PORTO VELHO

Rondônia

Novo Centro Regional de Ressocialização foi entregue em Jaru pelo governo do Estado nesta terça-feira

Rondônia


Nova unidade prisional faz parte do compromisso do Governo de Rondônia em concluir obras que estavam inacabadas no Estado

O Governo do Estado  avança na meta de concluir obras inacabadas em Rondônia com a entrega do Centro Regional de Ressocialização Augusto Simon Kempe, em Jaru, ocorrida nesta terça-feira (3). A construção foi iniciada em 2014, e após esforços do Executivo por meio da Secretaria de Estado da Justiça (Sejus)  tornou-se apto para funcionamento com capacidade para 388 reeducandos em regime fechado.

“Isso estava há muito tempo parado, mas graças ao governador que é um homem simples, educado e de Deus, foi feito. Outra melhoria do Governo foi quanto essa estrada que passa em frente a unidade prisional, que antes era precária, agora está muito boa”, disse o Almir Alves Pedrosa que possui um comércio nas proximidades do Centro de Ressocialização.

Comerciante Almir Alves avalia os impactos positivos da obra

No espaço com 7.506,25m² de área construída, concretiza-se a missão de combater o crime de forma estratégica e humanizada, dando condições para que ao fim do comprimento da pena, os internos sejam inclusos na sociedade cidadãos ressocializados. O governador de Rondônia, Marcos Rocha, conferiu in loco a nova estrutura do sistema penitenciário acompanhado do secretário da Sejus, Marcus Rito, coordenador do Sistema Penitenciário, Célio Luiz de Lima, e o secretário executivo regional do Governo, em Jaru, Anderson Dias.

“Acredito que essa unidade trará grande benefício para a sociedade. É uma unidade modelo, segura, e inclusive construída permitindo a ventilação natural. Não é motivo de alegria construir novos presídios, o meu sonho é que não precise, mas é uma necessidade para evitar superlotação e dar aos policiais penais um local adequado para trabalho”, disse o governador.

Governador Marcos Rocha verifica nova estrutura ao lado do secretário de Justiça, Marcus Rito

O prefeito de Jaru, João Gonçalves Júnior parabenizou o Governo de Rondônia pela forma que tem contribuído com a segurança pública do Estado. “Esse Centro de Ressocialização representa a esperança para que muitas vidas sejam transformadas.”

ESTRUTURA

São ao todo 44 celas coletivas comuns para oito internos cada, outras quatro celas coletivas com acessibilidade para quatro internos, seis celas individuais, duas celas para triagem para oito internos, uma cela para triagem com acessibilidade para quatro internos e três celas individuais para triagem com acessibilidade.

Módulo educacional do Centro Regional de Ressocialização em Jaru

“Essa nova unidade é oportunidade não só para alívio do déficit de vagas no Estado, mas principalmente para termos ambiência necessárias e condizentes com resoluções e legislação federal, e principalmente representa mais segurança para a sociedade”, conta o secretário da Sejus ao complementar que por meio do apoio recebido do governador tem conseguido avançar em inovação e o aperfeiçoamento da Sejus.

Leia Também:  Porto Velho e outras 8 cidades entram na fase 4; eventos de até mil pessoas são liberados

De acordo com o gerente regional da Sejus, Fred Barbosa, a unidade projetada para ser modelo de ressocialização no Estado, possui módulo educacional e de oficinas, além de espaço destinado para tratamento de dependentes químicos.

Prefeito de Jaru, João Gonçalves Júnior, parabeniza ação do Governo em prol da segurança da população

“Esse novo Centro de Ressocialização vem para trazer uma estrutura mais apropriada para a custódia dos internos, onde eles poderão estudar e participar de oficinas para se capacitarem em diversas áreas, tem uma expectativa de ofertar inclusive curso superior a partir do segundo semestre. O formato dele é para ser de fato uma unidade ressocializadora”, ressaltou Fred.

O gerente destaca ainda que a unidade vem para suprir a carência de um ambiente adequado para cumprimento de penas, o que antes não tinha na comarca. “Vamos desativar a Casa de Detenção e o presidio feminino. É como se tivéssemos reiniciando o sistema penitenciário de Jaru de forma mais humanizada e segura”, afirmou.

Irmão de Augusto Kempe agradece homenagem do Governo ao familiar

Ele explicou que as presas ficarão em ala separadas, sem contato físico e nem visual. “Temos projeto para elas de cozinha, lavandaria e uma oficina de costura para fabricação e manutenção dos próprios uniformes”, pontua.

A princípio serão transferidos 175 presos da Casa de Detenção, mais 20 detentas do presídio feminino, ainda este mês. “O coonel Marcos Rocha , além de ser o nosso governador, ele é policial militar de carreira e ainda professor, então ele une o rigor da disciplina com a missão de resgatar vidas, prova disso é esse Centro Regional de Ressocialização”.

Leia Também:  Deputados estaduais anunciam apoio

O diretor do Centro Regional de Ressocialização, Edlei Hammer, enalteceu o privilégio de estar a frente dos trabalhos na unidade.”Eu me sinto honrado com essa missão, é um ambiente mais adequado para o cumprimenro de pena. Temos muitos projetos para que eles possam retornar para a sociedade de uma forma diferente. Nós só temos a agradecer ao governador por tudo que tem feito na segurança pública do Estado”.

Policiais penais foram capacitados para atuar na nova unidade

Reforço de segurança

A obra foi entregue pela empresa contratada em fevereiro de 2020, e as finalizações de serviços de adequações foi feita com uso de mão de obra apenada de Porto Velho. “Quando a obra foi entregue havia algumas situações que não estava no escopo da empresa contratada e que traria mais funcionalidade a unidade, então a Sejus ordenou que fosse feitas adequações como em relação a ventilação, iluminação, reforço das grades. Foi execução direta com atuação de reeducandos. A unidade foi construída dentro dos parâmetros do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária(CNPCP) “, disse o coordenador de Infraestrutura da Sejus, Robson de Sousa.

HOMENAGEM

O nome escolhido para o Centro de Ressocialização faz uma homenagem ao presidente do Conselho Comunitário de Execuções Penais, que na época, realizou a doação do terreno onde foi construída a unidade. Kempe é lembrado por ter sido um defensor no tratamento humanitário dos presos.

Governador Marcos Rocha destaca seriedade com recurso público para que obras estruturantes sejam feitas no Estado

“A vida dele foi dedicada a ajudar pessoas carentes, inclusive ajudando os presos. Fico feliz por esse reconhecimento do Governo de Rondônia” disse o aposentado Wilmer Saimon, irmão de Augusto que teve a vida interrompida devido um câncer.

Status econômico

A obra teve o custo final superior a R$ 20.5 milhões, recursos provenientes do Governo Federal e do Governo de Rondônia. “Quando há a união de pessoas do bem querendo fazer o bem, a gente consegue trabalhar com mais tranquilidade”, disse o governador ao destacar que o alinhamento com o Governo Federal trouxe para Rondônia diversas obras estruturantes como essa do Centro de Ressocialização.

‘”Presos tem custo, mas criminosos solto causam prejuízo maior para a sociedade. Afinal quanto custa a nossa segurança? Então é importante o trabalho de custódia para que os presos sejam ressocializados”, disse o secretário.

Marcos Rocha disse ainda que o alinhamento com o Governo Federal tem contribuído para o atual status econômico de Rondônia de triplo A em solidez fiscal, pois tem seguido a mesma postura de combate a corrupção fazendo uso responsável dos recursos públicos.

O que permitiu que 880 milhões sejam empregados em três grandes programas de Governo: o Tchau Poeira, Governo na Cidades e Governo no Campo, projetos esses que foram apreciados e aprovados pela Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE/RO).

Fonte: Governo RO

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Rondônia

DER conclui obra de manutenção na rodovia 010, em Alvorada D’Oeste

Publicados

em


Obra de patrolamento na RO-010

O Governo de Rondônia, por meio do Departamento Estadual de Estradas de Rodagem e Transportes (DER) concluiu obras de manutenção na rodovia 010, que liga a BR-429 à BR-473 em Urupá, região central do Estado. Foram realizados serviços de reconformação de plataforma e patrolamento em cerca de 26 km.

“É uma estrada de grande fluxo de veículos. Por ela, passam mais da metade da produção de leite do Estado e o escoamento agrícola”, explica o residente da 7ª Regional de Alvorada D’ Oeste, Carlos Leandro Oliveira.

Agricultor da RO 010 fala da satisfação em ver estradas trafegáveis

Salvador Aparecido, agricultor e morador da região há 31 anos disse que “nesse Governo estamos vendo as coisas melhorando. Antigamente não tinha linha boa para trafegar. Aqui alagava tudo e era muito difícil. Para passar, tinha que ficar aguardando a água correr. Agora, não precisa atrasar a viagem por causa de alagação. O DER colocou uns tubos que não permitem mais que a água se acumule. Eu estou vendo o progresso chegar”, disse.

Leia Também:  Calcinha Preta em Porto Velho na IV Festa do Madeira

O diretor-geral do Departamento, Elias Rezende, disse que os trabalhos são céleres. “Temos sob a responsabilidade do Estado cerca de seis mil quilômetros de estradas pavimentadas e não pavimentadas. Semanalmente, fiscalizamos cada uma, verificando pontos que precisam de manutenção. Frentes de serviços se deslocam para vários locais, a fim de manter as nossas estradas em condições de trafegabilidade. Foram convocados mais 137 servidores que serão lotados em diversos municípios e atuarão nas Residências Regionais e Usinas de Asfalto do DER, para colhermos resultados ainda maiores”, ressaltou.

Fonte: Governo RO

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA