PORTO VELHO

Acre

Diretora da OAB é um dos três casos de coronavírus no Acre

Acre

Um dos três casos em que o exame deu positivo para coronavírus no Acre trata-se da advogada Isabela Fernandes, que é diretora-tesoureira da Ordem dos Advogados do Brasil no Acre (OAB-AC).

Isabela contraiu a doença durante participação na Conferência Nacional da Mulher Advogada que aconteceu em Fortaleza, Ceará, nos últimos dias 5 e 6 de março.

O evento reuniu mais de 150 pessoas de todas as partes do país e a própria conferência confirmou que o teste de uma das participantes havia dado positivo para a doença.

A reportagem do Portal Ac24horas entrou em com a advogada que afirmou que estava com sintomas de uma gripe muito forte e que aguardava o resultado de exames.

com informações ac 24 horas

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Reabilitação melhora em 26% a recuperação de pacientes pós-Covid-19

Propaganda

Acre

Santa Rosa do Purus/AC e Epitaciolândia/AC firmam convênio com a Justiça do Trabalho para a quitação de precatórios vencidos

Publicados

em

 

Os municípios de Santa Rosa do Purus/AC e Epitaciolândia/AC firmaram na última sexta-feira (30) um convênio com a Justiça do Trabalho para o pagamentos de seus precatórios vencidos.

 

O ato realizado de forma telepresencial contou com a participação direta da presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região (TRT-RO/AC), desembargadora Maria Cesarineide de Souza Lima, do juiz do Trabalho Vicente Ângelo Silveira Rego, que está respondendo pelo Juízo Auxiliar de Precatórios, dos prefeitos José Altamir Taumaturgo de Sá (Santa Rosa do Purus) e Sérgio Lopes de Souza (Epitaciolândia), além dos titulares das pastas de Finanças e procuradores dos respectivos municípios.

 

No Termo assinado, Santa Rosa do Purus, município localizado no Vale do Acre, distante 300 km da capital Rio Branco/AC, compromete-se com o pagamento de dois precatórios vencidos que somam R$ 102.757,47. Para isso, autorizou o débito mensal de R$ 10 mil por 11 meses para a quitação dos mesmos. A primeira parcela já foi depositada no último dia 26 em conta judicial. O pagamento aos beneficiários será realizado após o depósito do valor integral do Precatório, onde a Secretaria do Juízo Auxiliar de Precatórios procederá a transferência à Vara do Trabalho para as providências.

Leia Também:  Mega-Sena, concurso 2.180: ninguém acerta e prêmio acumula em R$ 31 milhões

 

Já Epitaciolândia, distante 209 km da capital, comprometeu-se em quitar 82 precatórios vencidos, no total de R$ 2.765.823,00, a serem pagos em 36 parcelas de R$ 50 mil. A parcela inicial já foi paga no último dia 29. O valor será retido da conta do Fundo de Participação do Município (FPM).

 

Caso os entes públicos não cumpram com o pagamento das parcelas, o TRT promoverá o sequestro na conta do FPM ou de outra conta, da quantia suficiente para quitação das parcelas atrasadas.

 

Compromisso com a cidadania

 

Na ocasião, a presidente do Regional ressaltou a importância dos municípios honrarem com seus compromissos.

 

“O senhor está dando um exemplo. Eu sei das necessidades do município e mesmo assim o senhor está aqui honrando os seus compromissos. Isso que nós precisamos, zelo com a coisa pública. Fico feliz como acreana que sou e também presidente”, declarou Cesarineide ao prefeito José Altamir.

 

Ao prefeito Sérgio Lopes, tal como fez também ao setor jurídico e econômico de Santa Rosa do Purus, a desembargadora evidenciou ser fundamental o bom assessoramento jurídico ao prefeito e sua equipe. “Mesmo com as dificuldades econômicas, estão cumprindo com o seu compromisso institucional, com as leis brasileiras e com a cidadania”, registrou.

Leia Também:  Máscara caseira é uma boa opção, mas é preciso identificar se atende recomendação da Saúde

 

“Fico muito feliz. Agradeço por ter uma equipe compromissada com a cidade e o dinheiro do povo. Esse é o nosso papel como gestor, de colocar em dia a coisa pública”, afirmou o chefe do Executivo de Santa Rosa do Purus.

 

Vicente Ângelo também parabenizou os envolvidos pelo acordo e agradeceu a confiança depositada. “Trabalhar no Precatório é um aprendizado. Como a presidente colocou, esse é um dinheiro que volta para o município através de impostos”, evidenciou.

 

Os procuradores também destacaram no ato a postura dos gestores em compreenderem a importância de quitar os precatórios.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA