PORTO VELHO

Acre

Rompimento de fibra ótica deixa parte de Rondônia e Acre sem internet

Acre

Por algumas horas, parte do Acre e Rondônia tiveram dificuldades de acessar a internet durante a tarde desta quarta-feira, dia 8. Segundo foi apurado, um cabo de fibra ótica teria sido rompido no município de Ji-Paraná.

Serviços bancários, públicos e privados foram afetados, dificultando o acesso para que faturas fossem pagas, envio e recebimentos de documentos fossem realizados durante o semi-apagão durante quase toda a tarde.

Em tempo, o estado do Acre ainda sofre com um serviço de péssima qualidade oferecido pelas empresas que oferece o serviço de comunicação, principalmente municípios do interior, onde alguns ainda sequer recebem o serviço 4G.

Outro fator que irrita os consumidores, além do péssimo serviço, seria o preço a ser pago, muito além de outros estados do Brasil, que já estão se preparando para receber o serviço 5G.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Cancelamento de convocação para posse em cargo público em Rondônia gera indenização

Propaganda

Acre

Santa Rosa do Purus/AC e Epitaciolândia/AC firmam convênio com a Justiça do Trabalho para a quitação de precatórios vencidos

Publicados

em

 

Os municípios de Santa Rosa do Purus/AC e Epitaciolândia/AC firmaram na última sexta-feira (30) um convênio com a Justiça do Trabalho para o pagamentos de seus precatórios vencidos.

 

O ato realizado de forma telepresencial contou com a participação direta da presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região (TRT-RO/AC), desembargadora Maria Cesarineide de Souza Lima, do juiz do Trabalho Vicente Ângelo Silveira Rego, que está respondendo pelo Juízo Auxiliar de Precatórios, dos prefeitos José Altamir Taumaturgo de Sá (Santa Rosa do Purus) e Sérgio Lopes de Souza (Epitaciolândia), além dos titulares das pastas de Finanças e procuradores dos respectivos municípios.

 

No Termo assinado, Santa Rosa do Purus, município localizado no Vale do Acre, distante 300 km da capital Rio Branco/AC, compromete-se com o pagamento de dois precatórios vencidos que somam R$ 102.757,47. Para isso, autorizou o débito mensal de R$ 10 mil por 11 meses para a quitação dos mesmos. A primeira parcela já foi depositada no último dia 26 em conta judicial. O pagamento aos beneficiários será realizado após o depósito do valor integral do Precatório, onde a Secretaria do Juízo Auxiliar de Precatórios procederá a transferência à Vara do Trabalho para as providências.

Leia Também:  Em Vilhena, presidente Laerte Gomes prestigia lançamento nacional do plantio da safra de soja

 

Já Epitaciolândia, distante 209 km da capital, comprometeu-se em quitar 82 precatórios vencidos, no total de R$ 2.765.823,00, a serem pagos em 36 parcelas de R$ 50 mil. A parcela inicial já foi paga no último dia 29. O valor será retido da conta do Fundo de Participação do Município (FPM).

 

Caso os entes públicos não cumpram com o pagamento das parcelas, o TRT promoverá o sequestro na conta do FPM ou de outra conta, da quantia suficiente para quitação das parcelas atrasadas.

 

Compromisso com a cidadania

 

Na ocasião, a presidente do Regional ressaltou a importância dos municípios honrarem com seus compromissos.

 

“O senhor está dando um exemplo. Eu sei das necessidades do município e mesmo assim o senhor está aqui honrando os seus compromissos. Isso que nós precisamos, zelo com a coisa pública. Fico feliz como acreana que sou e também presidente”, declarou Cesarineide ao prefeito José Altamir.

 

Ao prefeito Sérgio Lopes, tal como fez também ao setor jurídico e econômico de Santa Rosa do Purus, a desembargadora evidenciou ser fundamental o bom assessoramento jurídico ao prefeito e sua equipe. “Mesmo com as dificuldades econômicas, estão cumprindo com o seu compromisso institucional, com as leis brasileiras e com a cidadania”, registrou.

Leia Também:  Dono do Supermercado Araújo tem prejuízo de quase R$ 230 mil por fazer negócio via whatsapp com fazendeiro rondoniense

 

“Fico muito feliz. Agradeço por ter uma equipe compromissada com a cidade e o dinheiro do povo. Esse é o nosso papel como gestor, de colocar em dia a coisa pública”, afirmou o chefe do Executivo de Santa Rosa do Purus.

 

Vicente Ângelo também parabenizou os envolvidos pelo acordo e agradeceu a confiança depositada. “Trabalhar no Precatório é um aprendizado. Como a presidente colocou, esse é um dinheiro que volta para o município através de impostos”, evidenciou.

 

Os procuradores também destacaram no ato a postura dos gestores em compreenderem a importância de quitar os precatórios.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA