PORTO VELHO

TJ RO

TJ busca ferramenta digital para melhorar arquivos de processos 

TJ RO

visitaTJPAanalistas

Uma equipe com colaboradores(as) da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação (Stic) e da Escola da Magistratura de Rondônia (Emeron) visitou o Tribunal de Justiça do Estado do Pará, que se colocou à disposição, de forma voluntária, para prestar auxílio técnico/operacional na implementação e na transmissão de conhecimento sobre os softwares Archivematica e AtoM, ferramentas para a implantação de um repositório arquivístico digital confiável.

A visita técnica foi esclarecedora para a equipe do Tribunal de Justiça de Rondônia, que agradeceu, especialmente, ao Secretário de Informática do TJPA, Diego Baptista Leitão, e à analista Joyce Horn Fonteneles, por compartilharem conhecimento com os servidores Armando Kusano, Silvia Zeila Souza e Alex Fabian Costa. 

Um acordo de cooperação técnica com o Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia – IBICT foi formalizado, em seguida já se traçou um plano de trabalho para preservação do acervo arquivístico digital do TJRO. 

Também foi realizada, entre os meses de junho e agosto, a implantação do RDC-Arq, utilizando software livre, gratuito e de código aberto, baseado nos softwares livres Archivematica e Atom. Foi implementado no ambiente do TJRO o software-livre Archivematica, responsável por manter os dados em padrões de preservação digital e o acesso a longo prazo. 

Leia Também:  Atos libidinosos contra vítimas antes dos 14 anos configuram estupro de incapaz, decide Câmara Criminal

Os dados armazenados no Archivematica estão integrados e disponibilizados ao público em geral por meio do “Atom”, software-livre, gratuito e de código aberto, acessível pelo endereço https://atom.tjro.jus.br/

Segurança

A digitalização de documentos e processos facilita o acesso aos interessados, mas a preservação e a segurança destes documentos também traz preocupações, pois sabe-se que são suscetíveis à alteração lícita ou ilícita. Há também o perigo da tecnologia ficar ultrapassada e tornar inviável a consulta de documentos. Um exemplo citado pelos analistas é o disquete, hoje impossível de ser utilizado.

CCDH

As ferramentas buscadas serão relevantes para o Centro Cultural e de Documentação Histórica do TJRO. Vários arquivos históricos já estão sendo publicados e disponibilizados para a comunidade. Um exemplo é a primeira Exposição Virtual com documentação sobre o juiz João Chacon, primeiro magistrado a atuar na região, que hoje configura o Estado de Rondônia. Segundo os registros, apenas uma semana após a inauguração da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, João Chacon assinou a Ata de Instalação da comarca de Santo Antônio do Rio Madeira, em 8 de agosto de 1912.

Leia Também:  Audiência pública divulga as notas das provas orais do concurso de Cartórios

Repositório

Conforme definição do Conselho Nacional de Arquivos (CONARQ), o repositório arquivístico digital confiável é uma solução que apoia o gerenciamento dos materiais digitais, pelo tempo que for necessário, e é formado por elementos de hardware, software e metadados, bem como por uma infraestrutura organizacional e procedimentos normativos e técnicos capazes de manter autênticos os materiais digitais, mantendo-os preservados e provendo acesso a eles pelo tempo necessário.

A implantação do RDC-Arq atende à Resolução nº 324/2020, do CNJ, que determina que os órgãos do Poder Judiciário devem adotar repositório arquivístico digital confiável (RDC-Arq) para manter os dados em padrões de preservação digital e o acesso em longo prazo.

Assessoria de Comunicação Institucional

Fonte: TJ RO

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

TJ RO

TJRO recebe estudantes da Associação Luz do Alvorecer

Publicados

em

luzAlvorecer2

O Tribunal de Justiça de Rondônia recebeu, nesta sexta-feira (30), os estudantes da Associação Luz do Alvorecer (Aluz). A instituição desenvolve programas sociais voltados para pessoas com vulnerabilidade econômica, por meio do acolhimento e oferta de ações educacionais, culturais e na área da saúde. 

Em parceria com o Senac, a instituição está oferecendo o curso de Operador de Computador para jovens e adultos, como uma oportunidade de formação profissional para que tenham mais chances no mercado de trabalho. Assim, como parte da grade curricular do curso de 196 horas, os estudantes visitaram a Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação – Stic, do Tribunal de Justiça de Rondônia.

luzAlvorecer

Recepcionados pelo diretor do Departamento de Serviços e Infraestrutura, Reginaldo Souza Gadelha, os estudantes puderam conhecer os setores e fazer perguntas aos servidores do departamento para entender como funcionam os sistemas do TJRO. “Para quem se interessa e se capacita, TI é uma área com alta demanda e que sempre precisa de mão de obra qualificada. Nesse sentido, a Associação está oferecendo uma excelente oportunidade profissional a esses jovens para facilitar a entrada deles no mercado de trabalho”, afirma Gadelha.

Leia Também:  Pimenta Bueno: Projeto pioneiro de remição de pena ganha reforço de estrutura

A Associação Luz do Alvorecer oferece toda a infraestrutura necessária para a realização do curso. “Temos como objetivo incentivar e contribuir para o desenvolvimento de vulneráveis sociais e econômicos, com o olhar voltado para a igualdade e justiça social. Além da formação profissional, estamos moldando indivíduos responsáveis e conscientes de seus deveres para com a sociedade e despertando, também, espírito empreendedor e de autogestão profissional”, afirma Melissa Cardoso, coordenadora do projeto.

luzAlvorecer3

Já o Senac disponibiliza o professor Jocelio Araújo e todo o conteúdo programático do curso, capacitando os alunos para instalação, configuração e operação de computadores em sistemas operacionais e softwares de internet. 

Natural de Cuba, Mário Sérgio era engenheiro hidráulico em seu país, porém ainda não conseguiu validar seu diploma para exercer a profissão no Brasil. O estudante viu no curso uma excelente oportunidade para ingressar no mercado de trabalho brasileiro. “Entrei no curso para melhorar meu currículo e conseguir mais oportunidades de emprego. A área da informática é muito demandada, acredito que se eu me empenhar nas aulas, logo conquistarei o meu objetivo”, avalia o estudante.

Leia Também:  Presidente do TJRO recebe voto de louvor da OAB Rondônia em homenagem aos 40 anos da instituição 

Assessoria de Comunicação Institucional

Fonte: TJ RO

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA