PORTO VELHO

Acre

Tem café no bule: Vice Governador sempre andou junto do Governador Marcos Rocha, “falando de café”.

Acre

O vice-governador de Rondônia, José Jordan, foi alvo principal da Operação Macchiato da Polícia Federal – PF deflagrada na hoje pela manhã , a referida ação da PF visa desarticular esquemas de emissão de notas através de empresas “de pasta”, uso de de “laranjas”, e movimentação de valores provenientes das infrações penais investigadas.

Os mandados de busca e apreensão foram cumpridos na casa do vice-governador, além de uma suas empresas, que atualmente é gerida pelo seu filho. O endereço de outras pessoas ligadas ao vice-governador também foi alvo dos federais.

A residência de Zé Jordan fica no município de Rolim de Moura, capital da Zona da Mata e de acordo com Polícia Federal, essa investigação tem como foco as ações empresarias do vice-governador, não tendo ligação com o seu cargo político.

LEIA MAIS:
 QUANDO OS “CUMPADRES DO CAFÉ” ESTAVAM NO ACRE EM MISSÃO OFICIAL 

 

Apenas uma das empresas investigadas, entre os anos de 2010 a 2019, movimentou mais de R$ 94 milhões de modo simulado, a partir de empresas com algum indício de fraude. Após a conclusão das investigações, os envolvidos poderão ser indiciados pelos crimes de organização criminosa, “lavagem” de dinheiro, falsidade ideológica e por crimes contra a ordem tributária.

Leia Também:  Prefeito interino de Guajará-Mirim deve implantar Portal da Transparência, recomenda MPF/RO

A assessoria de comunicação do Governo de Rondônia ainda não se manifestou sobre mais uma operação da PF envolvendo membros de seu alto escalão.

com informações agencia de noticias do Acre, policia federal e rondoniaovivo

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Acre

Viatura da prefeitura destinada a transporte de pacientes para sessão de hemodiálise, tinha 156 kg de cocaína

Publicados

em

Prejuízo para o crime é superior a R$ 7 milhões para o crime, segundo o delegado Rêmulo Diniz

 

Com o grau de pureza que foi detectado em perícia da Polícia Federal, a droga chegaria a custar R$ 40 mil o quilograma na capital do Ceará, provável destino final do carregamento que foi apreendido na manhã desta quinta-feira (2) Grupo Especial de Fronteira (Gefron).

A apreensão foi feita na região da Vila Acre, em Rio Branco, por volta das 8 horas da manhã. Vídeos que circulam na internet mostram o momento em que várias bolsas contendo o entorpecente são descarregadas do veículo do tipo van, que é usado para o transporte de pacientes renais do município de Brasiléia.

De acordo com o delegado Rêmulo Diniz, coordenador do Gefron, a apreensão da droga foi resultado de um trabalho de investigação da Polícia Civil de Brasiléia em parceria com a Polícia Federal, que terminou com o trabalho do Grupo Especial de Fronteira realizando a detenção do suspeito.

O homem de 23 anos que levava a droga para Rio Branco é um dos pacientes que fazia rotineiramente sessões de hemodiálise na capital acreana. Ele já possui passagem pela polícia por envolvimento com tráfico de drogas, inclusive respondendo em liberdade processo relacionado a esse tipo de crime.

Leia Também:  Mega-Sena: ninguém acerta as dezenas e prêmio acumula em R$ 9 milhões

Ele deverá ser indiciado pelos crimes de tráfico internacional de drogas, associação para o tráfico e organização criminosa, que podem lhe render uma pena de mais de 15 anos de cadeia. De acordo com o delegado Rêmulo Diniz, o prejuízo ao crime é superior a R$ 7 milhões.

“Na Polícia Federal, a perícia oficial que foi feita identificou que é uma cocaína de alta pureza. O quilo dessa droga pode chegar a mais de R$ 40 mil lá em Fortaleza, então o prejuízo deve ultrapassar R$ 7 milhões para o crime que ainda tem suas mulas presas”, ressaltou o delegado do Gefron.

Nota da PF

A Superintendência da Polícia Federal no Acre divulgou nota oficial a respeito da apreensão informando que após a obtenção de informações de inteligência, as forças de segurança realizando fiscalização de rotina na rodovia AC-40 abordaram um veículo da prefeitura de Brasiléia que transportava pacientes para Rio Branco.

“Dentro do veículo foram encontrados 156acondicionados na bagagem pessoal de um dos indivíduos transportados. O envolvido foi conduzido para a Superintendência da Polícia Federal em Rio Branco para lavratura do flagrante pelo crime de tráfico de drogas”, diz a nota.

Leia Também:  Aliança Agroeconômica lança relatório do 3° trimestre de 2021

O que disse a Prefeitura de Brasiléia

Por meio de nota de esclarecimento, a Prefeitura de Brasiléia confirmou a apreensão da droga no veículo utilizado pela saúde municipal no transporte de pacientes de hemodiálise. A assessoria esclareceu que após a apreensão e a prisão do suspeito, o veículo foi liberado, não prejudicando o deslocamento dos pacientes.

A prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem, que está em agenda de trabalho na capital federal, determinou a abertura imediata de processo administrativo para apurar em que condições ocorreu o transporte do suspeito, para posteriormente remeter à autoridade competente as informações pertinentes.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA