PORTO VELHO

Rondônia

Inscrições para curso de habilitação para emissão de certificados fitossanitários encerram na próxima terça-feira, 8

Rondônia


O curso totalmente gratuito é direcionado a engenheiros agrônomos residentes em Rondônia

O Governo de Rondônia, por meio da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Rondônia (Idaron), encerra na próxima terça-feira (8) o período de inscrições para o curso de habilitação de profissionais responsáveis técnicos para emissão de Certificado Fitossanitário de Origem (CFO) e Certificado Fitossanitário de Origem Consolidado (CFOC), através da Gerência de Inspeção e Defesa Sanitária Vegetal (GIDSV).

A certificação atende a cadeira de produção e comercialização de café, banana e citros

As inscrições serão realizadas, até a próxima terça-feira (8) por meio do preenchimento do formulário eletrônico do “google forms” disponível no portal da Idaron, acessando o folder do curso disponível na página inicial e clicando no item “faça sua inscrição”. No portal o candidato terá acesso a toda programação do curso.

Como se trata de um curso onde as pragas abordadas causam danos de interesse econômico em plantas de cultivo agrícola não serão disponibilizadas, desta vez, vagas para Engenheiros Florestais. Para se inscrever os candidatos devem obrigatoriamente apresentar diploma de graduação em Engenharia Agronômica, registro no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea) e comprovante de residência.

Leia Também:  Quarta-feira quente, mas ventilada, com chuvas pontuais, que podem ser fortes em Rondônia

De acordo com o coordenador da Divisão de Fiscalização de Trânsito da Idaron, Rodrigo Guedes “estão sendo oferecidas, de forma totalmente gratuita, 80 vagas direcionadas  somente para profissionais residentes em Rondônia. O objetivo é capacitar  engenheiros agrônomos para atender a demanda de produção e comercialização dos sistemas de produção de café, banana e citros de acordo com as normativas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa)”, ressalta o coordenador.

PROVAS

A prova será realizada no dia 24 de junho na modalidade presencial, no município que o candidato escolher durante a inscrição. Serão aprovados os candidatos que atingirem, pelo menos, 75% de acertos na prova. O resultado será divulgado pela Idaron na aba cursos do Portal.

CURSO

O curso está previsto para acontecer  de 14 a 17 de junho e será totalmente on-line por meio da plataforma Cisco Webex, que deverá ser baixada pelos candidatos. Entre os instrutores estão profissionais altamente qualificados de Estados como Bahia, Roraima e Espírito Santo. O último curso de certificação CFO/CFOC foi realizado pela Idaron em 2016. “Mas vale a pena ressaltar que esse curso não é uma atualização para os profissionais, é uma nova oportunidade para todos os que vão estar habilitados para emitir a certificação pelo período de 5 anos”, complementa o coordenador. Além do módulo de pragas, o curso contará com um módulo de legislação.

Leia Também:  Nota de pesar em respeito ao tenente coronel Castilho da Força Aérea Brasileira

*contém áudio para rádios nas palavras destacadas

Fonte: Governo RO

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Rondônia

Operação “Esvazia João Paulo II” transferiu 38 pacientes para outros hospitais neste final de semana, em Porto Velho

Publicados

em


Operação Esvazia João Paulo, realizada neste sábado, 19

O Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da saúde (Sesau) montou uma força-tarefa neste sábado (19) para desafogar o Pronto Socorro João Paulo II. Durante a ação foram transferidos para outras unidades 38 pacientes. Devido ao grande número de atendimentos voltados a pacientes vítimas de acidentes de trânsito o Pronto Socorro teve seus leitos esgotados nas últimas semanas.

O secretário de Estado da Saúde, Fernando Máximo relembrou que esta não é a primeira ação. “No início da gestão, houve uma ação semelhante onde pacientes que ficavam internados nos corredores e na garagem tomando sol e chuva foram removidos e transferidos”.

A superlotação fez parte da história do Hospital João Paulo II durante muitos anos. “O governador Marcos Rocha tem trabalhado arduamente para que possamos construir um novo hospital, mas, enquanto isso estamos alocando estes pacientes em outros leitos criados especificamente para eles, proporcionando melhor qualidade no atendimento”, enfatizou Máximo.

Leia Também:  Inscrições abertas: Rondônia terá, pela primeira vez, Fórum de Cidades Digitais

“Esta gestão tem como prioridade construir um novo hospital  para atender casos de urgência e emergência. Sabemos que o JP II não suporta mais atender toda a população do Estado. Paralelo a essa pandemia estamos estudando e trabalhando para que o novo Hospital seja construído para beneficiar toda a nossa população”, finalizou o secretário.

Fonte: Governo RO

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA