PORTO VELHO

Rondônia

Sedam encerra Semana do Meio Ambiente fortalecendo ações voltadas à educação e conservação ambiental

Rondônia


Semana do meio ambiente movimenta ações educacionais da Sedam

Após várias programações voltadas à conservação da natureza, com o objetivo de proporcionar educação ambiental de forma transversal, multidisciplinar e coletiva, seguindo a temática nacional sugerida aos estados pelo Ministério do Meio Ambiente, a Semana do Meio Ambiente, promovida pelo Governo de Rondônia, por meio da Secretaria do Estado de Desenvolvimento Ambiental (Sedam), entre outros órgãos estaduais, municipais e federais, organizações e entidades de apoio e defesa ambiental foi encerrada nesta sexta-feira (11). Em virtude da pandemia causada pelo coronavírus, a programação foi 80% remota e 20% presencial.

A ação teve início no último sábado (5) com o mutirão de plantio de mudas nativas no Skate Park, em Porto Velho

A programação, criada pela Coordenadoria de Educação Ambiental (Ceam) da Sedam, teve início no último sábado (5) com o mutirão de plantio de 50 mudas nativas no Skate Park, em Porto Velho. A ação contou com a participação da equipe da Sedam, parceiros e comunidade local. No domingo (6), aconteceu à blitz de limpeza na Feira do Cai N’Água, que teve como meta principal orientar e conscientizar a população para a quantidade de material que é deixado no local.

De acordo com a coordenadora Estadual de Educação Ambiental, Maricélia Cantanhêde, a Semana do Meio Ambiente vai contribuir para a formação de uma consciência coletiva, a fim de envolver a população nestas discussões, incentivando a proteção dos recursos naturais. “Fiquei surpresa com a receptividade da população e a participação massiva, tanto nas atividades on-line quanto presenciais. Tivemos um seminário virtual no sábado com 130 participantes, que reforçaram nossa campanha de prevenção às queimadas e incêndios florestais”, pontuou Maricélia.

Leia Também:  Pesquisa da Fiocruz-RO aponta sífilis como IST mais prevalente em quatro unidades prisionais de Rondônia

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS

Como atividades paralelas, ocorreram nos escritórios Regionais da Sedam (Erga) uma série de atividades. Em Ariquemes, a semana começou com um pit stop educativo para chamar a atenção da população sobre a preservação do patrimônio natural brasileiro, com a entrega de materiais educativos aos cidadãos do município. No sábado (5), Dia do Meio Ambiente, a Casa Civil, Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Sema) e a Associação de Recursos Hídricos realizaram a limpeza do rio Jamari. O lixo recolhido foi destinado ao aterro sanitário.

No domingo (6), a equipe da Sedam organizou uma pedalada ecológica no Jardim Botânico da cidade, com a participação da Associação de Ciclismo de Ariquemes e população. Na segunda-feira (7), foi realizada a distribuição de mudas em frente ao jardim botânico, para a arborização urbana e recuperação das nascentes com espécies nativas da região. Na terça-feira (8), aconteceu a live “Prevenção de Queimadas com o agente de proteção ambiental”. Na quarta-feira (9), a população e acadêmicos da faculdade de Engenharia Ambiental e Agronomia realizaram a distribuição de mudas doadas pela Sedam e Sema. Na quinta-feira (10), aconteceu a palestra virtual “Resíduos urbanos e coleta seletiva”.

Leia Também:  Servidoras mamães da Semed são homenageadas 12/Mai/2019 - 09:00

No último dia de programação, o Erga propôs mais um drive-thru para a distribuição de mudas frutíferas para a comunidade. Ao todo, foram doadas 1.200. Para a gestora do escritório de Ariquemes, Natieli Quadros, a semana foi importante para aproximar a população das ações ambientais. “Tivemos muita procura pelas atividades, inclusive a distribuição das mudas. As pessoas viram a importância da arborização urbana para melhorar o clima”, explicou.

Carreata educativa realizada na cidade de Cacoal

O Erga de Cacoal trabalhou com lives sobre recuperação de áreas degradadas no primeiro dia de abertura e palestras on-line para alunos de escolas municipais, além de uma carreata informativa e doações de mudas para a comunidade. A programação foi encerrada com limpeza do rio Machado.

De acordo com a gerente Regional de Gestão Ambiental de Cacoal, Jemylly Duarte, as ações foram bem aceitas pela comunidade que participou ativamente das atividades educativas e reagiu positivamente às propostas ambientais trazidas pela Sedam. “Fiquei muito feliz com a interação que tivemos com as pessoas. É importante para nós sabermos que as pessoas ainda se preocupam com estas questões ambientais” incrementou.

Já o Erga de Ji-Paraná realizou uma série de palestras com especialistas. Na segunda-feira (7) houve a abertura do evento, acompanhado da palestra sobre o diagnóstico ambiental da Bacia do Ribeirão, em Alvorada d’Oeste. No dia (10), foi realizada a oficina de “Combate às queimadas e incêndios florestais no Estado de Rondônia”. Em seguida, houve a palestra sobre “Outorgas e construção de barragens”.

Fonte: Governo RO

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Rondônia

Nota de repúdio da Ameron: Ameaças à juíza Karina Miguel Sobral

Publicados

em

Entendemos essa ameaça como uma ação criminosa, sendo dirigida não somente à magistrada, como também ao Poder Judiciário que ela representava naquela comarca

A Associação dos Magistrados de Rondônia (Ameron) vem a público manifestar solidariedade à juíza Karina Miguel Sobral, que atuava na comarca de Guajará-Mirim, em face das ameaças que tem recebido. A Ameron repudia toda tentativa de intimidação, de qualquer intensidade, que tenha como objetivo coibir o exercício da judicatura rondoniense notoriamente reconhecida como forte, pujante e independente e, igualmente, condena qualquer ação que apresente riscos inerentes à integridade física de qualquer de seus  magistrados.

Entendemos essa ameaça como uma ação criminosa, sendo dirigida não somente à magistrada, como também ao Poder Judiciário que ela representava naquela comarca. Ações desta natureza devem ser combatidas de maneira intolerante, uma vez que o Poder Judiciário tem como premissa a não violência e a imposição rigorosa de meios e formas legais para solucionar os conflitos sociais.

A Ameron repudia o ato criminoso, oriundo de pessoas que, insatisfeitas com as decisões judiciais, procuram coagir ou silenciar seus legítimos representantes mediante atitudes que atentam contra o Estado Democrático de Direito, pois a violência contra a magistratura se constitui como um crime que atinge diretamente o Poder Judiciário.

Leia Também:  Servidoras mamães da Semed são homenageadas 12/Mai/2019 - 09:00

Esta Associação, porta-voz dos seus associados, sempre assegurará a todos os cidadãos rondonienses que os magistrados deste Estado jamais vão recuar e tampouco se acovardar diante de qualquer ação ameaçadora ou agressiva dirigida contra um Juiz ou Desembargador. Estes sempre continuarão a exercer as funções do seu cargo e a cumprir a missão em pacificar os conflitos sociais de maneira justa, célere e equilibrada, tomando como base a Constituição Federal e as leis do país.

A Ameron requer a adoção imediata de todas as providências junto às instituições deste Estado que são responsáveis pela segurança pública, para a apuração e a punição exemplar dos responsáveis por este ato deplorável.

Porto Velho, 22 de junho de 2021

Euma Mendonça Tourinho

Presidente da Ameron

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA