PORTO VELHO

Política

UMA HISTORINHA TRATADA COMO FICÇÃO DÁ UM POUCO DE ESPERANÇA DE QUE A CORRUPÇÃO POSSA DIMINUIR

Publicados

Política

A corrupção tem cura? Provavelmente jamais terá. Mas há sim como diminuí-la. Uma história, tratada neste espaço como se fosse ficção, porque os nomes e os detalhes serão omitidos, por motivos óbvios, comprovam que, sim, há pelo menos alguns brasileiros que não se deixam corromper, que não aceitam a indecência e que, se não conseguimos eliminar a podridão que os corruptos significam para nosso país, podemos ao menos não aceitar que eles nos envolvam em suas ações tenebrosas. Um fornecedor de determinado órgão de um determinado Estado brasileiro, próximo à fronteira com o Acre e a Bolívia, passou 20 anos sendo aconselhado a liberar “ajudinhas” a determinadas pessoas, cada vez que precisava fazer seus contratos de um produto, que, aliás, é importante para o setor que ele atende. E não adianta vir com conversa de que essa ficção não tem a essência da verdade, porque só débeis mentais podem imaginar que isso não existe em praticamente todos os setores. E também que não venham com o argumento de que “mostre as provas!”, porque é extremamente difícil provar essa sujeira e todos sabem disso. Mas lembrem-se: é ficção! No início de um novo governo, nessa alegoria que está sendo relatada, o mesmo fornecedor foi chamado no mesmo órgão, onde cada vez que negociava, tinha que ouvir as pressões por comissões, propinas, “ajudas”. Pensou: “lá vem de novo a mesma história”! Qual não foi sua surpresa quando, sentado em frente ao gestor do órgão, recebeu a seguinte orientação: “mande apenas a proposta da sua empresa, sem nem um centavo a mais. E se alguém pedir alguma coisa fora disso, me relate, porque tomarei as providências!”. A história/invenção, que parece um conto de fadas no contexto da podridão, comum nas estruturas de poder, neste país do faz de conta, ao menos dá um alento a quem tomou conhecimento dessa fábula.

Leia Também:  Presidente Laerte Gomes solicita ao DER providências em estradas de Alvorada D’Oeste e Vale do Paraíso

Nessa história hipotética de um jovem Estado, a gente espera que, tomara, se repita, cada vez mais, em cada canto do Brasil. Não será fácil, porque um histórico que vem desde os tempos do descobrimento, passando por todas as fases de existência desta terra, atesta que sempre houve a deprimente presença da corrupção, cada vez mais crescente e insuportável em algumas áreas. Agora, aparentemente, as coisas estão mostrando uma pequena luz no final do túnel. Desde a Operação Lava Jato, os grandes assaltantes dos cofres públicos começaram a ser apontados, julgados e condenados. No atual governo federal, pode-se criticar o que quiser em Bolsonaro, mas ele se postou à frente do cofre e impediu o acesso dos ladrões de sempre. Obviamente que isso tem um preço muito alto, porque quem sempre viveu mamando nas tetas do erário, não aceita pacificamente essa mudança radical. Agora, parece que as coisas melhoraram. Será que estamos entrando numa nova era?

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Política

Emenda do deputado Edson Martins garante a pavimentação da rua Maria C. Tomazzelli em Ji-Paraná

Publicados

em


Já está na conta do município de Ji-Paraná emenda parlamentar do deputado Edson Martins (MDB), num valor global de R$150 mil. Os recursos serão destinados para a pavimentação da Rua Maria C. Tomazzelli. 

O pedido dos recursos foi do meu amigo Nim Barroso (DEM), vereador em Ji-Paraná que viu as necessidades dos moradores. “As obras de pavimentação por bloqueteamento, serão realizadas para a melhoria da infraestrutura viária do bairro”, disse o vereador.   

O deputado Edson Martins elogiou os trabalhos do vereador Nim. “O vereador Nim atua nas necessidades do povo, com os recursos na conta da prefeitura, ele poderá acompanhar de perto a pavimentação.” 

Texto e foto: Assessoria

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  GONÇALVES NÃO QUER, MAS O MDB NÃO DESISTIU DELE
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA