PORTO VELHO

Rondônia

Governo entrega calcário para pequenos produtores do setor Chacareiro de Porto Velho

Rondônia

 

Sessenta produtores cadastrados na Associação Boa Safra receberam 15 sacas de 40 quilos cada um, totalizando 27,6 toneladas

 

O Governo de Rondônia, por meio da Secretaria Estadual de Agricultura (Seagri) e da Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater), entregou neste domingo (6), 690 sacas de calcário para pequenos agricultores do setor Chacareiro de Porto Velho. A doação foi realizada na sede da Associação de Produtores Boa Safra, uma das 16 beneficiadas pela emenda parlamentar de autoria do deputado estadual Marcelo Cruz.

De acordo com o governador Marcos Rocha “essa emenda reforça o bom relacionamento do Governo do Estado com a Assembleia Legislativa e com isso quem ganha é o produtor rural que depende do produto para produzir mais. Rondônia é o estado da agricultura familiar. Apoiar quem coloca comida na mesa e fazer com que o pequeno produtor cresça ainda mais são metas do Estado”, destaca.

Associação de Produtores Boa Safra foi uma das 16 beneficiadas pela emenda parlamentar do deputado estadual Marcelo Cruz

O deputado estadual Marcelo Cruz, autor da emenda, garante que conhece de perto a dificuldade do setor e “como filho de agricultores sabe a diferença que o calcário traz para a produtividade da terra. Com essa emenda, estão sendo doadas 270 toneladas de calcário, num total de 677 sacas de 40 quilos”, ressalta.

Leia Também:  #PORTOAGRO: Produtores que fornecem alimentos para merenda escolar participam 

O presidente da Emater, Luciano Brandão, anunciou que esta primeira remessa vai beneficiar 60 produtores e chacareiros cadastrados na Associação Boa Safra. “Cada produtor recebeu 15 sacas de 40 quilos cada um, totalizando 27,6 toneladas. O restante do calcário comprado em forma de sacas será entregue em outras regiões de Porto Velho e do Baixo Madeira. A compra em forma de sacas visa facilitar o transporte do produto a regiões mais distantes”, ressaltou.

Para o presidente da Associação Boa Safra (Asboas), Messias Lima, “o calcário vai ajudar e muito a corrigir o solo dessa região que é muito acido. Mesmo assim o setor chacareiro produz hortaliças, legumes e frutas em abundância. Cada produtor cadastrado na associação recebeu os técnicos da Emater para analisar o solo e saber a quantidade correta de calcário para cada tio de produção”, explicou.

O calcário entregue vai beneficiar principalmente o pequeno agricultor do setor chacareiro de Porto Velho

Um dos agricultores beneficiados é Ronivaldo Neres da Costa, que agradeceu o empenho do governador. “Muitos produtores não tem condições de comprar o calcário para corrigir o solo e muito menos receber praticamente na porta de casa como aconteceu agora”, salienta.

Leia Também:  Mulher tenta levar drogas para presídio num balde

Além desta entrega de calcário via emenda parlamentar, o secretário da Seagri Evandro Padovani disse que “essa já é uma preocupação do Governo que mantém em outras áreas do Estado o Programa Mais Calcário, para que os produtores possam produzir mais em áreas menores. A correção do solo é importante para que as plantas possam receber mais nutrientes”, salientou o secretário explicando ainda que o cálcio e magnésio são indispensáveis na nutrição desde o plantio.

Fonte: Governo RO

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Rondônia

São Felipe D´Oeste completa 27 anos com 82% da economia voltada à agricultura familiar

Publicados

em


Apesar de pequeno, geograficamente, o município possui terras férteis favorecendo o plantio de café e, agora, soja

Localizado na micro região da zona da Mata, com uma área de extensão de 542 km², o município de São Felipe D´Oeste completa 27 anos nesta terça-feira (22), marcado por conflitos agrários e pelo crescimento na economia voltado às atividades agropecuárias, que têm fomentado a agricultura familiar, chegando até 82% de potencial econômico em toda a região, que hoje conta com cerca de seis mil habitantes.

Apesar de pequeno, geograficamente, o município possui terras férteis, que favorecem o plantio de café, atividade de maior concentração e, também, a produção de leite, aquecendo ainda mais o ramo agropecuário e favorecendo o crescimento mais de mil pequenos produtores rurais. Ou seja, o forte da economia do município é o chamado “café com leite”, uma vez que a produção de café é bem evidente e, ainda, a pecuária leiteira. O destaque também vai para a pecuária de corte, que está começando a tomar pujança no município.

Outro ramo que tem crescido significativamente, nos últimos cinco anos, é o plantio da soja e do milho. Vários produtores estão migrando da criação de gado para a plantação da soja. Esse cenário proporciona mais empregabilidade e mais giro econômico in loco. De acordo com o atual prefeito de São Felipe D´ Oeste, Sidney Borges de Oliveira, devido ao tamanho da produção local, está sendo contratada uma equipe para promover educação tributária aos produtores.

“Nosso grande desafio é fazer um trabalho de conscientização tributária. Pois, só recebemos o repasse de ICMS mediante o que nós mostramos ao Estado que produzimos. Nós temos hoje a pecuária de corte que vendemos diretamente aos frigoríficos nas cidades polos. Na produção de leite temos uma cooperativa no município que possui até 60% de produtores cooperados que vendem num montante só para o laticínio, um dos maiores do país. Uma forma inteligente de agregar valor ao produto. Essa cooperativa reúne os produtores e tem uma média, no pico das águas, de 22 mil litros por dia. Nossa bacia leiteira é muito boa”, detalhou.

Leia Também:  Mãe que atua na área da comunicação relata desafios dobrados na jornada de trabalho durante a pandemia

Fatores importantes que contribuem para esse crescimento é a fertilidade do solo e a posição geográfica, uma vez que o município se encontra próximo aos médios centros que compreendem Cacoal, Pimenta Bueno e Rolim de Moura, com fácil transitação e boa malha viária, facilitando assim o lavourista a ir à São Felipe D´Oeste aplicar seus investimentos. Mas, para compreender melhor sobre a evolução do município de São Felipe D´Oeste é preciso voltar um pouco essa história, iniciada em 1982 é marcada por conflitos de terra.

A HISTÓRIA

São Felipe D’Oeste surgiu de uma invasão de terras na Fazenda São Felipe e após muitos conflitos, ocorreu a desapropriação, através do Decreto nº 88.769, de 27 de setembro de 1983, assinado pelo presidente da República João Batista Figueiredo que, na época, declarou a área de interesse social.

Após concretizada a distribuição dos lotes, em 1985, os posseiros residentes decidiram que o nome São Felipe deveria permanecer na denominação do projeto de colonização, implantado no município de Pimenta Bueno. O projeto de emancipação tramitou na Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia (ALE-RO), com o nome de São Felipe D’Oeste, para diferenciar de município já existente no Estado da Bahia.

Em 22 de junho de 1994 foi criado o município de São Felipe D’Oeste, por meio da Lei nº 567, assinada pelo governador Oswaldo Piana Filho, já com área desmembrada do município de Pimenta Bueno.

CULTURA

Conforme explicado pelo prefeito Sidney Borges, o âmbito da cultura e do turismo ainda precisa ser mais explorado. Mas, anualmente, todo último domingo de setembro, ocorre a chamada Romaria da Bíblia, que atrai participantes de diversas cidades de todo o Estado e já alcançou quantidade de público de cinco mil pessoas. O festejo religioso envolve duas comunidades, que ficam entre um córrego que tem um lajedo, chamado “água santa”, por onde o rio passa.

Em cada ano, a Romaria sai de uma das comunidades e percorre cerca de quatro quilômetros até a água santa. A festividade conta ainda com a montagem de barracas enfeitadas que comercializam bebidas e comidas típicas. Este ano, por conta do cenário pandêmico, não será possível ser realizada.

Leia Também:  #JI-PARANÁ: CDL entrega certificação para 1ª Empresa participante do Projeto Crédito Consciente

“Trata-se de um turismo religioso com grande relevância de público, que pretendemos fortalecer aqui em nossa região. Nós temos o propósito de inserir o evento no calendário cultural do Estado. Já iremos fazer esse pedido ao Superintendência Estadual de Turismo (Setur)”, pontuou Borges.

São Felipe D´Oeste será contemplado com ações do Governo do Estado, através do programa “Tchau Poeira”

INFRAESTRUTURA

O município avança no desenvolvimento, com a parceria do Governo do Estado de Rondônia, por meio do Programa “Tchau Poeira”, sendo contemplado com dois quilômetros de pavimentação asfáltica e dois quilômetros de recapeamento asfáltico. A prefeitura do município está sob a incumbência da elaboração dos projetos para apresentar ao Governo e então ser contemplado com a execução das obras pelo Departamento Estadual de Estradas de Rodagem e Transportes (DER).

Outros projetos também estão sendo discutidos com o Poder Executivo Estadual, como a reforma da Escola Municipal de Ensino Fundamental Orlindo Gonçalves da Rocha e a Escola Municipal de Ensino Fundamental Geone Silva Ferreira. “Vejo uma parceria muito saudável com a atual gestão do Governo e creio que não vai parar por aí. Temos o anseio de estarmos inseridos em mais programas do Governo, como o “Mais Calcário”, para podermos trazer aos nossos produtores a correção do solo”, salientou.

São Felipe D´Oeste está entre os primeiros municípios que mais vacinaram a população

CENÁRIO ATUAL

Diante do período pandêmico, por prudência, o prefeito informou que não há programação especial prevista para celebração do aniversário do município, mas espera celebrar a data no próximo ano.

SAÚDE

Hoje, o município conta com uma unidade mista de saúde, que possui atendimento médico 24h, com enfermeiro e técnico de enfermagem e duas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Atualmente, São Felipe D´Oeste está entre os primeiros municípios que mais vacinaram a população. Até o último dia 10 de junho, mais de duas mil pessoas foram vacinadas, já contando com segunda dose aplicada. Apesar do cenário de pandemia, o município tem muito a celebrar, por sua evolução econômica e pela característica de uma população trabalhadora, que anseia por novos caminhos para o progresso.

Fonte: Governo RO

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA