PORTO VELHO

Rondônia

Energisa: Conta de luz tem novo layout para garantir mais segurança ao cliente

Rondônia

 

Distribuidoras de todo o Brasil se adequam a uma determinação dos governos federal e estadual

Atendendo uma regulamentação dos governos federal e estadual,  a partir do dia 1 de outubro ocorrerão algumas mudanças no modelo da conta de luz que  passará a ser uma Nota Fiscal Eletrônica, conhecida como NF-3. A mudança ocorrerá em distribuidoras de energia de todo o país. Na prática, o novo modelo garantirá ainda mais segurança para o cliente na hora do pagamento da conta, possibilitando o acompanhamento online da fatura e a confiabilidade das informações, evitando fraudes. Vale salientar que não há mudança nas tarifas de energia.

Para mais informações acessem o link https://dfe-portal.svrs.rs.gov.br/Nf3e

Confira as alterações

  • A primeira mudança será no alto da conta que terá uma faixa laranja com os dados da Energisa. As informações da Unidade Consumidora (UC) virão logo abaixo. Esse número não muda.
  • Haverá um novo QR Code, também na parte de cima da conta. Posicionando a câmera do telefone nele, o cliente vai ter acesso às informações fiscais, enviadas diretamente da base de dados do governo do estado. Esse QR Code também serve para que o cliente verifique se a conta que está recebendo é verdadeira ao conferir os seus dados.
  • Na parte final da fatura é que estão o QR Code para pagamento via PIX ou o código de barras. Ou seja, no QR Code de cima você conhece os dados fiscais da conta. No debaixo é para pagamento com PIX da Energisa, onde o cliente ainda pode concorrer a “Um ano de conta grátis”.
Leia Também:  Comissão de Agropecuária debate situação da pauta do boi

 

Serviço:

Aplicativo para celular Energisa On

www.energisa.com.br

Call Center: 0800 647 0120

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

TJ RO

TJRO recebe estudantes da Associação Luz do Alvorecer

Publicados

em

luzAlvorecer2

O Tribunal de Justiça de Rondônia recebeu, nesta sexta-feira (30), os estudantes da Associação Luz do Alvorecer (Aluz). A instituição desenvolve programas sociais voltados para pessoas com vulnerabilidade econômica, por meio do acolhimento e oferta de ações educacionais, culturais e na área da saúde. 

Em parceria com o Senac, a instituição está oferecendo o curso de Operador de Computador para jovens e adultos, como uma oportunidade de formação profissional para que tenham mais chances no mercado de trabalho. Assim, como parte da grade curricular do curso de 196 horas, os estudantes visitaram a Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação – Stic, do Tribunal de Justiça de Rondônia.

luzAlvorecer

Recepcionados pelo diretor do Departamento de Serviços e Infraestrutura, Reginaldo Souza Gadelha, os estudantes puderam conhecer os setores e fazer perguntas aos servidores do departamento para entender como funcionam os sistemas do TJRO. “Para quem se interessa e se capacita, TI é uma área com alta demanda e que sempre precisa de mão de obra qualificada. Nesse sentido, a Associação está oferecendo uma excelente oportunidade profissional a esses jovens para facilitar a entrada deles no mercado de trabalho”, afirma Gadelha.

Leia Também:  Editais concurso Amazonas lançados; provas podem ser aplicadas em fevereiro

A Associação Luz do Alvorecer oferece toda a infraestrutura necessária para a realização do curso. “Temos como objetivo incentivar e contribuir para o desenvolvimento de vulneráveis sociais e econômicos, com o olhar voltado para a igualdade e justiça social. Além da formação profissional, estamos moldando indivíduos responsáveis e conscientes de seus deveres para com a sociedade e despertando, também, espírito empreendedor e de autogestão profissional”, afirma Melissa Cardoso, coordenadora do projeto.

luzAlvorecer3

Já o Senac disponibiliza o professor Jocelio Araújo e todo o conteúdo programático do curso, capacitando os alunos para instalação, configuração e operação de computadores em sistemas operacionais e softwares de internet. 

Natural de Cuba, Mário Sérgio era engenheiro hidráulico em seu país, porém ainda não conseguiu validar seu diploma para exercer a profissão no Brasil. O estudante viu no curso uma excelente oportunidade para ingressar no mercado de trabalho brasileiro. “Entrei no curso para melhorar meu currículo e conseguir mais oportunidades de emprego. A área da informática é muito demandada, acredito que se eu me empenhar nas aulas, logo conquistarei o meu objetivo”, avalia o estudante.

Leia Também:  NEGADO: Preso durante a 'Operação Deforest' tem habeas corpus negado

Assessoria de Comunicação Institucional

Fonte: TJ RO

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA