PORTO VELHO

Rondônia

Alerta epidemiológico da Agevisa recomenda vacinação de gestantes e puérperas sem comorbidades em Rondônia

Rondônia


grávida - gravidez - gestante

Alerta epidemiológico da Agevisa recomenda vacinação de gestantes e puérperas independente de comorbidade em todos os municípios do Estado

O Governo de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) emitiu alerta para todos os municípios do Estado sobre o alto índice de mortalidade materna recomendando o retorno imediato da vacinação de gestantes e puérperas, que tiveram bebês até 45 dias, contra a covid-19, com ou sem comorbidades, devido ao alto índice de mortalidade materna no Estado.

A recomendação para a vacinação de gestantes e puérperas foi discutido e aprovado pela CIB

O alerta segue a recomendação feita pelo Ministério da Saúde (MS), de acordo com a gerente de vigilância epidemiológica da Agevisa, Maria Arlete Baldez. “Nós já repassamos essa orientação as regionais de saúde e prefeituras do Estado, lembrando que o tema já foi amplamente discutido e aprovado pela Comissão Intergestores Bipartite (CIB), um dos principais fóruns de governança. O que levou a essa decisão foi a mudança no perfil de mortalidade materna em decorrência da doença”.

Em relação ao tipo de vacina que deve ser aplicada, “continua a recomendação da suspensão temporária do uso do imunizante AstraZeneca/Oxford em gestantes e puérperas, seguindo a decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), sendo autorizada a vacinação desse público somente com as vacinas Sinovac/Butantan e Pfizer tendo em vista que o perfil risco/benefício da vacinação neste grupo é altamente favorável”, alerta a gerente.

Leia Também:  Hildon Chaves sanciona lei que tira obrigatoriedade de apresentar Carteira de Estudante para renovar Cartão SIM

MORTALIDADE MATERNA

O monitoramento dessas mortes em Rondônia é feito pela Coordenação Estadual da Vigilância do Óbito Materno. De acordo com a coordenadora Lívia Julienne da Silva Lima “de 2016 a 2020 em Rondônia a ocorrência era uma média de 15 óbitos maternos por ano. Em 2020, o Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM) detectou 4 mortes maternas por covid-19. Já em 2021, esse número aumentou muito com a mudança no perfil dessas mortes que antes eram hemorragias, embolias e transtornos hipertensivos, e agora são as doenças infecciosas, como causa base da covid-19. Só nos primeiros cinco meses do ano, ou seja, entre os meses de janeiro a maio, foram notificadas 23 mortes maternas distribuídas em dez municípios do Estado”, salienta a coordenadora.

Outro alerta no perfil de saúde é para a faixa etária desses óbitos que “é muito variável, tendo sido detectadas mortes entre adolescentes grávidas. Em um dos casos a mãe tinha 15 e outra 19 anos e sem comorbidades associadas. Em função disso, a Agevisa fez a recomendação para a vacinação contra a covid-19 de todas as gestantes em Rondônia independente de comorbidade”, explica a coordenadora.

Leia Também:  Integrante da Comissão Julgadora do Concurso de Redação da #Ameron realiza palestra para os vencedores

RECOMENDAÇÃO

Além da vacinação o alerta epidemiológico da Agevisa inclui, “a recomendação para os municípios do Estado sobre o monitoramento das gestantes com controle para frear a mortalidade materna por covid-19 em Rondônia. Nas ações estão previstos o acompanhamento por profissionais de saúde, através do pré-natal, porque a gente observa nos casos registrados, desde o diagnóstico até a hospitalização a doença evolui muito rapidamente e em alguns casos não tem havido qualquer tipo de monitoramento e nesse caso a reversão do quadro é muito difícil”, salienta a coordenadora.

A Agevisa recomenda ainda aos municípios que “no momento da vacinação, a falta do cartão de pré-natal, não seja um impeditivo para a aplicação do imunizante em gestantes. Nesse caso deve ser emitido um comprovante de vacinação é recomendado que essa mãe que não esteja sendo acompanhada durante a gestação inicie o pré-natal”, ressalta a gerente de vigilância epidemiológica da Agevisa.

PRÉ-NATAL

A orientação da gerência de epidemiologia da Agevisa, recomenda também que todas as equipes envolvidas com o acompanhamento do pré-natal devem ficar atentas para a detecção precoce da Síndrome Gripal (SG) e Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em gestantes e puérperas, com o objetivo de proceder às normas e recomendações previstas em manuais, normas e protocolos do Ministério da Saúde (MS).

*contém áudio para rádios nas palavras destacadas

Fonte: Governo RO

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Rondônia

Setur vai promover I Workshop Supera Turismo para fortalecer o empreendedorismo no setor

Publicados

em


Morro Chico Mendes no município de Ouro Preto.

O Governo de Rondônia, por meio da Superintendência Estadual de Turismo (Setur) tem promovido ações de fomento ao Turismo em diferentes eixos, principalmente diante dos impactos causados pela pandemia. É com esse intuito que irá realizar no dia 2 de julho, o I Workshop Supera Turismo – Um novo empreendedorismo pelo turismo, às 9h, no Palácio Rio Madeira.

A finalidade é apresentar aos empresários rondonienses, as vantagens, benefícios e projeções do turismo estadual. O workshop contará com a presença dos representantes do setor hoteleiro, agências de viagens, guia de turismo, balneários, parques aquáticos, resorts, pesca esportiva, associações, federações e entre outros que fazem parte do seguimento.

Conforme o superintendente da Setur, Gilvan Pereira Júnior, o Supera Turismo objetiva reunir todos os secretários da região Norte, além da classe empresarial, em especial, do Estado de Rondônia para fomentar o retorno do turismo pós-pandemia. Além disso, amplia o convite ao Ministério do Turismo e sua equipe técnica, em que vai palestrar sobre temas relacionados a investimento e ao empreendedorismo.

Um dos temas a ser apresentado pela equipe técnica do Ministério do Turismo é o “Portal do Investimento”, em que visa captar, divulgar e ampliar a visibilidade dos investimentos turísticos de todo o Brasil, em destaque para o momento, a região Norte, e aos empreendedores que queiram investir nesses lugares.

A outra palestra ministrada pelo Ministério do Turismo está voltada à linhas de crédito de retorno ao Turismo, com recurso do Fundo Geral de Turismo (Fungetur), em que há no momento disponível mais de R$ 1 bilhão, para todo o Brasil. De acordo com Gilvan Pereira, a região Norte está contemplada com esse recurso.

Leia Também:  Integrante da Comissão Julgadora do Concurso de Redação da #Ameron realiza palestra para os vencedores

“O Banco da Amazônia (Basa) também estará presente, mostrando como adquirir esse crédito, juntamente com a Caixa Econômica Federal (CEF). Será um evento em que os empresários de Rondônia vão descobrir esse potencial de retorno ao empreendedorismo de turismo, além de termos a oportunidade de apresentarmos também o potencial da região Norte. Esse evento vem trabalhar esse fortalecimento das Rotas Amazônicas Integradas, onde a visita dos secretários de Turismo aqui no Workshop terá tratativas para a regulamentação desta Rota, além da roda de experiências. Pela primeira vez eventos como este está ocorrendo, juntamente com o Ministério do Turismo, no Estado de Rondônia”, declarou.

FORTALECIMENTO NO SETOR

Esta é mais uma iniciativa do Governo de Rondônia, por meio da Setur em promover o fortalecimento no âmbito empresarial turístico da região, uma vez que a classe sofreu impactos expressivos, reflexos da pandemia no Estado. O exemplo desse cenário foi a queda na receita cambial turística, que até outubro do ano passado, apresentou uma redução do número de colaboradores e, até outubro de 2020, apresentou uma queda de 19,4% na arrecadação de impostos federais (dados do Ministério do Turismo).

Foi tentando buscar um trabalho eficiente perante a retomada iminente do Turismo junto à cadeia produtiva, que a Setur está executando ações para impulsionar o setor. Entre essas ações está a abertura de linhas de financiamento, por meio do Programa de Apoio às Micros e Pequenas Empresas e Empreendedores de Pequenos Negócios (Proampe) e programas de incentivo ao fluxo turístico e publicidade como o “Viaja mais Servidor”. Além disso, a Setur segue trabalhando com a disseminação dos programas a projetos que partem do Ministério do Turismo: Portal de Investimentos e do Fungetur.

Leia Também:  Hildon Chaves sanciona lei que tira obrigatoriedade de apresentar Carteira de Estudante para renovar Cartão SIM

De acordo com a coordenação do Workshop, é importante enfatizar que, a formalização do “Rotas Amazônicas Integradas” (RAI), vem solidificar ainda mais o compromisso entre todos os estados da região Norte, para o desenvolvimento do Turismo, a fim de agregar experiências e apresentar a região de Rondônia de forma atrativa, organizada e unificada com base nos segmentos em comum que possuem. A Setur estendeu o convite a todos os secretários de Turismo da Região Norte e ao ministro do Turismo, senhor Gilson Machado Neto. Todos já confirmaram presença.

LIVE

O I Workshop Supera Turismo também será transmitido ao vivo por uma plataforma digital, estando disponível para quem desejar acompanhar. Posterior ao Workshop, no dia 1 de julho vai ocorrer a Rodada de Experiências da Rota Amazônica Integrada, que envolve um momento com os secretários da região Norte e representantes do Ministério do Turismo para debaterem sobre as expectativas quanto à Integração da Amazônia, por meio do Turismo. Na oportunidade, a comissão fará visitas técnicas em atrativos turísticos da Capital, que retratam e relatam a história e cultura de Rondônia.

Fonte: Governo RO

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA