PORTO VELHO

Troca Letras

SEJUCEL NOTIFICA PRESIDENTE DA FRX PARA RESSARCIMENTO AO ERÁRIO POR PRÁTICA DE ILÍCITO ADMINISTRATIVO

Troca Letras

A Federação Rondoniense de Xadrez atravessa o sombrio vale da crise ética em sua jornada histórica de defesa da Arte de Caíssa nas terras de Rondon. O ponto culminante desse processo de desidratação moral é a denúncia de ilícito administrativo por lesão ao Erário.

Soube-se que, com o intuito de induzir a erro a Administração Pública e obter vantagem indevida para realizar passeio turístico, a atual presidência da FRX-RO, Gualter Amélio de Oliveira, solicitou indevidamente passagens aéreas para a participação em evento enxadrístico em litoral paradisíaco do Sul do País, sob o fundamento de fomentar o esporte enxadrístico de alto rendimento.

Na verdade, as passagens aéreas solicitadas à SEJUCEL-RO (Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer) foram destinadas a atender interesse privado de familiares do atual gestor do Xadrez de Rondônia e dele próprio, para, espantem-se leitores, realizar turismo familiar, deixando o Xadrez fora do tabuleiro e violando as regras exigidas para a concessão do apoio pelo Estado.

E, para demonstrar o seu desprestígio pela coisa pública e pelo Xadrez de Rondônia, o dirigente de Xadrez envolvido não se intimidou em turbinar suas redes sociais com imagens da viagem e do deleitoso passeio por praias a custo de recursos públicos.

Leia Também:  Mulheres defendem políticas públicas para demandas do pós-pandemia

Atento a essa criminosa prática, a comunidade ajuizou Ação Popular junto à 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Velho (autos 7047043-84.2021.8.22.000), para que os valores despendidos com as passagens sejam devolvidos aos cofres públicos, com a sua condenação em danos morais coletivos pelos prejuízos causados ao Estado de Rondônia e ao Xadrez.

Por seu turno, a própria SEJUCEL-RO foi oficiosa ao reconhecer a ilegalidade do ato praticado pelo atual presidente da FRX-RO (Notificação nº 13/2021): “…há evidências relacionadas ao suposto ato fraudulento, utilizando-se de má-fé para obter a vantagem do benefício…”.

Dessa forma, a SEJUCEL-RO desclassificou o lance irregular praticado pelo atual gestor da FRX-RO e já solicitou de forma administrativa a devolução dos valores recebidos indevidamente. Agora, aguardamos o pronunciamento final do Judiciário sobre o caso, inclusive sobre a apuração de eventual infração ao Direito Penal.

É de fácil constatação que o atual representante da Casa E1 do Xadrez de Rondônia eleva em grau máximo a violação ética e revela postura incompatível com o jogo das Rainhas e Reis, haja vista que comete lance irregular no tabuleiro social e ofensa grave ao patrimônio público, com imensa mácula à imagem da nobre Arte de Capablanca.

Leia Também:  PERIGO... Vídeo: coronavírus no Brasil pode ser até 5 vezes pior do que parece

Nos lances bem jogados contra o uso indevido de recursos públicos, traremos em breve novas anotações sobre a tramitação processual administrativa e penal do caso.

E a lição inafastável da Lei do Xadrez: não fica impune ação que cause má reputação ao jogo de Xadrez ou dano ao Erário.

VEJA:

Notificação SEJUCEL – GUALTER AMELIO – DEVOLUÇÃO DINHEIRO

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Troca Letras

Para falar sobre seu casamento candidata ao Senado afirma que RO ensina ideologia de gênero nas Escolas e que o Ensino rondoniense “detona” a língua portuguesa

Publicados

em

Sobre o casamento (casada com Senador “todo poderoso” Marcio Bittar, campeão de emendas do “Orçamento Secreto do Governo Bolsonaro), Márcia Bittar afirmou que sua família passou por uma crise, mas deixou claro que é casada. “Eu sou casada e me comporto como uma mulher casada. Nós somos exemplos do que tem acontecido com muitas famílias, mas eu acredito que ainda haja recuperação. O que envolve tudo isso é amor. O chefe da minha família é o Márcio e eu não tenho problema em falar da minha vida pessoal. Quero ajudar e isso só mostra que há muitos tipos de família e todas precisam ser respeitadas”, explica.

 

Sobre as polêmicas que se envolveu ao falar da questão da educação sexual nas escolas e quando citou a guerra entre União Soviética e Croácia, disse que lida bem com as críticas, mas reclamou do cancelamento. “A crítica é da natureza humana e faz parte da democracia, agora o cancelamento é um jogo sujo porque deturpam o que você fala.  Claro que teve algum efeito o que eu falei, mas quem assistiu tudo sabe que não acusei nenhuma escola, mas continuo de olho em tudo e está muito perto da gente, isso tá aqui em , Rondônia, a ideologia de gênero. Não é normal falar para uma criança de 4 a 12 anos que ela pode ser menina ou menino”, afirmou Marcia Bittar.

Além de falar sobre a ideologia de gerero segundo a Professora Marcia Bittar em RO se ensina uma linguagem binária (segundo ela é um braço da ideologia de gerenero),  ela afirma que Rondônia esta destuindo um simolo nacional que é a lingua portuguesa.

Leia Também:  PERIGO... Vídeo: coronavírus no Brasil pode ser até 5 vezes pior do que parece

Pedimos a posição do Governo Estado de Rondônia através da Comunicação reposdeu afirmando que não ser verdade as falas da Professora Marcia Bittar .

NOTA DE ESCLARECIMENTO CLIC AQUI

Veja o que a candidata ao senado Afirmou sobre o Ensino em Rondônia no Programa entrevista da tarde com o conceituado Jornalista Antonio Muniz da TV Rio Branco filiada ao SBT:

 

Com informações Ac 24 horas, Governo de Rondônia e Programa entrevista da tarde Tv Rio Branco filiada ao SBT

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA