PORTO VELHO

Saúde

VACINAÇÃO: Porto Velho imunizou mais de 23 mil pessoas contra a Covid-19

Publicados

Saúde

O município de Porto Velho recebeu mais 3.800 doses da vacina CoronaVac que chegaram na Capital na quarta-feira (3). O novo lote será utilizado para a continuidade da primeira fase do Plano Municipal de Imunização. As doses foram enviadas pelo Ministério da Saúde e entregues por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa).

A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) já imunizou aproximadamente 23.500 pessoas dos grupos prioritários, sendo trabalhadores da saúde em atividade na linha de frente e idosos com idade acima de 80 anos. Desse total, 15 mil profissionais da saúde foram contemplados com a primeira dose e outros 5 mil com a segunda. Além disso, 3.560 idosos com 80 anos acima também receberam a primeira dose do imunizante.

A meta do Ministério da Saúde (MS) estabelecida para Porto Velho é imunizar 20 mil profissionais da saúde em atividade na linha de frente. Com a primeira dose, a Prefeitura de Porto Velho já atingiu 75% desta meta. Para os idosos, o MS prevê a imunização de 3.700 idosos com idade acima de 80 anos. Com as 300 vagas abertas para vacinação deste público, que ocorre até amanhã, a meta será alcançada.

Leia Também:  85% dos infectados pela Covid-19 são assintomáticos, aponta estudo

FORÇA TAREFA

Deste a última terça-feira (2), a Prefeitura de Porto Velho, através da Semusa, está vacinando com a segunda dose trabalhadores da saúde que receberam a primeira dose da vacina na força-tarefa realizada em fevereiro.Lote com mais de 3,8 mil doses da CoronaVac foi destinado a Porto Velho
Lote com mais de 3,8 mil doses da CoronaVac foi destinado a Porto Velho

Também foram garantidas para a primeira dose de agentes funerários, fisioterapeutas e fonoaudiólogos que trabalham com a recuperação de pacientes pós-Covid, além de farmacêuticos, biomédicos e bioquímicos de instituições públicas e privadas que realizam exame (RT-PCR) por meio do Swab. Para esta força-tarefa, que se encerra amanhã (5), o objetivo da Semusa é imunizar 5.100 pessoas dos grupos prioritários.

Na próxima segunda-feira (8), a Comissão de Imunização da Semusa, formada por profissionais de diferentes categorias e setores, se reúne para fazer o balanço das ações executadas até este momento e ainda definir as próximas etapas de vacinação, de acordo com as doses em estoque.

Leia Também:  Fiscalização do Cremero encontra irregularidades graves na região de Pacaás Novos

SEGUNDA DOSE GARANTIDA

A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) esclarece que a vacina para aplicação da segunda dose está garantida em estoque para quem já recebeu a primeira dose. Esta foi a recomendação do Ministério da Saúde quando enviou os primeiros lotes aos municípios.

Diante isso, a secretária da Semusa, Eliana Pasini, alerta aos imunizados que fiquem atentos à data da segunda dose que consta no cartão de vacinação. “Os trabalhadores da saúde que já tomaram a primeira dose da vacina devem observar seu cartão e a data marcada e compareçam para a segunda dose. As equipes de Imunização estão no local determinado, mas é compromisso de cada um cuidar da sua saúde”, finalizou a secretária.

Texto: Luciane Gonçalves
Fotos: Carlos Sabino e Wesley Pontes

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Saúde

Prefeitura cumpre todas as etapas na aquisição da vacina contra a Covid-19

Publicados

em

 

Município adquiriu diretamente 400 mil doses do imunizante e se mobiliza para vacinar a população

O processo para a aquisição da vacina contra a Covid-19 chegou à última etapa. Após cumprir todos os trâmites de tudo o que lhe competia, a Prefeitura de Porto Velho agora aguarda a confirmação da data de entrega das doses.

“O que a Prefeitura tinha a fazer, ela fez. Foram muitas etapas burocráticas e vencemos todas. Acredito que Porto Velho é o ente, entre prefeituras e Estados, que está mais perto de adquirir e aplicar as vacinas por conta própria”, afirma o prefeito Hildon Chaves.

PROCESSO

O primeiro passo para a aquisição das vacinas contra a Covid-19 foi a manifestação de interesse e a comprovação de recursos financeiros pela Prefeitura para honrar o pagamento.

Com recursos próprios, além de valores oriundos de emendas parlamentares, a Prefeitura efetuou o depósito de R$ 20 milhões em uma conta bancária. A notícia foi comunicada pessoalmente pelo Prefeito Hildon Chaves em uma coletiva à imprensa.

“Isso só ocorreu pelo fato de Porto Velho ser uma das oito capitais do país com as contas em dia. Por isso, tivemos as condições de fazer o aporte nesse valor”, explica o prefeito.

Leia Também:  Rondônia alcança novo recorde com 1.721 casos de Coronavírus e 60 mortes em 24 horas

 

Cumprida essa etapa, o fornecedor emitiu o aceite e enviou a minuta de contrato. Posteriormente, houve a análise do documento e ajustes dos termos contratuais para a efetiva assinatura.

Com o contrato assinado, ocorreu a contratação de uma empresa de ‘trading’ e despachante aduaneiro, ou seja, uma empresa intermediária que se encarrega de apresentar à alfândega a documentação relativa ao despacho aduaneiro de importação ou exportação.

Por fim, houve a emissão da carta de crédito. Na prática, trata-se do documento emitido pelo banco indicando que o valor depositado está condicionado à entrega das vacinas, com a certificação internacional e todas as garantias e segurança.

GARANTIAS

Agora, a Prefeitura aguarda a definição da data de entrega da vacina pelo fornecedor. Todo o processo foi elaborado para garantir a máxima segurança e certeza de recebimento das doses. Quando a carga estiver embarcada, em frete aéreo, o Município terá até dez dias úteis para autorizar o banco a efetuar o pagamento.

“É importante destacar que não tratamos com o laboratório fabricante da vacina AstraZeneca, mas com o representante comercial do imunizante”, explica Marcelo Thomé, presidente da Agência de Desenvolvimento de Porto Velho.

Leia Também:  Sem controle: Rondônia deverá ter mais de 7000 infectados nos próximos 5 dias

O prazo contratado para a entrega das doses é de 30 a 45 dias após a assinatura do contrato. Este tempo se encontra em vigor e a data limite é em torno do dia 15 de maio de 2021.

META

Desde o anúncio da aquisição das doses, o prefeito de Porto Velho vem destacando a necessidade de montar uma força tarefa para imunizar o maior número de moradores no menor tempo possível.

“A nossa meta é imunizar 200 mil pessoas em dez dias. Para alcançar essa marca precisaremos de médicos voluntários, enfermeiros e que todos da área da saúde que se prontifiquem. Cada hora, cada dia perdido é uma vida que se vai em Porto Velho”, afirma o prefeito.
No ato da aplicação da vacina será exigido um documento que comprove que a pessoa atendida reside em Porto Velho.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA