PORTO VELHO

Rondônia

Alunos do do Colégio Tiradentes de Guajará-Mirim realizam exposição sobre a história de Vila Murtinho

Rondônia

Uma réplica da locomotiva da Vila Murtinho, em Nova Mamoré foi criada pelos alunos, especialmente para exposição

Após adquirirem conhecimentos por meio de escritores e in loco e conhecerem cada detalhe de Vila Murtinho, distrito localizado na zona rural de Nova Mamoré, os alunos do 3° ano do Colégio Tiradentes da Polícia Militar, Unidade X de Guajará-Mirim – CTPM-X, realizaram uma exposição para mostrar e contar tudo o que aprenderam.

A atividade faz parte do Projeto “Literatura na História“ e encerrou na última sexta-feira (17), com a apresentação de trabalhos pelos alunos em uma exposição que esbanjou criatividade.

Os professores das disciplinas de Língua Portuguesa e História, respectivamente, Hélia Isabel Alves da Costa Mello e Charliton Edson Gomes da Silva Brito, convidaram no mês de maio, o escritor e professor Simon Oliveira dos Santos para participar do Projeto “Roda de Leitura”. O convidado falou sobre o vilarejo conhecido como Vila Murtinho e aguçou a curiosidade dos alunos. Foi assim que iniciou o novo projeto, denominado “Literatura na História”.

Alunos, professores, servidores do Colégio e comunidade em geral prestigiaram a exposição

No último dia 1° foi realizada excursão com a participação de 40 alunos até o distrito de Vila Murtinho. Desde então, passaram a desenvolver os trabalhos, e a apresentação ocorreu no dia (17). Participaram no total, 140 alunos do 3° ano. Foram apresentadas maquetes, colagens, desenhos e pinturas que retratam a localidade. Alguns estudantes, inclusive, se vestiram para representar os personagens históricos e repassaram conhecimentos para os visitantes.

Leia Também:  Caerd atende Jean Oliveira e leva água tratada ao distrito União da Vitória

“Durante a excursão, os alunos tiveram acesso a um material rico; incluindo entrevistas, imagens e filmagens. A equipe gestora da escola e colegas deram total apoio para o desenvolvimento dos projetos. O resultado nos deixou muito contentes, mais ainda em relação ao aprendizado dos alunos”, destacou o professor Charliton.

“O projeto nasceu a partir da preocupação em se trabalhar a literatura amazônica, que é tão pouco valorizada pelo conteúdo escolar. A partir do conhecimento do livro do escritor Simon observamos que era possível ter literatura na prática. Assim surgiu a ideia de compartilhar os contos na sala de aula, e a partir disso, conhecermos onde a história real se passou. Assim também podemos conhecer a nossa região que é tão rica e muitas vezes nossos alunos, nossa comunidade escolar compreende tão pouco e desconhece tanto”, acentuou a professora Hélia Isabel.

“Foi muito importante a execução desse projeto, pois trouxe um leque de curiosidades e fatos históricos marcantes aos nossos olhos. Nós fomos ao local e observamos o rio, conhecemos a igrejinha e a antiga estação de trem. Além disso, a experiência trouxe muito conhecimento também aos colegas que não puderam ir até a Vila Murtinho”, pontou a aluno Jamile Anes Tamo.

Leia Também:  MEIO AMBIENTE Viveiro municipal bate recorde na produção de mudas diversas
Fonte: Governo RO

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

TJ RO

Servidores(as) aposentados(as) do TJRO visitam exposição dos 40 anos

Publicados

em

 expo40ServAposentados

Percival Almeida é um dos servidores(as) aposentados(as) que faz parte do grupo que se encontra periodicamente na sede do sindicato. Na quarta-feira, 17, o encontro foi no espaço do Tribunal de Justiça de Rondônia, no Porto Velho Shopping, comemorativo aos 40 anos. “Boas recordações. Estou lembrando de muitas coisas boas aqui com os meus colegas aposentados como, por exemplo, a implantação do Telecurso, na gestão do desembargador Dimas Ribeiro da Fonseca como presidente. Eu apareço aqui, no meio da turma”, disse apontando para a foto. “Foi importante para todo mundo”, reforçou.

expo40ServAposentados2A foto da ginástica laboral praticada pelos servidores também trouxe doces memórias para Maria Conceição Santos. “Resgata a história do Judiciário do começo até aqui, bem interessante o registro desses momentos”, comentou. 

Joserina Flores, servidora de Guajará-Mirim, depois que se aposentou veio para Porto Velho. Aproveitou para visitar a exposição e registrar o momento com os colegas. 

Depois de 30 anos de serviços prestados ao Judiciário, a servidora Nilce Buzetti se aposentou há nove anos. “Estou encontrando aqui várias pessoas que há tempo não via. As fotos fazem com que lembremos do passado, das pessoas com quem convivíamos, isso é maravilhoso”, opinou.

Leia Também:  (OK) Edição 711 – Boletim diário sobre o coronavírus em Rondônia

Todos os servidores se juntaram para uma foto do encontro na frente do espaço destinado à exposição para marcar mais um momento histórico de quem ajudou a construir a trajetória do Judiciário.

Pioneiras

expo40Servpioneiras

Nesta semana, um grupo de servidoras pioneiras na Justiça também visitou a Exposição 40 anos, dentre elas Helena Carvajal, primeira servidora nomeada no Poder Judiciário e outras que ainda atuam na instituição. Ao contemplar os registros fotográficos, se reconheceram e lembraram momentos marcantes durante a atuação no Judiciário. Dentre as nomeadas em 1982, ano de instalação do Poder Judiciário no Estado, além de Helena, Julia Sania Miranda e Angelina Gomes de Brito, esta última, ainda atuante do Tribunal de Justiça, lotada no Gabinete da Secretaria de Orçamentos e Finanças. Os registros, muitos em preto e branco, mostram um pouco do dia a dia no ambiente de trabalho.

expo40Servpioneiras2As demais servidoras foram nomeadas nos anos de 1983 e 1984, são elas: Maria Alves Montenegro, Cláudia de Oliveira Lima, Janete Lara, Solange Martinho, Patrícia Holanda, Erica Oliveira, Suzana Oni Oliveira. Cecileide Correia e Katia Celene Miranda ainda estão atuantes na instituição. Além de lembrar o passado, a visita foi uma oportunidade de reencontro dentre as servidoras. “Senti muita alegria, recordar todo esse tempo que passamos trabalhando e agora reencontrar os colegas do TJ, revivermos isso”, comemorou a servidora aposentada Suzana Oni Oliveira.

Leia Também:  Cleiton Roque participa de comemorações dos 40 anos de Pimenta Bueno

A cada nova fotografia, uma emoção do reencontro com o passado. O encontro das servidoras, que ao longo dos anos cultivaram uma amizade além do trabalho, foi marcado também pela alegria convertida em música. Algumas delas, como Cecileide e Helena, fizeram parte do coral da instituição, conforme também revelam os registros na exposição sobre mostras culturais realizadas pela instituição. “É sempre uma grande alegria nos reencontrarmos e ver reconhecido nosso pioneirismo pelo TJRO”, enalteceu Cecileide, coordenadora do Departamento do Conselho da Magistratura. 

Assessoria de Comunicação Institucional

Fonte: TJ RO

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA