurança e salvamento foi vacinado contra a Covid-19 na quarta-feira (5), pela Prefeitura de Porto Velho. O atendimento foi realizado na Faculdade Uniron. A primeira dose da vacina AstraZeneca foi aplicada em 403 pessoas.

O trabalho é coordenado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), que mobiliza equipes de profissionais e voluntários para as diversas atividades que acontecem no processo de imunização.

A seleção dos profissionais da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) e Forças Armadas é realizada nas próprias corporações. À Semusa cabe a vacinação.

De acordo com a enfermeira Mariana Martellet, da Divisão de Imunização, a vacinação deste público atende a determinação do Ministério da Saúde (MS).

“A cada remessa destinada para estes grupos, entramos em contato com as instituições para pedir a lista das pessoas que serão atendidas”, explica. Outros profissionais das forças de segurança serão atendidos quando novas doses forem enviadas pelo MS.

CONTATO

Leia Também:  #RECONHECIMENTO: Porto Velho recebe Certificado de qualidade em transparência pública

O policial militar Razec Castro Andrade recebeu o imunizanteLizett Possidonio, delegada de Polícia Civil, foi uma das vacinadas. Ela disse que a vacina é importante, já que o trabalho da polícia não parou com a pandemia. “Nós, da Polícia Civil, queremos fazer sempre um bom atendimento ao público e sem a imunização é impossível. A população precisa do nosso serviço”, disse a servidora.

O policial militar Razek Castro Andrade também foi vacinado. Ativo na guarnição do distrito de Rio Pardo, ele diz que é essencial a imunização dos militares. “Somos os primeiros que chegam e os últimos que saem, temos contato direto com a população e a vacinação diminui os riscos”, afirmou.

Participaram do processo de vacinação cerca de 50 pessoas, entre servidores e voluntários. Esta é a quarta fase da vacinação para trabalhadores da segurança e salvamento. Eles devem retornar para a segunda dose em 90 dias. Antes haviam sido vacinados cerca de 1.100 profissionais da segurança com primeira dose.

Texto: Renata Beccária
Fotos: George Luiz

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA