PORTO VELHO

Rondônia

No dia do Jornalista, Fhemeron reconhece a importância desse profissional para a manutenção do estoque do banco de sangue

Rondônia


Jornalistas tem fundamental importância na conscientização da população para a manutenção dos estoques da Fhemeron

O Governo de Rondônia, por meio da Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Estado de Rondônia (Fhemeron), reconhece a importância da atuação do jornalista para a manutenção do estoque do banco de sangue. É através de divulgações feitas por estes profissionais que a entidade consegue sensibilizar doadores a doar sangue.

Ao produzir a reportagem, os jornalistas acabam se tornando doadores também. “O repórter se torna uma peça importante nessa conscientização, visto que os mesmos divulgam o nível de estoque dos bancos de sangue, que quase sempre estão em situação crítica. Em Rondônia, os jornalistas, dos meios de comunicação são acionados pela Superintendência Estadual de Comunicação (Secom), e sempre atendem ao chamado”, ressaltou a gerente de captação da Fhemeron, Maria Luíza Pereira.

Júlia Scherer, repórter de televisão, doadora de sangue e de medula óssea explica: “Eu sempre doei sangue porque eu penso que é importante colocarmos em prática aquilo que a gente leva como informação. Como a gente quer que a população atenda o nosso chamado se a nós não se envolvermos como sociedade? O jornalista deve noticiar e participar da causa.”

Esse ponto também foi destacado pela gerente de captação. “Muitas pessoas vem doar quando tem alguém precisando e isto é válido, mas o doador tem que se conscientizar de que os desconhecidos também precisam. No momento estamos com o estoque de sangue O+, considerado o mais comum, abaixo de 50%. Isso faz com que cirurgias precisem ser adiadas”, esclarece a gerente. A doação de sangue continua normal e ainda mais necessária durante a pandemia. Mesmo quem teve Covid-19 pode doar sangue, 30 dias depois que tiver sido curado.

Frank Néry e Jander Bezerra, servidores da Secom, são doadores de sangue

Para enfatizar a importância da divulgação, Maria relata a iniciativa dentro do próprio governo, através de campanhas lançadas para incentivar servidores a fazer doação de sangue. Ao saber da necessidade, os servidores se mobilizam para fazer doação. O fotógrafo Frank Nery e o motorista Jander Bezerra fizeram a parte deles doando sangue para salvar vidas. “Eu sou doador voluntário e fiel há muitos anos e faço a minha doação com frequência porque sei da necessidade”, esclareceu o fotógrafo Frank. Jander doou pela primeira vez e se comprometeu “Vou continuar doando, sangue é vida!”.

Leia Também:  PRF anuncia que vai cumprir ordem judicial e desbloquear BR-364

Também servidora da Secom, Tainan Dalazen é doadora de sangue voluntária e sabe da necessidade de doar. Ela faz parte de um grupo ainda mais seleto: o de doadores raros por ter sangue do tipo A-. “Sempre sou acionada pela Fhemeron quando precisam do meu tipo de sangue. Eu e meus dois filhos somos A- e meu marido é O-, tipos de sangue raros. E justamente por saber disso sou doadora.”

REQUISITOS NECESSÁRIOS AO DOADOR DE SANGUE

  • Estar em boas condições de saúde;
  • ter entre 18 e 69 anos de idade;
  • adolescente de 16 e 17 anos poderá doar acompanhado dos pais ou responsáveis legais;
  • ter peso acima de 50 kg;
  • estar alimentado, evitando alimentação gordurosa (aguardar três horas após o almoço);
  • homem pode doar até quatro vezes ao ano, em intervalos de 60 dias (dois meses);
  • mulher pode doar até três vezes ao ano, em intervalos de 90 dias (três meses)Ter dormido pelo menos seis horas nas últimas 24 horas.
Leia Também:  CPI da Energisa define presidente e relator; deputados relatam necessidade de investigação

IMPEDIMENTOS TEMPORÁRIOS

  • Estar gripado ou com febre;
  • grávida ou amamentando;
  • em tratamento médico;
  • ter ingerido bebida alcoólica no dia da doação (12 horas);
  • tatuagem feita há menos de um ano;
  • tratamento de acupuntura nos últimos 12 meses;
  • endoscopia digestiva nos últimos seis meses;
  • ter recebido transfusão de sangue e seus derivados há menos de 1 (um) ano;
  • pessoas que contraíram Covid-19, é possível doar após 30 dias da cura;
  • malária nos últimos 12 meses.

IMPEDIMENTOS DEFINITIVOS

  • Doença de Chagas;
  • Hepatite após os 11 anos de idade;
  • exposição à situação ou comportamento que levem a risco, acrescido para infecções sexualmente transmissíveis.

É obrigatório apresentar documento de identificação com fotografia, emitido por órgão oficial.

HORÁRIO DE ATENDIMENTO

A Fhemeron de Porto Velho funciona de segunda-feira a sexta-feira, das 7h15 às 18h e aos sábados, até às 12h. Está localizada na Avenida Jorge Teixeira, 3766, bairro Industrial.

Fonte: Governo RO

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Rondônia

Sistema “Skala Saúde” dá transparência a escalas de plantão de servidores em repartições do Governo de Rondônia

Publicados

em


Escala de enfermeiros inclui plantão comum, sobreaviso, plantão especial, férias regulares, licença médica e licença prêmio

Até o próximo dia 27, o Governo de Rondônia, por meio da Superintendência Estadual de Tecnologia da Informação e Comunicação (Setic) e a Superintendência Estadual de Gestão de Pessoas (Segep) treinam on-line servidores da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) para facilitar a gestão de escala e plantões e substituições por meio do sistema “Skala da Saúde”.
“O Sistema foi desenvolvido para atender a Segep e manter organizada a escala de plantonistas em todos os órgãos públicos. Atualmente, todos os usuários de plantão no Estado têm suas escalas de trabalho cadastradas manualmente, numa rotina que apresenta dificuldades. Com a automatização, haverá facilidades no sentido de reduzi-las. Isso acontece com a emissão de mapas e a interligação com todos os sistemas em funcionamento”, explica a chefe do Núcleo de Administração e Adicionais dos Servidores (Nafas) na Segep, Larissa Morais Costa Fernandes.

Ao acessar o Portal do Servidor, o funcionário público estadual em qualquer área de atuação poderá solicitar trocas de plantão, e saberá qual a sua escala no mês. Também é possível aos plantonistas examinarem e consolidarem substituições, com aval de chefias. Os Recursos Humanos monitoram todos os departamentos aos quais o servidor está vinculado, evitando irregularidades.

Treinamento online do Skala Saúde também serve para outros órgãos públicos

Segundo Larissa, outros benefícios são decorrentes dessa automatização. “Por exemplo: o servidor não pode exceder a um plantão de 24h, o que favorece maior controle da carga horária efetiva para a qual ele é contratado, bem como, a carga horária extra”. Larissa antevê melhoras pontuais e conclama a todas as secretarias, departamentos e direções a sugerir demandas. Lembrou que, além da Sesau, a Agência Idaron e seus servidores em regiões de fronteira, agentes do Sistema Penal e policiais civis.

Leia Também:  Prefeito usa rede social para comunicação com moradores
Concebido dois anos atrás pela equipe da Setic, o Sistema é simples e a maior dificuldade de implantação foram as integrações com o Portal do Servidor, Módulo de Recursos Humanos do Estado, e Sistema Integrado de Frequência. “A utilização em massa veio ocorrer a partir de agosto de 2020”, lembrou a analista de sistemas Maria Luíza Coelho. Segundo explicou, se os servidores e chefias observarem problemas e necessidade de correções, erros, ou tiverem dúvidas, podem falar com a Setic, por meio da Central de Serviços (https://app.pipefy.com/public/form/pm6vDPCU).

PROGRAMAÇÃO

O treinamento está acontecendo no período de 12 a 27 de abril, a partir das 15h, para servidores da Sesau. A mesma capacitação já foi realizada on-line pelo Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro, Cetas, Agevisa, CDA, CPA, e Hospital de Buritis. Confira a programação:

19 de abril: Hospital Regional de São Francisco
20: Hospital Regional de Cacoal e Heuro
22: POC
23: Lacen, Lepac e Cemetron
26: Hospital João Paulo II

As unidades interessadas podem solicitar inscrição no seguinte endereço: meuacesso.sistemas.ro.gov.br

Leia Também:  #SAÚDE: Semusa capacita profissionais para realização de testes rápidos
Fonte: Governo RO

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA