PORTO VELHO

Rondônia

Projeto “Movimente-se” é lançado pela Sejucel para estimular exercícios físicos em casa

Rondônia


Na mesma ocasião, também foi inaugurado as ações do projeto matriz “Lazer na Comunidade” da Sejucel, cujo “Movimente-se” está vinculado

A Superintendência Estadual da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel), fez o lançamento oficial do projeto “Movimente-se”, na manhã desta quarta-feira (5) no Teatro Guaporé, em Porto  Velho. A iniciativa tem por objetivo ensinar por meio de vídeos curtos, veiculados nas redes sociais do órgão, práticas de exercícios físicos, cuidados básicos e orientações explicativas acerca da saúde pessoal, que pode ser executada na própria residência do cidadão para evitar aglomerações em espaços públicos.

Na mesma ocasião, foi lançado o projeto matriz denominado “Lazer na Comunidade”, que faz parte da Coordenadoria de Esportes e Lazer da Sejucel, cuja pasta proporciona o conhecimento e vivência prazerosa por meio de programações diversificadas à toda família rondoniense. Com a formalização dos dois trabalhos, agora, a sociedade em geral tem à disposição conteúdo gratuito agindo beneficamente à própria saúde.

O coordenador de esporte e lazer, Wanderlei dos Santos, destacou que a ideia de incentivar as pessoas à prática do lazer e do esporte em Rondônia sempre foi uma das principais metas da Sejucel. “Nossos servidores são os responsáveis ​​por atuar nessas iniciativas e isso tem colaborado muito para tornar esse sonho realidade”, complementa.

Aulas ocorrerão no formato de vídeos que serão exibidos nas redes sociais da Sejucel

Segundo o superintendente da Sejucel, Jobson Bandeira dos Santos, a intenção do projeto “Movimente-se” é alcançar os 52 municípios. Jobson ressalta que a aplicação dos exercícios deve ser realizada, exclusivamente por profissional especializado na área. “Graças ao incentivo do governador Marcos Rocha, hoje, temos a oportunidade de oficializar o lançamento de duas iniciativas específicas da Superintendência. A partir desse entendimento, vamos ajudar a população, que também pode colaborar com outras ideias de exercícios físicos que serão aplicados”, explica.

Leia Também:  CORONAVÍRUS – Prefeito inicia tratativas para compra de doses da vacina CoronaVac

Um dos principais objetivos dirigidos pelo “Movimente-se” é incentivar pessoas que estão há muito tempo em suas casas, por motivo do isolamento social ou por trabalharem em home office, a aderirem a prática de atividades físicas ​​ao assistir as videoaulas. Alguns cuidados básicos do dia a dia previnem várias doenças, em especial aquelas levemente associadas à inatividade física (sedentarismo), condição caracterizada pela constante ausência de movimentos corporais.

A inclusão de trabalhadores no sistema de home office durante a pandemia do coronavírus, desviou a antiga rotina de sair de casa livremente para fazer atividades físicas, situação que também colabora indiretamente com o sedentarismo. Pensando nisso, Jobson Bandeira destacou que o novo programa ainda fornece informações específicas a esses trabalhadores, que devem estar atentos a determinados comportamentos ao longo do dia, como posturas, má alimentação ou até mesmo a falta de alimentação durante o expediente, fator que deve ser priorizado para aqueles que estão no trabalho remoto.

DISPONÍVEL

Para os interessados em aderir a iniciativa, já estão disponíveis três videoaulas gravadas no final do mês de abril na plataforma on-line da Sejucel. Conforme anunciado pelo titular da Sejucel, os recursos digitais privilegiam a divulgação imediata deste tipo de ações que priorizam a segurança da vida das pessoas.

Leia Também:  Cleiton Roque cobra sinalização da rodovia Lucia Tereza e entrega de massa asfáltica para Espigão do Oeste

Em um dos vídeos publicados no dia 20 abril, o técnico da Sejucel, Alexandre Gontijo, ensina a modalidade física chamada Circuito Funcional que é acompanhada de vários exercícios, podendo ser feitos dentro de casa. “Inicialmente, a pessoa que vai fazer a atividade, pode utilizar instrumentos que estão ao seu alcance, a exemplo do levantamento de peso para trabalhar a região corporal dos bíceps e tríceps”, explica.

Os três primeiros vídeos, com duração de 2 a 4 minutos, podem ser acessados conforme link abaixo:

Episódio 1 – alongamento;

Episódio 2 – circuito funcional;

Episódio 3 – circuito funcional II.

EVITAR AGLOMERAÇÃO

Em casa, as pessoas podem evitar aglomerações que ocorrem em vias públicas ou ambientes destinados à prática de atividade física. Por esse motivo, o “Movimente-se” vem dinamizar a conduta da população rondoniense que busca prevenir, além dos problemas relacionados à covid-19, doenças causadas pela ausência da movimentação do corpo.

Embora o projeto já seja bem aceito pela sociedade, ainda há pessoas que optam por fazer exercícios físicos em locais externos ou mesmo em estabelecimentos para esse fim, como nas academias de ginástica.

Visando atender esse público, o Governo de Rondônia sancionou a Lei n° 4985, de 3 de maio de 2021, permitindo a execução da atividade em estabelecimentos do gênero e em espaços voltados a essa finalidade, no entanto, os protocolos sanitários já conhecidos pela sociedade, devem ser seguidos rigorosamente, bem como restrições quanto a aproximação entres as pessoas durante a prática.

Fonte: Governo RO

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Rondônia

Paciente de Dourados é o segundo a ter alta hospitalar após tratamento contra a covid-19 em Rondônia

Publicados

em


O paciente Cleiton chegou na capital no dia 4 de junho

Cleiton Braga dos Santos, de 33 anos, um dos pacientes de Mato Grosso do Sul que veio transferido para leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Porto Velho (RO), na Operação “Unidos Pela Vida”, recebeu alta nesta sexta-feira (18). O paciente do município de Dourados chegou na capital no dia 4 de junho, em estado grave permaneceu na UTI por 11 dias, na Assistência Médica Intensiva (AMI), e na enfermaria do Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro permaneceu por mais três dias, até receber alta hospitalar.

“Foram dias difíceis esses que passei na UTI, mas recebi tanto amor e atenção dos profissionais da AMI que eu estou aqui, contando a minha vitória. Deus que colocou na minha vida essa vaga aqui em Porto Velho. Entre várias pessoas à espera por um leito, eu fui o escolhido. Talvez se eu estivesse ficado, não estaria aqui contando minha recuperação. Vim para uma cidade que não conhecia, mas que acolheu como um rondoniense. Meu sentimento é de eterna gratidão”, conta o paciente.

Leia Também:  1º Bazar da Sustentabilidade realizado pelo Senac através do Programa ECOS é sucesso

No último domingo (13), Cleiton Braga fez aniversário e para ele foi um renascimento. “Sobreviver a essa doença é renascer, completei 33 anos num leito de UTI, e agora aqui vivo, me sinto como um milagre de Deus”, enfatizou o rapaz.

A mãe de Cleiton, Joanes Florência Braga, de 62 anos veio buscar o filho

A mãe de Cleiton, Joanes Florência Braga, de 62 anos, veio buscar o filho. Ela o viu pela última vez embarcando em busca de uma chance para se curar da covid-19. “Meu filho renasceu, ele veio para Rondônia em estado grave. Deus colocou as mãos em todos esses profissionais que acolheram meu filho e cuidaram com muito carinho. Todos os dias eu tinha notícias dele. Eu agradeço imensamente a cada um. Só eu sei o que eu passei durante esses dias em que meu filho permaneceu internado. Agora, vendo ele curado e podendo abraçá-lo, só tenho a agradecer ao Estado de Rondônia que nos acolheu”, disse emocionada.

Ao todo, o Estado de Rondônia recebeu 12 pacientes graves do Mato Grosso do Sul, dos quais dois já receberam alta hospitalar e retornaram para sua cidade natal. “Ficamos emocionados em ver que esses pacientes estão voltando para suas cidades locais curados desta doença. O governador Marcos Rocha nos solicitou que, enquanto pudermos ajudar estaremos de portas abertas”, destacou o secretário de Estado da Saúde (Sesau), Fernando Máximo.

Leia Também:  Multas ambientais em operações do Exército no Acre e em Rondônia chegam a R$ 122 milhões
Fonte: Governo RO

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA