PORTO VELHO

Rondônia

Hospital de Base inicia captação de pacientes para atendimento de revisão e transplante ósseo

Rondônia


O Estado está em fase de captação de pacientes, não há previsão ainda de quanto iniciem as cirurgias e revisão de transplantes ósseos

Com a implantação de equipe técnica especializada em revisão e transplantes ósseos, o Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro (HB), retornou neste sábado (5), com a captação de cerca de 235 pacientes que aguardam na fila de espera, e demais interessados nos procedimentos. A iniciativa é do Governo Estadual, em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). O novo grupo de trabalho é formado por 1 enfermeira, 1 técnico de enfermagem, e 3 médicos credenciados ao transplante ósseo.

De acordo com o ortopedista em traumas e subespecialidades ortopédicas, quadril e fixador externo, Dr. Juan Carlos Muniz, este momento é propício para captar pacientes, já que duas importantes estruturas ainda estão sendo previstas para dar início às cirurgias. “Ainda não temos a previsão do início das cirurgias, visto que necessita de materiais de implantes e de um tipo de frigorífico para armazenar e fazer nosso estoque ósseo no Hospital de Base, mas estes materiais já foram requisitados”.

Outro impasse, segundo a enfermeira responsável pela captação de pacientes, Daiane Frota, é encontrar todas as pessoas da fila de espera, através dos dados disponíveis no sistema. “Estamos rastreando pelo sistema on-line criado para o gerenciamento de todo complexo regulatório da rede básica a internação hospitalar, e também por meio do sistema que utilizamos no estado de Rondônia para internação dos pacientes, onde são armazenados todos os dados, prescrição, evolução e exames do paciente”, explica a enfermeira.

Nestes casos, o ideal é que os pacientes interessados entrem em contato com a Central de Transplantes que atende por meio do telefone: (69) 3216-5747. “Os pacientes serão encaminhados via Tratamento Fora de Domicílio ( TFD) para realização dos procedimentos, até que os materiais estejam disponíveis. No momento estamos atendendo ambulatorialmente os pacientes em fila no pré transplante e pós transplante”, finaliza Daiane.

Fonte: Governo RO

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Famílias em situação de vulnerabilidade social no Vale do Jamari serão beneficiadas com distribuição de alimentos
Propaganda

Rondônia

Operação “Esvazia João Paulo II” transferiu 38 pacientes para outros hospitais neste final de semana, em Porto Velho

Publicados

em


Operação Esvazia João Paulo, realizada neste sábado, 19

O Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da saúde (Sesau) montou uma força-tarefa neste sábado (19) para desafogar o Pronto Socorro João Paulo II. Durante a ação foram transferidos para outras unidades 38 pacientes. Devido ao grande número de atendimentos voltados a pacientes vítimas de acidentes de trânsito o Pronto Socorro teve seus leitos esgotados nas últimas semanas.

O secretário de Estado da Saúde, Fernando Máximo relembrou que esta não é a primeira ação. “No início da gestão, houve uma ação semelhante onde pacientes que ficavam internados nos corredores e na garagem tomando sol e chuva foram removidos e transferidos”.

A superlotação fez parte da história do Hospital João Paulo II durante muitos anos. “O governador Marcos Rocha tem trabalhado arduamente para que possamos construir um novo hospital, mas, enquanto isso estamos alocando estes pacientes em outros leitos criados especificamente para eles, proporcionando melhor qualidade no atendimento”, enfatizou Máximo.

Leia Também:  Tecnologia: Mais de 1300 contribuintes de Rolim de Moura receberam boletos do IPTU pelo WhatsApp

“Esta gestão tem como prioridade construir um novo hospital  para atender casos de urgência e emergência. Sabemos que o JP II não suporta mais atender toda a população do Estado. Paralelo a essa pandemia estamos estudando e trabalhando para que o novo Hospital seja construído para beneficiar toda a nossa população”, finalizou o secretário.

Fonte: Governo RO

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA