PORTO VELHO

Rondônia

Vacinas contra sarampo, poliomielite, covid-19, hepatites, gripe, entre outros agravos estarão disponíveis neste sábado, 25

Rondônia

Vacinas como poliomielite, tríplice viral, hepatite B, covid-19, influenza e sarampo, estarão disponíveis para população

Neste sábado (25), o Governo de Rondônia, por intermédio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde – Agevisa,  realiza mais um dia V de multivacinação,  Os pontos de vacinação serão nas unidades básicas de saúde e salas de vacinas que estarão disponíveis das 8h às 17h, com público-alvo de crianças, adolescentes, adultos e idosos.

A Campanha Estadual de Multivacinação vai mobilizar as equipes de imunização dos municípios para atualização do esquema vacinal da população. Vacinas como pentavalente, pneumocócica 10 valente, poliomielite, tríplice viral, hepatite B, covid-19, influenza (gripe) e sarampo estarão disponíveis.

Segundo o diretor-geral da Agência Estadual de Vigilância em Saúde – Agevisa, Gilvander Gregório de Lima, um estudo do monitoramento das coberturas vacinais realizado pelo Ministério da Saúde apontou que no período de janeiro a dezembro de 2021, Rondônia apresentou baixa cobertura vacinal, corroborando a existência de um risco real para a introdução e reintrodução de doenças preveníveis por vacinas.

Leia Também:  Infectados por Covid-19 devem esperar 30 dias para tomar vacina

A situação chamou atenção das autoridades da vigilância em saúde e motivou o chamamento de todos os gestores municipais para a realização da campanha estadual de multivacinação. O objetivo do evento é intensificar a cobertura vacinal, em especial das vacinas que protegem contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e meningite. E também das doenças causadas por vírus respiratórios, poliomielite, sarampo, rubéola, cachumba, varicela, covid-19 e influenza (gripe).

VACINA CONTRA SARAMPO

Para atender a sociedade com a vacina contra o sarampo, as autoridades sanitárias alertaram que a vacina tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba) é realizada nas crianças a partir de 1 ano de idade. Para as pessoas de 5 a 29 anos, não vacinados ou com esquema vacinal incompleto, deve ser administrada uma dose da vacina, contendo o componente sarampo e agendamento da segunda dose, caso necessário, com intervalo de 30 dias.

Pessoas com idade acima de 30 anos devem tomar uma dose da vacina contra sarampo, caso não comprove o recebimento de nenhuma dose anterior dessa vacina. Os técnicos da Agevisa chamam atenção para um rigoroso cuidado na vacinação em mulheres em idade fértil, verificando no momento da aplicação se não estão grávidas, além de orientar a evitar engravidar até 30 dias após a vacina. Ressaltam ainda que não há contraindicação na vacinação concomitante com as vacinas contra gripe, sarampo e covid-19.

Leia Também:  Avanço nas obras do “Tchau Poeira”, chegada de doses de vacina contra covid-19 e economia são destaques da semana

QUEM PODE SE VACINAR CONTRA GRIPE?

A vacina Influenza é destinada aos idosos acima de 60 anos, trabalhadores da saúde, crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes e puérperas, povos indígenas, professores, pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente, forças de segurança e salvamento e forças armadas, caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, e população privada de liberdade.

Fonte: Governo RO

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Rondônia

82,3% das viagens dos rondonienses foram por motivos pessoais

Publicados

em

O suplemento de Turismo da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) mostra que, em 2021, das 68 mil viagens feitas por rondonienses, 82,3% foram por motivos pessoais e 17,7% por motivos profissionais. Os percentuais são semelhantes aos apresentados em 2019: 80,5% por motivos pessoais e 19,5% por motivos profissionais.Por local de hospedagem, a casa de amigo ou parente foi a principal instalação, representando 45,9% das viagens ocorridas em 2021. Em todo o Brasil, a casa de amigo ou parente também foi a principal acomodação, sendo 42,9% de todas as viagens.A pesquisa aponta também que, das viagens realizadas pelos rondonienses por motivo pessoal, 23 mil (42,1%) foram para visita ou eventos de familiares e amigos, 17 mil (30,3%) para tratamento de saúde ou consulta médica, dez mil (18,1%) para lazer e cinco mil (9,4%) tiveram outros motivos.Ao comparar as informações da pesquisa nos anos de 2019 e 2021, percebe-se que as viagens com carro particular ou da empresa passaram a corresponder a mais da metade dos veículos utilizados. Em 2019, as viagens com carro particular ou de empresa representaram 36% do total. Já em 2021, este percentual foi de 56,8%.Em relação ao número de domicílios em que houve viagem, a PNAD Contínua aponta que, no ano de 2019, ocorreram viagens em 17,4% dos domicílios rondonienses enquanto que, em 2021, este índice foi de 9,3%.Nos domicílios em que nenhum morador viajou em 2021, foi questionado sobre o motivo, sendo que os mais recorrentes foram: não ter necessidade (29,1%), não ter dinheiro (19,7%) e não ser prioridade (19,3%). Estes índices foram diferentes dos indicados em 2019: em 43,5% dos domicílios que nenhum morador viajou o motivo foi por não ter dinheiro; 17,5% não ter tempo e 17,5% não ter necessidade. 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA