PORTO VELHO

Saúde

Nicolás Maduro anuncia Cartativir como “gotas milagrosas” contra os sintomas da covid-19

Publicados

Saúde

No último domingo (24/1) Nicolás Maduro anunciou na cadeia de rádio e televisão o medicamento Cartativir. Em seu twitter ele escreveu “O carvativir, as gotas milagrosas de José Gregorio Hernández, neutralizam os sintomas do Coronavírus. Da Venezuela para o mundo! A partir desta semana, começa a produção em massa, para que todo o Sistema Público Nacional de Saúde tenha este poderoso antiviral.”

O anúncio foi feito após o recebimento da patente nacional e internacional e da autorização sanitária oficial do país. Porém, não foi divulgado o nome dos responsáveis por desenvolver o produto.

Segundo informações o medicamento passou por um estudo e foi administrado para pacientes com covid-19 grave e intubados, em alguns centros médicos como o Poliedro de Caracas e no Hospital Periférico de Coche.

Durante o discurso transmitido pela Venezolana de Televisión foi explicado que o Carvativir é administrado em 10 gotas sublingual a cada 4 horas para pacientes infectados com o coronavírus SARS-CoV-2.

“Esta semana tenho uma reunião com todas as autoridades sanitárias do país e vamos estabelecer um sistema de distribuição direta para que todos os Centros de Diagnóstico Integral, todos os hospitais e todos os ambulatórios tenham o Carvativir às centenas. É um medicamento totalmente inofensivo. Não tem nenhum tipo de efeito colateral. Poderíamos dizer: nenhum negativo. Ele mostrou uma eficácia tremenda”, disse Nicolás Maduro.

Leia Também:  Pesquisadores provam que fumaça das queimadas da Amazônia causa câncer

Ele falou no pronunciamento sobre o plano de imunização e que o país vai receber 10 milhões de vacinas Sputnik V e que estão negociando a aquisição de outras vacinas, e que pretende chegar à vacinação em massa e sustentada em abril. Também anunciou que a Venezuela entra em flexibilização da quarentena no esquema “7 + 7 Plus”.

João Gabbardo, ex-Secretário Executivo do Ministério da Saúde e atual Coordenador Executivo do Centro de Contingência de Combate ao Coronavírus do Governdo de SP, criticou o anuncio “A ignorância não tem lado. Pode estar à direita, ao centro e à esquerda.”

Não foram divulgados dados clínicos, preprint ou mais informações sobre o Cartativir. Por este motivo está reportagem se restringe apenas as informações divulgadas durante o pronunciamento, mas estamos monitorando divulgações e opiniões de especialistas para que possamos complementar essa reportagem.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Saúde

Prefeitura cumpre todas as etapas na aquisição da vacina contra a Covid-19

Publicados

em

 

Município adquiriu diretamente 400 mil doses do imunizante e se mobiliza para vacinar a população

O processo para a aquisição da vacina contra a Covid-19 chegou à última etapa. Após cumprir todos os trâmites de tudo o que lhe competia, a Prefeitura de Porto Velho agora aguarda a confirmação da data de entrega das doses.

“O que a Prefeitura tinha a fazer, ela fez. Foram muitas etapas burocráticas e vencemos todas. Acredito que Porto Velho é o ente, entre prefeituras e Estados, que está mais perto de adquirir e aplicar as vacinas por conta própria”, afirma o prefeito Hildon Chaves.

PROCESSO

O primeiro passo para a aquisição das vacinas contra a Covid-19 foi a manifestação de interesse e a comprovação de recursos financeiros pela Prefeitura para honrar o pagamento.

Com recursos próprios, além de valores oriundos de emendas parlamentares, a Prefeitura efetuou o depósito de R$ 20 milhões em uma conta bancária. A notícia foi comunicada pessoalmente pelo Prefeito Hildon Chaves em uma coletiva à imprensa.

“Isso só ocorreu pelo fato de Porto Velho ser uma das oito capitais do país com as contas em dia. Por isso, tivemos as condições de fazer o aporte nesse valor”, explica o prefeito.

Leia Também:  EM RONDÔNIA, ATÉ 26 POR CENTO SÃO PAGOS DE ICMS NO LITRO DOS COMBUSTÍVEIS NOS POSTOS, AFORA OS TRIBUTOS FEDERAIS

 

Cumprida essa etapa, o fornecedor emitiu o aceite e enviou a minuta de contrato. Posteriormente, houve a análise do documento e ajustes dos termos contratuais para a efetiva assinatura.

Com o contrato assinado, ocorreu a contratação de uma empresa de ‘trading’ e despachante aduaneiro, ou seja, uma empresa intermediária que se encarrega de apresentar à alfândega a documentação relativa ao despacho aduaneiro de importação ou exportação.

Por fim, houve a emissão da carta de crédito. Na prática, trata-se do documento emitido pelo banco indicando que o valor depositado está condicionado à entrega das vacinas, com a certificação internacional e todas as garantias e segurança.

GARANTIAS

Agora, a Prefeitura aguarda a definição da data de entrega da vacina pelo fornecedor. Todo o processo foi elaborado para garantir a máxima segurança e certeza de recebimento das doses. Quando a carga estiver embarcada, em frete aéreo, o Município terá até dez dias úteis para autorizar o banco a efetuar o pagamento.

“É importante destacar que não tratamos com o laboratório fabricante da vacina AstraZeneca, mas com o representante comercial do imunizante”, explica Marcelo Thomé, presidente da Agência de Desenvolvimento de Porto Velho.

Leia Também:  DIA 05, 555 mortes

O prazo contratado para a entrega das doses é de 30 a 45 dias após a assinatura do contrato. Este tempo se encontra em vigor e a data limite é em torno do dia 15 de maio de 2021.

META

Desde o anúncio da aquisição das doses, o prefeito de Porto Velho vem destacando a necessidade de montar uma força tarefa para imunizar o maior número de moradores no menor tempo possível.

“A nossa meta é imunizar 200 mil pessoas em dez dias. Para alcançar essa marca precisaremos de médicos voluntários, enfermeiros e que todos da área da saúde que se prontifiquem. Cada hora, cada dia perdido é uma vida que se vai em Porto Velho”, afirma o prefeito.
No ato da aplicação da vacina será exigido um documento que comprove que a pessoa atendida reside em Porto Velho.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA