PORTO VELHO

Rondônia

Imunização contra a covid-19 de servidores da Educação inicia nesta sexta-feira, 4, no Cone Sul

Rondônia


Nesta primeira etapa 360 doses atenderão o Cone Sul

Seguindo a atualização do Ministério da Saúde (MS) em relação ao Programa Nacional de Imunização (PNI), o Governo de Rondônia autorizou no último dia 28 a imunização dos professores e demais profissionais da Educação. De acordo com a Agência Estadual de Vigilância em Saúde de Rondônia (Agevisa), órgão responsável pela distribuição dos insumos na região, 360 doses foram encaminhadas ao Cone Sul para atender os setes municípios nessa primeira etapa.

Em Vilhena, 180 profissionais deverão ser vacinados. A distribuição aos municípios já foi realizada, sendo 45 doses para Cerejeiras, 30 doses para Cabixi, 25 doses para Chupinguaia, 40 doses para Colorado do Oeste, 25 doses para Corumbiara e 15 doses para Pimenteiras do Oeste.

Devem ser vacinados os professores e funcionários ativos das escolas públicas e privadas do ensino básico, sendo creche, pré-escolas, ensino fundamental, ensino médio, profissionalizante, EJA, e ensino superior. Os faxineiros, agentes de portaria e servidores de apoio e manutenção de uma instituição de ensino também fazem parte do grupo. A imunização deve priorizar os cidadãos entre 18 e 59 anos, e a aplicação do procedimento será de maneira decrescente (a começar pelos indivíduos de mais idade). A ordem é que primeiro sejam imunizados os profissionais que atuam em creches.

Servidores da educação infantil já estão sendo imunizados

VILHENA

Leia Também:  Produção de inhame na região do Vale do Guaporé deixa produtores otimistas com a colheita para a safra 2020/21

No município de Vilhena, as vacinações serão realizadas em dois polos, na Universidade Norte do Paraná (Unopar) e Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc). Nesta sexta (4) a imunização dos professores de educação infantil, creches e pré-escolas, acontecerão na Unopar, das 8h às 11h e das 14h às 17h.

Na segunda-feira (7), professores do ensino municipal fundamental I e II e Educação de Jovens e Adultos (EJA) municipal, na Unesc. E para os educadores da rede estadual fundamental II e médio, e APAE, na Unopar.

Na terça-feira (8), os servidores do ensino municipal fundamental I e II, na Unopar.

Na quarta-feira (9), na Unesc, servidores do ensino particular fundamental e médio. E na Unopar, servidores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (Ifro) e escolas profissionalizantes (Senac, Sesc Ler, Sest, Senat).

Os servidores do ensino superior serão vacinados na quinta-feira (11), na Unesc.

DOCUMENTAÇÃO

Os servidores devem apresentar uma declaração informando à unidade que atua disponível no link  www.bit.ly/declaracaocovideducacao, acompanhada dos documentos: Cadastro de Pessoa Física (CPF), documento com foto, cartão de vacina, cartão do SUS e comprovante de residência.

Leia Também:  DER já recuperou mais de 850 quilômetros de rodovias pavimentadas de Rondônia em 2021

Na próxima etapa serão vacinados os servidores da Secretaria Estadual de Educação (Seduc), da Coordenadoria Regional Educacional e servidores da Secretaria Municipal de Educação (Semed), como também os autônomos que deverão ser vacinados conforme a chegada dos novos lotes.

Fonte: Governo RO

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Rondônia

Nota de repúdio da Ameron: Ameaças à juíza Karina Miguel Sobral

Publicados

em

Entendemos essa ameaça como uma ação criminosa, sendo dirigida não somente à magistrada, como também ao Poder Judiciário que ela representava naquela comarca

A Associação dos Magistrados de Rondônia (Ameron) vem a público manifestar solidariedade à juíza Karina Miguel Sobral, que atuava na comarca de Guajará-Mirim, em face das ameaças que tem recebido. A Ameron repudia toda tentativa de intimidação, de qualquer intensidade, que tenha como objetivo coibir o exercício da judicatura rondoniense notoriamente reconhecida como forte, pujante e independente e, igualmente, condena qualquer ação que apresente riscos inerentes à integridade física de qualquer de seus  magistrados.

Entendemos essa ameaça como uma ação criminosa, sendo dirigida não somente à magistrada, como também ao Poder Judiciário que ela representava naquela comarca. Ações desta natureza devem ser combatidas de maneira intolerante, uma vez que o Poder Judiciário tem como premissa a não violência e a imposição rigorosa de meios e formas legais para solucionar os conflitos sociais.

A Ameron repudia o ato criminoso, oriundo de pessoas que, insatisfeitas com as decisões judiciais, procuram coagir ou silenciar seus legítimos representantes mediante atitudes que atentam contra o Estado Democrático de Direito, pois a violência contra a magistratura se constitui como um crime que atinge diretamente o Poder Judiciário.

Leia Também:  Durante correição no MPF, população poderá apresentar sugestões ou reclamações

Esta Associação, porta-voz dos seus associados, sempre assegurará a todos os cidadãos rondonienses que os magistrados deste Estado jamais vão recuar e tampouco se acovardar diante de qualquer ação ameaçadora ou agressiva dirigida contra um Juiz ou Desembargador. Estes sempre continuarão a exercer as funções do seu cargo e a cumprir a missão em pacificar os conflitos sociais de maneira justa, célere e equilibrada, tomando como base a Constituição Federal e as leis do país.

A Ameron requer a adoção imediata de todas as providências junto às instituições deste Estado que são responsáveis pela segurança pública, para a apuração e a punição exemplar dos responsáveis por este ato deplorável.

Porto Velho, 22 de junho de 2021

Euma Mendonça Tourinho

Presidente da Ameron

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA