PORTO VELHO

Porto Velho

SAÚDE – Segunda dose da Coronavac chega à população, que não deve deixar de se cadastrar no SASI

Porto Velho


Imunização acontece para pessoas que receberam a primeira aplicação entre os dias 30 e 31 de março e 1º de abril

Equipe leva a vacina até o carro para quem tem dificuldade de locomoçãoBeatriz Cortês, de 68 anos, tomou a primeira dose da Coronavac no início de abril. O retorno da aposentada estava previsto para o dia 29 do mesmo mês. Mas, o atraso no envio de novas doses pelo Ministério da Saúde, adiou a conclusão do esquema vacinal dela e de muitas pessoas que dependiam do imunizante desenvolvido pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac. Nesta sexta-feira (14), o grupo do qual ela faz parte foi atendido.

“A minha família ficou um pouco ansiosa com o atraso, mas entendi que não havia motivo para preocupação. Uma hora a segunda dose ia chegar. A tarefa, agora, é continuar com os cuidados, mesmo estando imunizada”, disse ela após concluir o ciclo vacinal.

Já o animador cultural Valterlei da Cunha, de 57 anos, admite que viveu dias de expectativa enquanto aguardava a confirmação da chegada das doses da Coronavac, fabricada no Brasil pelo Instituto Butantan.

Leia Também:  2,5 milhões por mês: Sim Porto Velho tem mais de uma centena de "Marajás", salários pode chegar acima dos 100 mil reais

“A segunda dose é importante porque fecha o ciclo de proteção, principalmente porque sou grupo de risco. Posso seguir em frente. Agora, mais do que nunca, com todos os cuidados”, disse ele.

 Idosos aguardavam segunda dose da CoronavacTanto Beatriz, quanto Valterlei fazem parte do grupo de pessoas chamadas para receber a segunda dose do imunizante, nesta sexta-feira (14), no Campus II, do Centro Universitário São Lucas. O local recebeu as pessoas que tomaram a primeira dose da Coronavac nos dias 30 e 31 de março e no dia 1º de abril.

As pessoas que já receberam a primeira dose devem fazer o cadastro através do aplicativo. A ideia é garantir que o fluxo da vacinação seja organizado, principalmente para doses da Coronavac, que enfrenta incertezas no envio de novas doses por parte do Governo Federal.

BAIXAR

Para baixar o aplicativo no sistema Android, basta acessar o link: https://play.google.com/store/apps/details?id=br.com.sasi.app

Para baixar no sistema IOS, clique no link: https://apps.apple.com/br/app/sasi/id1467748272

VEJA AQUI O TUTORIAL COM PASSO A PASSO PARA USAR O APLICATIVO

Texto: Pedro Bentes
Fotos: Pedro Bentes

Leia Também:  Queimada mata!

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Porto Velho

GENEROSIDADE – Campanha Vacina Contra a Fome continua com a arrecadação de alimentos em Porto Velho

Publicados

em


Quem for se vacinar, pode contribuir voluntariamente com alimentos para quem precisa

Doação pode ser feita no ponto de vacinaçãoSe receber a dose da vacina contra a Covid-19 significa esperança, doar um quilo de alimento não perecível para ajudar quem tanto precisa, ainda mais neste cenário de pandemia, é um gesto de amor e generosidade ao próximo.

Em Porto Velho, quem deseja contribuir com a campanha Vacina Contra a Fome, pode fazer a doação em um dos pontos de vacinação. Neste final de semana, as doações podem ser feitas na Faculdade São Lucas, Campus I; Centro Universitário Fimca; Faculdade Uniron, Campus I, e na sede da Prefeitura de Porto Velho, conforme cronograma ao final.

A ideia é sensibilizar a população quanto à doação de alimentos não perecíveis a quem mais precisa neste momento crítico ajudando na ação de combate à fome.

“A doação não é obrigatória, é uma ação que estamos fazendo, pois neste momento há muitas pessoas necessitadas e passando fome”, lembra a primeira-dama, Ieda Chaves, que é uma das coordenadoras do movimento no âmbito do município.

Leia Também:  #UNIÃOBANDEIRANTES: NOTA DE REPÚDIO DA SEMUSA, TENTATIVA DE HOMICÍDIO

Nos locais de vacinação, a população vai encontrar pontos de coleta de alimentos devidamente identificados e sem a necessidade de contato físico com outras pessoas, reduzindo assim a possibilidade de contágio pelo vírus.

Os alimentos arrecadados, serão transformados em cestas básicas, que serão destinadas às famílias já cadastradas junto à Secretaria Municipal de Assistência Social e da Família (Semasf), que fazem parte dos grupos socialmente vulneráveis e que enfrentam algum grau de insegurança alimentar.

CONFIRA O CRONOGRAMA DE VACINAÇÃO DOS PRÓXIMOS DIAS:

Texto: SMC
Foto: Leandro Morais

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA