PORTO VELHO

Esporte

Rebeca Andrade é campeã mundial no individual geral de ginástica artística

Esporte

Teve Baile de Rebeca em Liverpool e foi baile de ouro! Nesta quinta-feira (03.11), a rubro-negra de 23 anos conquistou o ouro inédito para o Brasil no individual geral do Mundial de ginástica artística. A campeã olímpica entrou para a história e se tornou a primeira brasileira campeã mundial da prova mais tradicional da modalidade. Rebeca é a nova a número 1 do mundo.

Somando 56,899 pontos, Rebeca foi brilhante na final desta quinta. Esteve na frente ao final de cada rotação. O talento da menina da Gávea é tão grande que ela conseguiu um ponto e meio de vantagem para a americana Shilese Jones, que ficou com a prata – diferença maior do que uma queda. A britânica Jéssica Gadirova ficou com o bronze (55,199).

Rebeca quebrou a hegemonia de Estados unidos, Rússia e Romênia e fez o Brasil ser apenas o oitavo país com um título de ginasta mais completa de um Mundial. Jade Barbosa já havia sido bronze, em 2007, mas o topo do pódio é uma novidade para o Brasil.

Leia Também:  Cuiabá vence Juventude e deixa o Z4 do Brasileirão na estreia de Deyverson

Rebeca Andrade começou pelo salto. A campeã olímpica anotou 15.166 pontos. Na sequência, Rebeca foi para as barras assimétricas. A brasileira cometeu alguns erros, mas arrancou um 13.800 dos juízes.  Na terceira rotação, Rebeca Andrade abriu o aparelho e conseguiu 13.533 pontos. Na última rotação, faltava justamente o solo, seu Baile de Favela, para a consagração. Ela brilhou, levou o público ao delírio e conseguiu 14.400 pontos para ficar com 56.899 no total.

“Esta medalha significa todo o meu trabalho, da equipe multidisciplinar, das meninas da equipe que me dão apoio. Estou muito orgulhosa de mim e de todas as meninas. Sei o quanto trabalhamos para estar aqui. É um orgulho enorme. Estou muito feliz com a minha evolução como atleta”, festejou.

Dona de duas medalhas nas Olimpíadas de Tóquio, Rebeca aumentou para três a coleção de medalhas em Mundiais – foi campeã do salto e prata das barras assimétricas no ano passado. E ela ainda vai voltar à arena de Liverpool para buscar mais três pódios no fim de semana, nas barras, na trave e no solo.

Fonte: Agência Esporte

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esporte

Quem marcou o primeiro gol do Brasil em cada Copa do Mundo

Publicados

em

Quem será o autor do primeiro gol da seleção brasileira na Copa do Mundo FIFA Qatar-2022? E quanto tempo demorará para a equipe canarinho balançar as redes na competição? Se depender do histórico do único tempo do pentacampeão mundial, a contagem de gols será inaugurada ainda na etapa inicial da partida contra o Sérvia, nesta quinta-feira. Afinal, em 21 participações anteriores em Copas, o Brasil balançou as redes ainda no primeiro tempo da sua estreia em 13 oportunidades. Em outras sete edições, o gol saiu depois do intervalo da rodada inaugural. E na Alemanha-1974, só na terceira partida: foram dois empates por 0 a 0 antes da vitória sobre o Zaire.

  • Brasil só passou em branco em uma estreia em Mundiais

  • Leônidas e Sócrates são os únicos que abriram contagem em duas Copas

  • No Qatar-2022, primeiro compromisso da Seleção será contra Sérvia

Apenas dois jogadores foram responsáveis ​​pelo primeiro gol brasileiro em mais de um Mundial. Leônidas abriu o placar na Itália-1934 e também na França-1938. Sócrates foi o responsável pela marca na Espanha-1982 e no México-1986.

Leia Também:  Revanche dos 7 a 1? Estudo da UFSCar aponta final da Copa entre Brasil e Alemanha

Do atual elenco de Tite, somente Neymar já teve a honra de inaugurar o marcador canarinho em uma Copa. Oito anos atrás, quando jogou em casa, ele abriu caminho para a vitória por 3 a 1 sobre a Croácia.

Uruguai-1930 Preguinho, 15min do 2º tempo Iugoslávia 2 x 1 Brasil

Itália-1934 Leônidas, 10min do 2º tempo Espanha 3 x 1 Brasil

França-1938 Leônidas, 18min do 1º tempo Brasil 6 x 5 Polônia

Brasil-1950 Ademir de Menezes, 30min do 1º tempo Brasil 4 x 0 México

Suíça-1954 Baltazar, 23min do 1º tempo Brasil 5 x 0 México

Suécia-1958 Mazzola, 37min do 1º tempo Brasil 3 x 0 Áustria

Chile-1962 Zagallo, aos 11min do 2º tempo Brasil 2 x 0 México

Inglaterra-1966 Pelé, aos 15min do 1º tempo Brasil 2 x 0 Bulgária

México-1970 Rivellino, aos 24min do 1º tempo Brasil 4 x 1 Tchecoslováquia

Alemanha Ocidental-1974 Jairzinho, aos 12min do 1º tempo Zaire 0 x 3 Brasil (3ª rodada)

Argentina-1978 Reinaldo, aos 45min do 1º tempo Brasil 1 x 1 Suécia

Espanha-1982 Sócrates, aos 30min do 2º tempo Brasil 2 x 1 União Soviética

México-1986 Sócrates, aos 17min do 2º tempo Espanha 0 x 1 Brasil

Itália-1990 Careca, aos 40min do 1º tempo Brasil 2 x 1 Suécia

Leia Também:  Corinthians vence o Botafogo e se mantém na vice-liderança do Brasileirão 2022

EUA-1994 Romário, aos 26min do 1º tempo Brasil 2 x 0 Rússia

França-1998 César Sampaio, aos 5min do 1º tempo Brasil 2 x 1 Escócia

Coreia do Sul e Japão-2002 Ronaldo, aos 5min do 2º tempo Brasil 2 x 1 Turquia

Alemanha-2006 Kaká, aos 44min do 1º tempo Brasil 1 x 0 Croácia

África do Sul-2010 Maicon, aos 10min do 2º tempo Brasil 2 x 1 Coreia do Norte

Brasil-2014 Neymar, aos 29min do 1º tempo Brasil 3 x 1 Croácia

Rússia-2018 Philippe Coutinho, aos 20min do 1º tempo Brasil 1 x 1 Suíça

Fonte: Agência Esporte

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA