PORTO VELHO

Rondônia

Parcerias fortalecem cafeicultura rondoniense; Cacoal conta com laboratório de análises de solo e metais pesados

Rondônia


Antes, produtores de Rondônia enviavam amostras para análise em outros estados

Os produtores rondonienses não precisam mais enviar suas amostras de solo para análise em outros estados. Na terça-feira (1), foi inaugurado em Cacoal o Laboratório de Solos, Tecido Vegetal e Metais Pesados do campus do Instituto Federal de Rondônia (Ifro).

A nova estrutura surge para fortalecer ainda mais o desenvolvimento da cadeia produtiva do café. O ato de inauguração do laboratório contou com a presença do vice-governador de Rondônia, José Jodan. “Esse laboratório chega na hora certa para o Estado. Já está à disposição e vai atender nossos produtores por um preço simbólico, apenas para garantir a manutenção deste serviço. O melhor é que, a partir de agora, os produtores não precisam mais enviar as amostras para análise em outros estados”, explicou Jodan.

Para o vice-governador, Rondônia tem se destacado cada vez mais com parcerias como esta, para o fortalecimento do agronegócio. “Todo esse trabalho em prol da cadeia produtiva é fruto da união de várias instituições, de muita gente envolvida para garantir o melhor aos nossos produtores”.

Antes do Laboratório de Solos, Tecido Vegetal e Metais Pesados, a parceria do Governo de Rondônia garantiu ao campus, um Laboratório de Análise Física e Sensorial de Café. Em abril deste ano, o governador Marcos Rocha esteve na unidade do Ifro em Cacoal para a inauguração oficial desse Laboratório.

Leia Também:  MUDANÇA NA LEI PREJUDICA E EXPÕE DESCASO DA SEJUS COM SERVIDORES ENFERMOS, DIZ AASSPEN

Por meio de um convênio, o Estado fez a aquisição de diversos equipamentos para garantir a rapidez na análise dos grãos, agregando maior qualidade na produção dos robustas amazônicos. Foi neste laboratório, inclusive, que foram analisados os cafés que disputaram a 5ª edição do Concurso de Qualidade e Sustentabilidade do Café de Rondônia (Concafé), promovido pelo governo estadual.

Com a inauguração do Laboratório de Solos, Tecido Vegetal e Metais Pesados, parceria entre o Instituto Federal e a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Cacoal se torna uma referência para Rondônia e toda a região Norte, beneficiando cafeicultores e demais produtores que necessitam deste tipo de análise.

“O avanço do setor representa um trabalho muito grande, com vários atores que têm contribuído para fortalecer a cafeicultura rondoniense. E é isso que dá ânimo a todos nós, produtores rurais”, pontuou Juan Travain, produtor rural e presidente da Associação dos Cafeicultores da região Matas de Rondônia.

Recentemente, Travain foi um dos vencedores do 17º Concurso Nacional de Qualidade do Café, organizado pela Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic). Ele ganhou na categoria canéfora de preparo natural. “Quando percebemos essa atenção por parte de diversos agentes, nós queremos caminhar juntos e nos dedicar para fortalecer ainda mais o agronegócio. É um orgulho representar Rondônia e mostrar ao mundo um café de qualidade, produzido em meio às matas de Rondônia”, ressalta o cafeicultor.

Leia Também:  No Dia Mundial de Combate à Meningite, Agevisa alerta para os sintomas iniciais da doença

Durante a inauguração, o analista de produtividade e inovação da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial, Antônio Tafuri, destacou alguns pontos que levaram a agência decidir pela implantação do laboratório em Cacoal, entre eles a atuação da Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater).

Cerimônia híbrida contou com a participação on-line de representantes da ABDI e outras autoridades

“O Estado tem uma estrutura técnica de extensionismo fantástica realizada pelo Poder Executivo, por meio da Emater. Além disso, conta com uma estrutura de beneficiamento,  com produtores se destacando em concursos estaduais e nacionais pela qualidade do café cultivado. Conta ainda com todo o suporte da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e também tem o Ifro, que tem uma estrutura diferenciada guiada por ótimas cabeças. Esses cinco fatores despertaram o olhar da ABDI para a cafeicultura rondoniense”, pontuou Tafuri.

“Temos a obrigação de contribuir com o desenvolvimento de Rondônia, qualificando profissionais e promovendo a pesquisa. Neste sentido, estas parcerias permitem ao Centro de Inovação Tecnológica do Café, no campus do Ifro em Cacoal, a oportunidade de qualificarmos profissionais nesta área, ao mesmo tempo que oferecemos um serviço de tamanha relevância para os produtores rurais, fortalecendo e estimulando a cadeia produtiva do café”, completou o reitor do Instituto, Uberlando Leite.

Fonte: Governo RO

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Rondônia

Governo reafirma compromisso com produtores rurais em ações para acelerar processos de regularização fundiária

Publicados

em


Primeiro Encontro de produtores rurais de Rondônia trouxe para Ji-Parana a discussão de pautas importantes para o setor produtivo

O Governo de Rondônia, por meio de uma força-tarefa que reuniu várias Secretarias de Estado em parceria com o Governo Federal, reafirmou o compromisso com produtores rurais e pecuaristas, no que diz respeito às ações de regularização fundiária e retomada da paz no campo. O anúncio foi feito durante o primeiro encontro de produtores rurais do Estado promovido pela Associação Rural de Rondônia, ocorrido nesta segunda-feira (21) no Parque de Exposições Hermínio Victorelli, na cidade de Ji-Paraná.

Participaram do encontro, o governador Marcos Rocha, o secretário especial de Assuntos Fundiários, Nabhan Garcia, o gestor da Superintendência Estadual de Patrimônio (Sepat), Constantino Erwen e demais autoridades, além de centenas de produtores rurais.

De acordo com o presidente da Associação Rural de Rondônia, Gilson Daniel, “esses dois assuntos são de vital importância para os produtores rurais e destacou a parceria entre os Governos do Estado e Federal para tentar solucionar essas questões tão necessárias num momento em que os donos de propriedades vivem em constante terror”.

Marcos Rocha destacou o empenho do Governo do Estado para restaurar a paz no campo

O governador Marcos Rocha destacou o início oficial da “Operação Rondônia” com apoio da Força Nacional enviada pelo Ministério da Justiça. “Hoje anunciamos a chegada do reforço da tropa ao Estado, mas os policiais já começaram a atuar em Rondônia em conjunto com a Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), por meio das Polícias Civil e Militar e  nas primeiras ações com operações realizadas em várias regiões de Rondônia desde o Cone Sul até a ponta do Abunã onde já foram efetuadas 17 prisões”, enfatizou o governador que ressaltou ainda o trabalho que vem sendo feito pelo Poder Executivo para acelerar a regularização fundiária no Estado.

Leia Também:  PF faz operação para prender suspeito de desmatar, queimar, lotear e vender glebas de Terra Indígena em Rondônia

“Estamos colaborando com o Instituto Nacional de Colonização  e Reforma Agrária (Incra) com a contratação de 35 servidores estaduais para atuar diretamente no instituto pelo programa “Título Já”, além da contratação de mais 17 servidores temporários para a Sepat atuar na regularização fundiária, pois serão cedidos para o Incra, tendo como objetivo principal acelerar os processos que estão parados há muitos anos no instituto”, garantiu o governador.

Alguns produtores rurais presentes fizeram uso da palavra para falar sobre suas experiências relacionadas aos dois temas em discussão. Um deles, o produtor rural, Antônio Afonso teve a propriedade (Fazenda Nossa Senhora Aparecida) em Chupinguaia, região sul, recentemente invadida por um grupo armado que também atacou fazendas em outras regiões. Ele agradeceu o empenho do Governo do Estado e das forças de segurança.  “Essas ações são importantes para por fim ao clima de terrorismo que vive o Estado de Rondônia. Nos tivemos muitos prejuízos quando nossa propriedade foi invadida no mês de maio”, lamentou o produtor rural afirmando que “somente após a ação efetiva do Governo do Estado em parceria com o Governo Federal os invasores saíram da propriedade”.

Segundo Afonso, a colheita de soja na propriedade foi interrompida devido a ação das milícias.

Produtores rurais de todo o Estado reunidos em Ji-Parana comemoraram as açoes conjuntas entre os Governos de Rondônia e Federal

O coronel Aginaldo de Oliveira diretor da Força Nacional, garantiu que “os policiais sob seu comando vão atuar em locais solicitados pela Sesdec, principalmente no que diz respeito aos ataques ocorridos em várias regiões rurais como a Ponta do Abunã, no entorno da BR-429 e no Cone Sul do Estado.

Leia Também:  ASSOCIAÇÃO PESTALOZZI REALIZARÁ O BAZAR DA SOLIDARIEDADE EM AGOSTO

Já o secretário especial de Assuntos Fundiários, Nabhan Garcia voltou a afirmar que “quem não estiver cumprindo a constituição brasileira no que diz respeito ao direito de propriedade vai sofrer as consequências”, ressaltou dizendo ser um recado direto do presidente da república Jair Bolsonaro e completou que “as invasões de terra que vem ocorrendo em Rondônia são uma afronta ao estado democrático de direito e ao direito de propriedade, porque as invasões feitas por grupos que podem ser considerados de crime organizado vem causando terrorismo nas áreas rurais e caracterizou como inaceitável”.

Nabhan complementou que foi por isso que o Governo Federal atendeu a solicitação feita pelo governador Marcos Rocha ao Ministério da Justiça. “Outros Estados deveriam seguir o exemplo do Governo de Rondônia para manter a ordem e a paz no campo. Tanto o Governo Federal quanto o Governo do Estado reconhecem que o setor rural vem sustentando o Brasil, por meio do  agronegócio”.

Ao encerrar o encontro, Gilson Daniel também associou “a invasão de terras a morosidade no processo de regularização fundiária que fica a cargo do Incra e que as milícias se aproveitam desse fator para invadir terras que estão com pendência de regularização fundiária, devido também a demora na emissão de documentos por parte do Instituto” afirmou o presidente ao comemorar o sucesso do evento que deve trazer avanços para a classe produtiva.

Fonte: Governo RO

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA