PORTO VELHO

Política

Ranking da CGU dá nota 10 a Rondônia em transparência e combate à corrupção

Política

Rondônia se destacou na terceira edição da Escala Brasil Transparente (EBT), uma metodologia da Controladoria Geral da União (CGU) e Ministério da Transparência que avaliou 26 estados, Distrito Federal  e 2.328 municípios em relação à transparência pública.

Divulgado na quinta-feira, 11, o ranking dá nota 10 para Rondônia em transparência e combate à corrupção, e segundo o controlador-geral  Francisco Netto apenas o Estado, Ceará e Espirito Santo tem nota 10 também no instrumento de aferição de transparência elaborado pelo Ministério Público Federal (MPF).

 

A análise da EBT, realizada entre junho e dezembro de 2016, aponta significativa melhora no conjunto dos entes avaliados em relação à temas atinentes à transparência pública como a regulamentação da Lei de Acesso à Informação; existência de canal presencial e eletrônico  para solicitação de informações pelo cidadão e recebimento das informações solicitadas.

Segundo Francisco Netto, estes resultados estão colocando a Controladoria Geral do Estado na vanguarda do país em relação aos instrumentos de controle e desempenho constatados.

“Por causa disso temos recebido importantes grupos de trabalho em nosso Estado, como  o Conselho Nacional de Controle Interno (Conaci) e viabilizado parceria com a CGU em fiscalização e combate à corrupção mediante o projeto Observatório de Despesa Pública (ODP)”, afirma.

Leia Também:  CONCURSO ALE-RO: Presidente da Assembleia assina ato de convocação de servidores concursados

Neste ranking da CGU, da região Norte apenas Rondônia e Tocantins alcançaram a nota 10 no ranking.  Em relação à segunda medição, o Estado deu um salto na medição, superior a 5 pontos

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Encerrada oficina sobre Novo Acordo Ortográfico a servidores da ALE

Publicados

em


Durante três dias assessores dos gabinetes dos deputados da Assembleia Legislativa (ALE), estiveram envolvidos com a oficina sobre “Novo Acordo Ortográfico”. A disciplina é parte da iniciativa da Escola do Legislativo (EL) e tem como finalidade aperfeiçoar o atendimento a deputados e ao público em geral.  

A oficina teve 9 horas/aula de duração e foi aplicada durante três dias seguidos (de terça-feira a quinta-feira) das 9 horas às 12 horas. Participaram dois assessores de cada gabinete dos parlamentares.  

O representante pedagógico da EL orientou sobre os trabalhos de aperfeiçoamento e especialização dos servidores da ALE, seguindo orientação do presidente Alex Redano (Republicanos), que “está sempre disposto a apoiar as iniciativas da escola, que trabalha constantemente na qualificação profissional dos servidores”, argumenta o diretor-geral, Fábio Ribeiro.  

A escola tem inúmeros cursos e oficinas, que são aplicados com regularidade na qualificação do servidor público, trabalho que está sendo prejudicado pela pandemia, que preocupa e assusta o planeta. Segundo Fábio Ribeiro, a prioridade da escola é aprimorar o servidor público da Casa de Leis, “mas os cursos e oficinas também são abertos às câmaras de vereadores, prefeituras e aos demais órgãos públicos federais, estaduais e municipais e as vagas remanescentes abertas à comunidade”.  

Todos os concluintes receberão certificados.  

Leia Também:  Congresso Nacional impõe derrota ao governo e derruba vetos do abuso de autoridade

Texto e foto: Assessoria de imprensa da Escola do Legislativo-ALE/RO 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA