PORTO VELHO

Saúde

Projeto “Saúde no interior”, do Governo de Rondônia, vai levar atendimento médico especializado a municípios do Cone Sul

Saúde


O projeto vai levar mil atendimentos especializados e 30 cirurgias eletivas ao Cone Sul de Rondônia

O Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), está desenvolvendo o projeto “Saúde no Interior”, que vai levar atendimento médico especializado para a Região Sul do Estado. A ação tem o objetivo de realizar mil atendimentos entre as  áreas de ginecologia, oftalmologia, ortopedia, cardiologia, infectologista, endocrinologia e 30 cirurgias eletivas entre, vesícula, hérnia e histerectomia. Exames complementares como os laboratoriais, raio X, eletrocardiograma, mapa, holter e oftalmológico também integram o projeto que deve iniciar nos dias 29, 30 e 31 de outubro, no centro de reabilitação, em Vilhena. Para ser atendido é preciso estar na lista da regulação. 

Mesmo sendo realizada em Vilhena, o “Saúde no Interior” contempla os municípios: Cerejeiras, Corumbiara, Pimenteiras, Colorado, Cabixi e Chupinguaia. O projeto contará com diversos profissionais da saúde, entre médicos especialistas, enfermeiros e equipes multidisciplinares, para acompanhar todos os pacientes atendidos. 

O secretário de estado da saúde, Fernando Máximo, enfatiza que projeto é importante pois busca diminuir a fila de espera pelos atendimentos especializados. “A ação ‘Saúde no Interior’ é uma determinação do Governo do Estado e tem como objetivo atender todas as pessoas que aguardam na fila de espera para procedimentos especializados, que estão parados por causa da pandemia. O ação dará mais celeridade nos atendimentos, além de ser um marco na saúde estadual”, diz Máximo. 

Para fazer parte do projeto, o paciente deve ser atendido na unidade de saúde, onde receberá uma senha para ser encaminhado ao setor requerido e realizar a consulta médica. Logo após esse processo, o médico vai orientá-lo a fazer os exames solicitados, para então, realizar a cirurgia ou procedimento necessário para o tratamento.

Na questão de coleta de exames laboratoriais, é obrigatório ter em mãos: a solicitação médica, devidamente preenchida, com o carimbo do  profissional que fez a solicitação. Além disso, é necessário a identidade com foto e cartão do Sistema Único de Saúde (SUS). 

A ação também fornecerá medicamentos para tratamento, onde será necessário que o cidadão possua receituário com prescrição e documentos pessoais em mãos.

O projeto “Saúde no Interior” visa também diminuir as transferências de pacientes agendados para os hospitais da capital do estado, além de reduzir as filas de espera nos municípios contemplados pela ação. 

Fonte: Governo RO

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Médico infectolista Thor Dantas defende que região Norte vire prioridade na vacinação
Propaganda

Saúde

Cinco superalimentos que combatem o colesterol perigosamente elevado

Publicados

em

O colesterol é uma substância que existe naturalmente no organismo e que por si só não representa qualquer perigo para a saúde.

Contudo, e conforme explica um artigo publicado no site da AdvanceCare, é quando existe inflamação que a lipoproteína de baixa densidade – o LDL, também conhecido por colesterol ‘mau’-, começa a formar placas e coágulos, fixando-se nas paredes das artérias, bloqueando a circulação sanguínea e consequentemente aumentando o risco de ocorrência de ataque cardíaco ou de AVC.

Entretanto, ao invés, o HDL – colesterol ‘bom’ – contribui para a ‘limpeza’ do LDL. Conduzindo a substância nociva para ser metabolizada pelo fígado, evitando por sua vez a acumulação de gorduras na corrente sanguínea.

Por outras palavras, existe um tipo de colesterol que funciona a favor da nossa saúde. Todavia, níveis perigosamente elevados de LDL são uma fonte real de preocupação e uma ameaça iminente para a saúde.

Chá verde

Este poderoso chá é uma fonte natural de antioxidantes, combate o envelhecimento das células e combate os índices elevados de LDL.

Leia Também:  RO a "terra do sem", sem controle ...Sem leitos...Sem gov...: Coronavírus em Rondônia: 3.862 casos confirmados, 137 óbitos e 1.778 pacientes curados

Leguminosas

Alimentos como feijão, ervilhas ou lentilhas reduzem a absorção de colesterol. As leguminosas são ricas em pectina, que diminuem ativamente os níveis de LDL e do colesterol total. E como se não bastasse a substância estimula a produção de HDL.

Alho

O alho é abundante em alcina, um componente que leva à redução do colesterol ‘mau’.

Romã

De acordo com um estudo da Academia Nacional de Ciências espanhola, o suco da romã reduz a acumulação de resíduos de colesterol, aumentando a produção de ácido nítrico. Aumentando igualmente o HDL, e assim reduzindo o risco de aterosclerose – a acumulação de gordura nas artérias.

Salmão

Este peixe não só é saboroso como uma excelente fonte de ômega 3, um ácido gordo essencial cujo consumo regular já foi associado a taxas menores de doenças cardiovasculares e até de depressão. A sardinha e o atum também são ricos em ômega 3.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA