PORTO VELHO

Rondônia

Nesse Carnaval, fique atento às dicas de segurança com a rede elétrica

Rondônia

Ligações provisórias de energia elétrica devem ser solicitadas com 72 horas de antecedência

O Carnaval está chegando e, para atender ao público das festas, muitos negócios temporários são montados em áreas próximas aos eventos. Para garantir a segurança de quem vai brincar na folia de momo e também de quem vai trabalhar nas barracas de bebidas e comidas, a Energisa orienta comerciantes e organizadores das festas a solicitar ligações provisórias de energia com antecedência, pois instalações clandestinas podem resultar em incêndios ou causar choques elétricos.

Para obter uma ligação de energia provisória e segura é preciso ir até uma agência da Energisa e solicitar o serviço com, no mínimo, 72h de antecedência. É importante ressaltar que o local da instalação deve estar a menos de 40 metros da rede de energia da concessionária.

Na agência, o cliente precisará informar o período em que a energia será utilizada, além de apresentar RG, CPF, a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) e uma relação dos equipamentos que serão usados no estabelecimento, com suas respectivas potências, em watts ou quilowatts. Com essas informações, é calculado o valor do consumo e é emitida uma fatura que deve ser pago pelo solicitante. A confirmação de que o pedido de ligação provisória será atendido acontece na agência, após a apresentação do comprovante de pagamento.

É possível conferir o endereço e horário de funcionamento das agências da Energisa em www.energisa.com.br, Canais de Atendimento, Agências de Atendimento.

Leia Também:  Vereadores dizem que caíram em armadilha de Hildon Chaves

Dicas de segurança

Além da importância de uma ligação de energia provisória segura, a Energisa tem algumas dicas que todos possam curtir o carnaval com muita energia e segurança com a rede elétrica. Confira:

Respeite as distâncias mínimas em relação à rede elétrica de Baixa Tensão (0,7 metros) Média Tensão (1,38 metros) e Alta Tensão (1,9 metros);

Se estiver em cima do trio elétrico, fique atento as placas de advertências instaladas nos cabos de energia elétrica durante todo percurso do trio. Mesmo com os condutores em altura segura, quando o Trio Elétrico passar por debaixo de redes de energia, as pessoas que tiverem em cima do trio precisam se abaixar de maneira que não tenha contato físicos com os cabos;

Cuidado com estruturas, andaimes e vergalhões na montagem e movimentação de trios elétricos, palcos e alegorias próximas à rede elétrica;

Se pretende ornamentar ruas e casas, mão utilize os postes ou padrões de energia para fixar decorações. E nunca utilize arame ou fio metálico para afixar enfeites. E atenção: Ornamentações utilizadas de forma segura também devem ser bem presas, para que o vento não os desprenda e os projete contra a rede elétrica;

Se avistar fios partidos, caídos ao solo ou dependurados nos postes de energia, não chegue perto e impeça que outras pessoas também se aproximem. Avise imediatamente a Energisa por meio do telefone 0800 647 0120;

Leia Também:  Começa nesta semana pagamento de R$ 500 por conta do FGTS

Além de confetes e serpentinas, jatos de espumas ou de água também não devem ser lançadas em direção às redes de energia;

Muito cuidado com condutores de telefonia e internet, não os empurre ou faça colisão com o mesmo, isso pode quebrar o poste, derrubar a rede de energia no solo e até energizar os cabos de telefonia ou internet após troques com os cabos de energia;

Se vai organizar um bloco de carnaval com trio elétrico, entre em contato com a Energisa apresentado o trecho e altura do veículo. Pois, caso seja necessário, será realizado um deslocamento prévio aonde os veículos vão passar para avaliação da altura dos condutores e evitar acidentes.

Caso exista algum fio de energia impedindo a passagem do trio elétrico, entre em contato com a Energisa através do telefone 0800 647 0120. Em hipótese alguma faça isso por conta própria, mesmo que seja com um profissional de confiança. Apenas a Energisa pode mexer na rede de distribuição.

Não sobrecarregue tomadas com muitas conexões ou benjamins (o famoso ‘T’), você pode provocar curtos-circuitos e até mesmo incêndios. Se precisar ligar mais de um aparelho em uma tomada opte sempre por filtros de linha.

*imagem da internet

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Rondônia

Governo de Rondônia promove o etnoturismo por meio de visitas técnicas nas comunidades indígenas do Estado

Publicados

em


O povo Paiter Surui, com cerca de 2 mil indígenas, vive na Terra Indígena Sete de Setembro

O Governo de Rondônia, por meio da Superintendência Estadual de Turismo (Setur), realizou durante a semana, visitas em aldeias da comunidade indígena Surui, em Cacoal, para promover o etnoturismo e evidenciar as raízes da região. A visita aproxima a comunidade indígena Surui, que já trabalha com a receptividade turística.

Comunidade debate sobre plano estratégico de turismo nas aldeias

Locais, culinária, história e cultura. O turismo como um todo diz muito sobre uma região. As raízes históricas, muitas vezes esquecidas, podem ser resgatadas. Com o objetivo de desenvolver um planejamento estratégico para fluxo turístico dentro das comunidades indígenas e destacar a identidade de Rondônia, a Setur tem visitado aldeias em Cacoal para aproximar e gerar investimentos no etnoturismo.

Membros do Conselho Municipal de Turismo de Cacoal e lideranças indígenas como o Cacique Almir Surui, se reuniram com o Superintendente da Setur, Gilvan Pereira, e debateram um plano estratégico em conjunto dentro das comunidades indígenas para fomentar o turismo.

Gilvan Pereira, comenta que “o turismo indígena traz o fortalecimento e o retorno de algo consolidado no Estado. A cultura indígena é uma característica fundamental do turismo de base comunitária. É o que leva o Estado a mostrar a sua identidade”, destaca o superintendente.

Leia Também:  Vai Quem Quer desfila no próximo sábado

A gestora de projetos da Setur, Gisele Louise, afirma que “a visita técnica realizada é um reforço e complemento no trabalho que já tem sido feito pelas comunidades. A presença da Superintendência é fomentar ainda mais e garantir, com novas estratégias, a consolidação do etnoturismo”.

Aldeias visitadas pela Setur:

• Linha 11 Aldeia Lapetanha
• Linha 14 Aldeia Gabgir
• Linha 10 Aldeia Central
• Linha 10 Aldeia Iratana
• Linha 15 Aldeia Paybikeb
• Linha 09 Aldeia Pin Paiter

O povo Paiter Surui, com cerca de 2 mil indígenas, vive na Terra Indígena Sete de Setembro, localizada em uma região fronteiriça, ao norte do município de Cacoal (RO) até o município de Aripuanã (MT), e já utilizam a receptividade turística por meio do projeto desenvolvido pela Associação de Defesa Etnoambiental (Kanindé), junto com a Associação Metareilá do Povo Indígena Paiter Surui.

Gilvan Pereira e o Cacique Almir Surui, falam sobre o etnoturismo

A ambientalista e coordenadora do projeto da Kanindé, Ivaneide Bandeira, salienta a importância da presença do Governo de Rondônia no desenvolvimento turístico destas comunidades. “Nós ficamos muito felizes com essa parceria. Ter a Setur abraçando o turismo local é muito importante. São conexões com o setor empresarial, a comunidade e os indígenas nas aldeias, para que o turista desfrute das belezas e da convivência com os Paiter Surui”, comenta.

Leia Também:  Gabaritos do Enem 2019 serão divulgados no dia 13 de novembro, informa Inep

Dentro do projeto da Kanindé, em parceria com a Associação Metareilá do Povo Indígena Paiter Surui, a fase é de implementação. Devem ser construídos bangalocas e pontos de apoio aos turistas. Ivaneide reforça que a ideia de ter uma parceria com a Setur, faz parte do objetivo para fomentar o etnoturismo na região.

O gerente de Desenvolvimento Ambiental Indígena, da Coordenadoria de Povos indígenas (Copin), Rubens Naraikoe Surui, comenta que “a iniciativa da Setur reforça a importância de incluir o turismo indígena no turismo do Estado. É mostrar as potencialidades não só das riquezas da floresta, mas também do conhecimento e cultura dos indígenas, além da renda que será gerada para as comunidades, município e Estado”.

A Setur reforça o comprometimento em promover o turismo no Estado e garantir investimentos que fomentem esse setor.

Fonte: Governo RO

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA