PORTO VELHO

Rondônia

Militares do Exército são orientados pelo Detran sobre atualização do Código de Trânsito Brasileiro

Rondônia


Militares da 17ª Companhia de Infantaria de Selva participaram de palestra sobre trânsito do Detran

O Governo de Rondônia, por meio do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) Rondônia, ministrou palestra sobre acidente de trânsito e drogas para militares da 17ª Companhia de Infantaria de Selva na quarta-feira (9), em Porto Velho. A instrução foi conduzido pela diretora-geral adjunta do Detran Rondônia, Benedita Oliveira, e o coordenador do Registro Nacional de Acidentes e Estatísticas de Trânsito (Renaest), Iremar Lima.

Benedita Oliveira ressaltou a importância dos brasileiros mudarem o conceito, a cultura de maior educação no trânsito, e citou exemplos de países onde a população tem uma conduta em que preza pela vida do outro. “Tudo parte do princípio da educação, educação de não jogar lixo na rua, educação de trânsito. Temos que mudar o nosso comportamento”.

Durante o curso, o coordenador do Renaest do Detran Rondônia, Iremar Lima, reforçou sobre o respeito à vida das pessoas e citou como exemplo um fato que ocorreu na Holanda, onde existia um cruzamento bem sinalizado, que ocorriam muitos acidentes. Os engenheiros de tráfego retiraram as placas deixando o cruzamento sem nenhuma sinalização, e aconteceu o inesperado, os acidentes no local zeraram.

Excesso de velocidade e falha humana são os maiores causadores de sinistros no trânsito

Lima afirmou que, no Brasil existe uma mentalidade totalmente diferente. Os condutores aproveitam cruzamentos  sem sinalização para andar em velocidade excessiva, sem se preocupar com o que pode causar a eles e com os demais.

Leia Também:  Distribuidora Atem expande sua atuação e inaugura nova base de combustível em Vilhena, Rondônia

O coordenador lembrou ainda, que no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) diz que ao se aproximar de cruzamento não sinalizado o condutor deve reduzir a velocidade. A desobediência é considerada uma infração de trânsito. “Eu que trabalho lendo ocorrência de acidentes de trânsito, é muito comum ter nos relatos justificativa como: eu cheguei ao cruzamento e não tinha placa de sinalização. Esse tipo de argumento mostra a educação que nós condutores brasileiros temos”.

FATORES QUE GERAM ACIDENTES

►Fatores externos à via prejudicam a segurança no trânsito, responsável pela ocorrência do sinistro (clima, ambientais e animais na pista).

►Fator humano – comportamento do homem como condutor, passageiro ou pedestre, responsável pela ocorrência do sinistro.

►Fator operacional – mau posicionamento /amarração de carga ou carga incompatível com especificações do veículo, responsável pela ocorrência do sinistro.

►Fator veicular – falha no veículo, negligência na manutenção ou defeito de fabricação, responsável pela ocorrência do sinistro.

►Fator viário – característica ou deficiência do responsável pela ocorrência do sinistro.

Leia Também:  Redução na base de cálculo e isenção do ICMS permite ao produtor de Rondônia planejar melhor as atividades agrícolas

CAMPEÃO DE ACIDENTES 

De acordo com o Renaest, o campeão de sinistros de trânsito é o fator humano, ou seja, o ser humano é o maior causador de acidentes e mortes no trânsito que geralmente podem ser:

► Diretas – atos deliberados, omissões ou atos falhos;

►Indiretas – condições e estado do motorista de origens fisiológicas, mental ou emocional, assim como condições de experiência e familiaridade com o trânsito;

►Fator humano – estudos apontam que cerca de 90% dos sinistros de trânsito são causados por falha humana e, portanto, poderiam ser evitados com mudanças comportamentais;

►Deficiências neurais – a visão é o sentido com maior deficiência. “Não confie no que vê. Vemos aquilo que queremos ver”;

►Fator velocidade – o excesso de velocidade é uma das principais causas de sinistro de trânsito;

►Nas cidades, a velocidade máxima permitida normalmente é de 60 quilômetros por hora;

►Velocidade é potencializada pelo uso de drogas;

►Em Porto Velho, a via mais rápida é a BR-319 (conhecida como avenida Governador Jorge Teixeira) que corta a capital de Rondônia, sendo 60 quilômetros por hora;

► As demais vias, a velocidade máxima é de 50 quilômetros por hora.

Fonte: Governo RO

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Rondônia

Desafios da Educação Profissional Técnica e Tecnológica no contexto atual de Rondônia e do Brasil vai ser discutido em Fórum Nacional

Publicados

em


Técnica agrícola na escola Abaitará, em Rondônia

No dia 1º de julho, o Governo de Rondônia, por meio do Instituto Estadual de Desenvolvimento da Educação Profissional de Rondônia (Idep) promoverá um fórum nacional on-line em parceria com o Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) destinado aos alunos do curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Docência para a Educação Profissional e Tecnológica, a partir das 18 horas, com transmissão pela página do Idep no Facebook: facebook.com/idep.rondonia.

Entre as palestras do 1º Fórum do Curso de Pós-graduação Lato Sensu em Docência para a Educação Profissional e Tecnológica (DocentEPT) de Rondônia está a que será ministrada pela presidente do Idep, Adir Josefa de Oliveira com o tema: “Os Desafios e as Perspectivas da Educação Profissional Técnica e Tecnológica no contexto atual de Rondônia e do Brasil”.

Para a presidente, a oportunidade da especialização aconteceu em um momento oportuno para o Estado, uma vez que a formação para o emprego e empreendedorismo gera renda e crescimento.

“A educação profissional está entre as metas prioritárias do Poder Executivo, e a formação de professores voltados para a educação profissional era uma demanda reprimida no segmento, que tem a educação básica como foco. Com essa especialização, estamos fortalecendo as oportunidades para a sociedade alcançar maior acesso ao desenvolvimento econômico e social. E esse fórum vem para destacar essa mudança de cenário e a abertura de novos conhecimentos e desafios para os docentes e seus futuros discentes”, explica ela.

A especialização lato sensu é oferecida pelo Ministério da Educação (MEC), pelo programa Novos Caminhos, em parceria com o Ifes. O curso possui carga horária total de 460 horas e duração de 12 meses. Ao todo 107 estudantes de Rondônia estão matriculados no curso, entre profissionais da Educação, lotados na rede estadual e particular, além de profissionais de diversas áreas de formação.

Leia Também:  #TURISMO: Rota das Águas encerra com escolha de representante do festival

No Estado, acontece em parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (Ifro), por meio da cessão de polos de Educação a Distância (EaD), localizados nos municípios de Porto Velho, Ariquemes, Cacoal e São Miguel do Guaporé.

Ordenha de vaca na escola Abaitará

A coordenadora do Curso de Pós-graduação DocentEPT no Estado, Elcilene Ribas, ressaltou os impactos positivos de colocar Rondônia na rota das discussões sobre a temática.  ‘‘Avalio que Rondônia está entrando no mapa das discussões da educação profissional do Brasil, por meio do investimento que o Governo está fazendo nas políticas do fortalecimento e expansão da Educação Profissional do Idep. Isso demonstra que o investimento realizado na educação profissional do Estado está indo no caminho certo, e outros estados estão reconhecendo essa seriedade com a qual o Idep está direcionando essas políticas e oportunizando que todo o Brasil tenha conhecimento da educação profissional do Estado, mas o motivo de hoje termos eventos por aqui também, foi a possibilidade de termos mais instituições de ensino, como o Idep e Ifro que investem em educação profissional’’.

Também fazem parte da programação as palestras com os temas: “O Profissional do Amanhã: Integrando Tecnologias e Pessoas para a produção do trabalho”, ministrada pelo professor do Ifro, Campus Porto Velho, Márcio Miranda, que vai falar sobre: O Profissional do Amanhã: Integrando Tecnologias e Pessoas para a produção do trabalho; e “A Importância da Formação Docente para atuação no EPT”, ministrada pela coordenadora do Curso de Especialização Lato Sensu DocentEPT, do Ifes, Larissy Alves Cotonhoto.

Leia Também:  Obra da ponte do Madeira ficará pronta este ano, diz ministro

A proposta do fórum é socializar os aprendizados e perspectivas dos estudantes frente a especialização, que acontece no Instituto Federal do Espírito Santo, e marca o encerramento do Módulo II do primeiro Semestre de 2021. O fórum inicialmente seria destinado aos alunos de Rondônia, é uma iniciativa do Idep, onde a Coordenação Estadual e coordenadores dos municípios de Rondônia planejaram a ação, mas devido a manifestação de interesse de outros estados, transformou-se um evento nacional, coincidindo com a proposta do ciclo de palestras projetado para a mesma semana pela Coordenação Geral do Curso localizada no Instituto Federal de Educação Profissional do Espirito Santo.

DESENVOLVIMENTO

Para Larissy Alves, o fomento de discussões sobre a educação profissional e tecnológica reflete no desenvolvimento local. ‘‘Há um grande impacto positivo em um Estado que investe na educação técnica e tecnológica, pois um dos grandes benefícios do investimento em educação profissional e tecnológica é viabilizar o crescimento econômico de forma contínua do Estado de Rondônia, gerando melhores oportunidades de emprego e renda para jovens e adultos’’.

Novas perspectivas de desenvolvimento econômico e sustentável da região são esperadas a partir dos avanços neste eixo de ensino em Rondônia.

Fonte: Governo RO

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA