PORTO VELHO

Porto Velho

TRANSPORTE URBANO: A partir de domingo, acesso a terminal de integração será liberado

Porto Velho

 

Alterações vão melhorar e agilizar o sistema de integração aos usuários, com maior segurança

A partir de domingo [29], todas as entradas do Terminal Urbano de Integração Euclides da Cunha, no centro de Porto Velho, estarão liberadas, não mais sendo necessária a compra de bilhetes para se acessar ao local. A mudança deve-se à crescente ocorrência de problemas que vêm gerando desconforto e insegurança aos usuários e prejuízos às prestadoras de serviço.

As medidas foram acertadas entre a prefeitura, através da Semtran [Secretaria Municipal de Transportes], e o Consórcio SIM, que opera o sistema, em função, também, de limitação de acessibilidade a cadeirantes, além da possibilidade de fraudes.

A diretora do departamento de Transportes da Semtran, Adriana Rosa de Souza, diz que todo o gradil do terminal será retirado, ficando livre o acesso e a saída de qualquer pessoa, inclusive às seis baias onde param os veículos. “Isso fará com que os ônibus, que antes ficavam até 15 minutos parados ali, passem mais tempo circulando, e o usuário também ganha com isso”.

Leia Também:  #PORTOVELHO: Musa do Interdistrital será escolhida nesta sexta-feira

ENTRADA

Com as mudanças também se conseguirá liberar o terminal, com os ônibus sendo acessados por quem usa o cartão SIM e também o usuário que paga a passagem com dinheiro. Isso não elimina os veículos de integração, que continuarão passando pelo local. A diferença é que o acesso ao veículo será unicamente pela porta da frente, onde se faz a leitura dos créditos.

De acordo ainda com a diretora da Semtran, os usuários do serviço terão a tolerância de até 90 minutos “Os usuários terão que entrar pela porta da frente, não apenas no terminal, mas em qualquer ponto da cidade, no prazo de 90 minutos, respeitando-se os sentidos de ida e volta das linhas”. Segundo Adriana, a porta do meio dos ônibus serão fechadas.

Pelo acordo feito com a prefeitura, o consórcio SIM aumentará a disponibilidade de pessoal para a emissão de cartões. Também se busca, com as mudanças, além de melhor programação sobre os horários nas linhas, o registro de invasões, arrombamento de grades e reclamações.

AREAL

Leia Também:  OAB e INSS firmam convênio que garante um servidor do órgão no Espaço Caaro

A Semtran informou, ainda, a ampliação da rota 412, que cobre o bairro Areal, que fazem a linha Areal-centro e Areal-Hospital de Base. Mantendo o itinerário de costume, saindo do bairro Cohab, agora, em função da demanda do conjunto habitacional Pró Moradia Sul, no bairro Floresta, agora corre o seguinte itinerário: ida – Rua da Glória, Rua do Sol, Rua das Crianças, Avenida Três e Meio, Rua Açaí, Rua da Beira [sentido centro], BR 364 e Avenida Governador Jorge Teixeira. Volta – Governador Jorge Teixeira, BR 364, Avenida Jatuarana, Rua Açaí, Avenida Três e Meio, Rua das Crianças e Rua do Sol.

NORTE-SUL

O terminal da linha Norte-Sul também passou por mudanças, diz Paulo Prado da Costa, responsável pela Operação de Transportes da Semtran. O consórcio SIM solicitou e a secretaria autorizou mudança do terminal por falta de energia e segurança, com a ocorrência de assaltos a passageiros, motoristas e trocadores. Agora, o terminal continua no conjunto habitacional Guaporé, só que na esquina das ruas Querência e Vitória de Palmar.

Texto e fotos Comdecom

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Porto Velho

VACINA – Pessoas com comorbidade serão atendidas por demanda espontânea

Publicados

em


A vacinação acontece das 9h às 16hA Prefeitura de Porto Velho informa que, nesta terça-feira (10) e quarta-feira (11), das 9h às 16h, o público com comorbidades, que deve receber a primeira dose da vacina contra a covid-19, será atendido por demanda espontânea na faculdade Uniron, campus Mamoré, na zona Leste de Porto Velho.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), a decisão vem após a baixa procura deste público pelo imunizante.

Serão atendidos o grupo da primeira parte desta etapa:

• Pessoas com Síndrome de Down acima de 18 anos;

• Pessoas com doença renal crônica em terapia de substituição renal (diálise) acima de 18 anos;

• Gestantes e puérperas acima de 18 anos;

• Pessoas com Deficiência Permanente, cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC) de 55 a 59 anos.

• pessoas com comorbidade de 55 a 59 anos

A pessoa deverá comprovar a doença pré-existente através de exames, receitas, relatório médico, prescrição médica, laudo, cartão do BPC, cartão do hiperdia, entre outros.

Leia Também:  Em parceria com a Sesau, MP realiza capacitação em epilepsia para agentes de saúde de Ji-Paraná

Texto: Semusa
Fotos: Saul Ribeiro

​Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA