PORTO VELHO

Rondônia

Parte da cúpula do PCC foi transferida do presídio de Porto Velho nesta sexta-feira (22)

Rondônia

Parte da cúpula do PCC foi transferida do presídio de Porto Velho nesta sexta-feira (22).

Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola, e parte da cúpula do PCC foram transferidos na manhã desta sexta-feira (22), da penitenciária federal de Porto Velho para a unidade de Brasília. Esta é a segunda mudança de presídio em pouco mais de um mês para Marcola.

 

Claudio Barbará da Silva, o Barbará: apontado como número um no segundo escalão do PCC, Patric Velinton Salomão, o Forjado: teria papel de líder da facção em presídios e comandaria uma máfia de perueiros na capital paulista; e Pedro Luiz da Silva Moraes, o Chacal, acusado de participar de tentativas de resgates de presos e de atentados praticados contra forças de segurança, também foram removidos de Porto Velho. Em janeiro 22 integrantes dessa facção desembarcou em Rondônia. (Com FSP)

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Prefeitura recupera iluminação pública na Vila Calderita
Propaganda

Rondônia

Paciente de Dourados é o segundo a ter alta hospitalar após tratamento contra a covid-19 em Rondônia

Publicados

em


O paciente Cleiton chegou na capital no dia 4 de junho

Cleiton Braga dos Santos, de 33 anos, um dos pacientes de Mato Grosso do Sul que veio transferido para leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Porto Velho (RO), na Operação “Unidos Pela Vida”, recebeu alta nesta sexta-feira (18). O paciente do município de Dourados chegou na capital no dia 4 de junho, em estado grave permaneceu na UTI por 11 dias, na Assistência Médica Intensiva (AMI), e na enfermaria do Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro permaneceu por mais três dias, até receber alta hospitalar.

“Foram dias difíceis esses que passei na UTI, mas recebi tanto amor e atenção dos profissionais da AMI que eu estou aqui, contando a minha vitória. Deus que colocou na minha vida essa vaga aqui em Porto Velho. Entre várias pessoas à espera por um leito, eu fui o escolhido. Talvez se eu estivesse ficado, não estaria aqui contando minha recuperação. Vim para uma cidade que não conhecia, mas que acolheu como um rondoniense. Meu sentimento é de eterna gratidão”, conta o paciente.

Leia Também:  Aulões virtuais auxiliam alunos do 3º ano do ensino médio na preparação para o Enem 2021, em Cacoal

No último domingo (13), Cleiton Braga fez aniversário e para ele foi um renascimento. “Sobreviver a essa doença é renascer, completei 33 anos num leito de UTI, e agora aqui vivo, me sinto como um milagre de Deus”, enfatizou o rapaz.

A mãe de Cleiton, Joanes Florência Braga, de 62 anos veio buscar o filho

A mãe de Cleiton, Joanes Florência Braga, de 62 anos, veio buscar o filho. Ela o viu pela última vez embarcando em busca de uma chance para se curar da covid-19. “Meu filho renasceu, ele veio para Rondônia em estado grave. Deus colocou as mãos em todos esses profissionais que acolheram meu filho e cuidaram com muito carinho. Todos os dias eu tinha notícias dele. Eu agradeço imensamente a cada um. Só eu sei o que eu passei durante esses dias em que meu filho permaneceu internado. Agora, vendo ele curado e podendo abraçá-lo, só tenho a agradecer ao Estado de Rondônia que nos acolheu”, disse emocionada.

Ao todo, o Estado de Rondônia recebeu 12 pacientes graves do Mato Grosso do Sul, dos quais dois já receberam alta hospitalar e retornaram para sua cidade natal. “Ficamos emocionados em ver que esses pacientes estão voltando para suas cidades locais curados desta doença. O governador Marcos Rocha nos solicitou que, enquanto pudermos ajudar estaremos de portas abertas”, destacou o secretário de Estado da Saúde (Sesau), Fernando Máximo.

Leia Também:  AREAL: Prefeito e Eletrobrás discutem regularização do Campo da AFA
Fonte: Governo RO

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA