PORTO VELHO

Rondônia

Nota de repúdio da Ameron: Ameaças à juíza Karina Miguel Sobral

Rondônia

Entendemos essa ameaça como uma ação criminosa, sendo dirigida não somente à magistrada, como também ao Poder Judiciário que ela representava naquela comarca

A Associação dos Magistrados de Rondônia (Ameron) vem a público manifestar solidariedade à juíza Karina Miguel Sobral, que atuava na comarca de Guajará-Mirim, em face das ameaças que tem recebido. A Ameron repudia toda tentativa de intimidação, de qualquer intensidade, que tenha como objetivo coibir o exercício da judicatura rondoniense notoriamente reconhecida como forte, pujante e independente e, igualmente, condena qualquer ação que apresente riscos inerentes à integridade física de qualquer de seus  magistrados.

Entendemos essa ameaça como uma ação criminosa, sendo dirigida não somente à magistrada, como também ao Poder Judiciário que ela representava naquela comarca. Ações desta natureza devem ser combatidas de maneira intolerante, uma vez que o Poder Judiciário tem como premissa a não violência e a imposição rigorosa de meios e formas legais para solucionar os conflitos sociais.

A Ameron repudia o ato criminoso, oriundo de pessoas que, insatisfeitas com as decisões judiciais, procuram coagir ou silenciar seus legítimos representantes mediante atitudes que atentam contra o Estado Democrático de Direito, pois a violência contra a magistratura se constitui como um crime que atinge diretamente o Poder Judiciário.

Leia Também:  No Dia Mundial da Educação, Governo de Rondônia destaca projeto inovador de videoaula, idealizado por professores estaduais na escola de Nova Mamoré

Esta Associação, porta-voz dos seus associados, sempre assegurará a todos os cidadãos rondonienses que os magistrados deste Estado jamais vão recuar e tampouco se acovardar diante de qualquer ação ameaçadora ou agressiva dirigida contra um Juiz ou Desembargador. Estes sempre continuarão a exercer as funções do seu cargo e a cumprir a missão em pacificar os conflitos sociais de maneira justa, célere e equilibrada, tomando como base a Constituição Federal e as leis do país.

A Ameron requer a adoção imediata de todas as providências junto às instituições deste Estado que são responsáveis pela segurança pública, para a apuração e a punição exemplar dos responsáveis por este ato deplorável.

Porto Velho, 22 de junho de 2021

Euma Mendonça Tourinho

Presidente da Ameron

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Rondônia

Ações do Programa de Inovação Estadual são apresentadas pelo Governo de Rondônia para empresários de Ji-Paraná

Publicados

em


Reunião foi realizada na Câmara de Dirigentes Lojistas e foi coordenada pela Sedi

O Programa Estadual de Inovação do Governo de Rondônia foi apresentado pela Superintendência Estadual de Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura (Sedi), na última sexta-feira (23), para empresários de Ji-Paraná.

O evento foi realizado na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e o coordenador de Ciência, Tecnologia e Inovação da Sedi, Alexandre Mori, detalhou a minuta da lei estadual de inovação e o Projeto Hub.RO, para o fomento da cultura de inovação e empreendedorismo, bem como o Programa Reinc (Rede Estadual de Incubadoras) com objetivo de desenvolver ações de apoio ao empreendedorismo, criação e consolidação de empreendimentos inovadores, a partir da pré-incubação e incubação no âmbito estadual.

“Foram apresentadas as iniciativas que estão sendo executadas dentro da Coordenadoria de Ciência, Tecnologia e Inovação. O objetivo foi construir uma agenda propositiva junto da sociedade para que possamos articular, em conjunto, ações que possam gerar mais startups de sucesso na região”, ressaltou Alexandre Mori.

O programa apresentado na reunião busca construir um ambiente com maior segurança jurídica, fomentando a cultura de inovação e geração de empresas de base tecnológica em Rondônia. “Foi de grande importância para todo setor produtivo, pois queremos trazer mais competitividade para as empresas de Ji-Paraná. Isso obviamente reflete na geração de empregos e renda, causando um desenvolvimento econômico não apenas em Ji-Paraná, mas por toda região e Estado”, explicou Alexandre.

Leia Também:  Licitação para saneamento será realizada ainda este ano

HUB.RO

O HuB. RO é uma incubadora de ideias que tem a proposta de contribuir para que projetos possam ser transformados em empresas, através do programa de incubação, com mentorias da área jurídica, contábil, comercial.

Na reunião foram apresentadas as iniciativas que estão sendo executadas dentro da Coordenadoria de Ciência, Tecnologia e Inovação e Alexandre Mori fez um balanço positivo do evento. “Estavam presentes representantes da iniciativa privada e também das instituições de ensino. Ou seja, os atores locais que formam um ecossistema de inovação e que são fundamentais para a construção mais favorável para inovar e empreender”, detalhou o coordenador de Ciência Tecnologia e Inovação da Sedi.

Empresários participaram da reunião em Ji-Paraná

A transformação digital é um ponto fundamental para alavancar o desenvolvimento econômico do nosso Estado, tanto que o Conselho Estadual de Desenvolvimento Regional (Conder) concedeu cerca de R$ 42 milhões para o fomento à inovação, capacitação, emprego e empresas. A boa notícia é que, atualmente, o Governo de Rondônia está com mais de 60% do Plano Estratégico em execução com ações de responsabilidade em Rondônia, em parceria com municípios e com a iniciativa privada.

Leia Também:  Laerte Gomes discute modelo de regulamentação para Regularização Fundiária

Os presidentes da Câmara de Dirigentes Lojistas de Ji-Paraná, (CDL), André Moreira, e da Associação Comercial e Industrial de Ji-Paraná (Acijip), Genivaldo Campos, destacaram a importância Programa de Inovação Estadual de Rondônia.

“Um tema extremamente relevante, que hoje é muito continuo no desenvolvimento do nosso Estado, não sendo diferente aqui em Ji-Paraná nessa palestra com Alexandre Mori da Sedi. Como sabemos a inovação está inserida em todos os contextos, gerando desenvolvimento econômico, emprego e renda, e uma palestra como essa agrega muito ao conhecimento dos empresários aqui de Ji-Paraná”, disse o presidente da CDL, André Moreira.

Para o presidente da Acijip, Genivaldo Campos, a reunião foi propícia para entender o projeto do Estado, e ao mesmo tempo apresentar demandas que possam fortalecer a economia. “Hoje, nós estamos inseridos em um ambiente de negócio, e esse ambiente está buscando por inovação e maios tecnologia. O grande desafio da inovação tecnológica é justamente levar maior produtividade em um ambiente novo de negocio já que estamos em constante evolução”, finalizou presidente da Acijip.

Fonte: Governo RO

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA