PORTO VELHO

Rondônia

Meta da farmácia do Hospital de Base Ary Pinheiro é focar na segurança e bem-estar dos pacientes

Rondônia


A farmácia do HB adota um conjunto de regras e metas para garantir a segurança dos pacientes

Assim como tem sido as ações do Governo de Rondônia em relação aos serviços de saúde, a farmácia do Hospital de Base Ary Pinheiro (HB), administrado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) é modelo em atendimento e segurança dos pacientes e também na gestão dos recursos e medicamentos para manter estoque e não permitir falhas, visando o bem-estar dos pacientes.

A farmácia do HB é um setor de ações ininterruptas, que utiliza o sistema eletrônico de prescrições (Hospub). O hospital tem uma média de internações de 400 pacientes por dia, situação que exigiu da gerência e da equipe da farmácia adoção de um conjunto de medidas (metas) orientadas pelo Ministério da Saúde (MS) visando contribuir para a ”Qualificação do Cuidado em Saúde”, destacando que a segurança desse serviço é meta não só do MS, mas da própria Organização Mundial da Saúde (OMS).

METAS E MEDIDAS DE SEGURANÇA

Aproveitando que o mês de abril é considerado o mês da campanha nacional pela segurança do paciente, foram definidas um conjunto de metas para melhorar a segurança na prescrição, no uso e na administração de medicamentos. Dentre as medidas (metas) levadas a efeito estão a de melhorar a segurança de medicamentos de alta vigilância – aqueles associados a um percentual elevado de erros e com risco elevado de resultados adversos, com destaque em vermelho para a identificação de comprimidos e ampolas; a identificação com tarja preta dos medicamentos controlados que constam na portaria MS 344/98, e também o controle e identificação dos medicamentos semelhantes na escrita ou pronúncia – look, alike, sound alike – lasa, com método para prevenir erros de medicações por confusão entre os nomes ou embalagens semelhantes.

Leia Também:  Convênios de Cleiton Roque e Só Na Bença levam mais de R$ 300 mil, para Primavera de Rondônia

A gerente da farmácia do HB informou que nesses mesmos termos, outras medidas são adotadas para garantir a segurança dos pacientes, como a utilização de cores distintas na identificação de medicamentos com várias apresentações; identificação com etiquetas amarelas de medicamentos com validade próxima do prazo a expirar; a dispensação da prescrição médica separando medicamentos diversos, controlados e de alta vigilância; dupla checagem na dispensação; e uso racional de antimicrobianos nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) adultos em parceria com o Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH) e médicos do setor.

Adriana Painko disse também que, além de todas essas ações, o serviço de farmácia do HB conta com publicações realizadas pela Gerência de farmácia disponíveis no sistema Hospub para acesso de todos os profissionais; realiza visitas técnicas pelos profissionais farmacêuticos nas clínicas, com o objetivo de orientar e sugerir melhorias se necessário, e também procedimentos operacionais padronizados, que adequam e dão uniformidade a todas medidas operacionais do serviço de farmácia.

A farmácia também é responsável pela implantação do Protocolo de Segurança na Prescrição, Uso e Administração de Medicamentos, disponibilizado pelo Ministério da Saúde como parte integrante do Programa Nacional de Segurança do Paciente, que tem inúmeras atribuições de práticas essenciais e seguras no uso de medicamentos, em que se destacam essencialmente a habilidade e a capacidade de reunir informações mais completas sobre reações adversas e erros de medicação, de modo que tais informações sirvam como fonte de conhecimento e base para futuras ações preventivas.

Leia Também:  Edição 383 - Boletim diário sobre coronavírus em Rondônia
Fonte: Governo RO

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Rondônia

Paciente de Dourados é o segundo a ter alta hospitalar após tratamento contra a covid-19 em Rondônia

Publicados

em


O paciente Cleiton chegou na capital no dia 4 de junho

Cleiton Braga dos Santos, de 33 anos, um dos pacientes de Mato Grosso do Sul que veio transferido para leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Porto Velho (RO), na Operação “Unidos Pela Vida”, recebeu alta nesta sexta-feira (18). O paciente do município de Dourados chegou na capital no dia 4 de junho, em estado grave permaneceu na UTI por 11 dias, na Assistência Médica Intensiva (AMI), e na enfermaria do Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro permaneceu por mais três dias, até receber alta hospitalar.

“Foram dias difíceis esses que passei na UTI, mas recebi tanto amor e atenção dos profissionais da AMI que eu estou aqui, contando a minha vitória. Deus que colocou na minha vida essa vaga aqui em Porto Velho. Entre várias pessoas à espera por um leito, eu fui o escolhido. Talvez se eu estivesse ficado, não estaria aqui contando minha recuperação. Vim para uma cidade que não conhecia, mas que acolheu como um rondoniense. Meu sentimento é de eterna gratidão”, conta o paciente.

Leia Também:  Multas terão 40% de desconto para cadastrados em Sistema de Notificação Eletrônica

No último domingo (13), Cleiton Braga fez aniversário e para ele foi um renascimento. “Sobreviver a essa doença é renascer, completei 33 anos num leito de UTI, e agora aqui vivo, me sinto como um milagre de Deus”, enfatizou o rapaz.

A mãe de Cleiton, Joanes Florência Braga, de 62 anos veio buscar o filho

A mãe de Cleiton, Joanes Florência Braga, de 62 anos, veio buscar o filho. Ela o viu pela última vez embarcando em busca de uma chance para se curar da covid-19. “Meu filho renasceu, ele veio para Rondônia em estado grave. Deus colocou as mãos em todos esses profissionais que acolheram meu filho e cuidaram com muito carinho. Todos os dias eu tinha notícias dele. Eu agradeço imensamente a cada um. Só eu sei o que eu passei durante esses dias em que meu filho permaneceu internado. Agora, vendo ele curado e podendo abraçá-lo, só tenho a agradecer ao Estado de Rondônia que nos acolheu”, disse emocionada.

Ao todo, o Estado de Rondônia recebeu 12 pacientes graves do Mato Grosso do Sul, dos quais dois já receberam alta hospitalar e retornaram para sua cidade natal. “Ficamos emocionados em ver que esses pacientes estão voltando para suas cidades locais curados desta doença. O governador Marcos Rocha nos solicitou que, enquanto pudermos ajudar estaremos de portas abertas”, destacou o secretário de Estado da Saúde (Sesau), Fernando Máximo.

Leia Também:  #ESBR: USINA HIDRELÉTRICA (UHE) JIRAU RECEBE 9º BATALHÃO DA POLÍCIA MILITAR
Fonte: Governo RO

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA